PROPAGANDA

[AMADOR CWB] Clubes da Série A da Suburbana se reúnem para discutir temporada 2022

A união faz a força. A velha máxima foi a tônica do encontro ocorrido na noite desta segunda-feira, 22, no auditório do Estádio Francisco Muraro, que reuniu dirigentes e representantes de onze das doze equipes da Série A da Suburbana para discutir possibilidades de ações para a temporada 2022, que vai marcar a retomada do futebol amador da Capital.


#FUTEBOL AMADOR

Por Yuri Casari 

O Estádio Francisco Muraro, do Trieste, recebeu na noite desta segunda-feira, 22, um encontro entre dirigentes e representantes de onze das doze equipes da Série A da Suburbana. A reunião teve como principal objetivo ouvir demandas dos clubes referentes ao futuro do futebol amador em Curitiba e discutir possibilidades de ações para a temporada de 2022. 

Desde o início da paralisação do futebol amador, em razão da pandemia do novo coronavírus, esta foi a primeira reunião entre mandatários de agremiações curitibanas. Entre os principais pontos levantados durante as cerca de duas horas de conversa, estiveram o calendário e maneiras de levantar recursos que possam viabilizar o fortalecimento das equipes participantes de forma conjunta, como a busca de patrocinadores, por exemplo. 

Também foi definida uma comissão de dirigentes, com o objetivo de intermediar as relações do bloco com a Federação Paranaense de Futebol. Ela foi composta pelo presidente do Operário Pilarzinho, Leandro Andrade; pelo ex-presidente do Trieste, Marcos Anzolin; e pelo novo presidente do Capão Raso, Ubaldo Paolini. 

“Primeiro de tudo, temos a intenção de, como clubes, buscar essa aliança junto à Federação; vermos o que podemos somar em termos de potencializar a competição e trazer atrativos para os clubes, torcedores e para a marca do nosso futebol. Outro objetivo hoje é a quebra de paradigmas, com os clubes mais unidos em prol do futebol amador. Esse é um primeiro passo. Acreditamos que hoje o dever foi cumprido, de nós nos unirmos, de tentarmos usar das nossas forças e, junto com a Federação, potencializar ainda mais o futebol amador de Curitiba”, explicou Leandro, que foi um dos mediadores do bate-papo entre as equipes. 

Todos os presentes tiveram poder de fala e de voto nas discussões colocadas em pauta, desde os times mais antigos da Série A aos que recém conquistaram o direito de jogar a elite do futebol amador de Curitiba, como é o caso do Tanguá, que na reunião foi representado pelo vice-presidente Maurício Grzybowski. “É um passo inicial para que os doze clubes da Série A se organizem com este objetivo de melhorar cada vez mais o futebol amador. Nestes dois anos sem futebol, foi um período difícil, estamos retornando de novo com os jogos, com os aluguéis de campo, que é o nosso caixa. Mas acho que agora, a partir do começo do próximo ano, vai melhorar a situação para todos”, afirmou. 

Emendas para o transporte de atletas

Outro representante presente na reunião foi o presidente do Iguaçu e também vereador de Curitiba pelo Patriota, Sidnei Toaldo, que elogiou a iniciativa. “Eu acho importante este encontro pois se tratou de vários assuntos pertinentes para o Campeonato Amador de 2022. É importante levarmos esta pauta ao presidente [Hélio Cury]. Sabemos que o futebol amador, após dois anos, vai ter uma retomada complicada, pela questão financeira tanto dos clubes quanto da Federação Paranaense. A partir da reunião que deverá acontecer com os clubes e FPF, se alinhar um bom diálogo, temos tudo para ter um bom campeonato ano que vem, principalmente porque a nossa comunidade curitibana há dois anos não assiste um jogo de futebol amador”, opinou. 

Sidnei também falou sobre emendas destinadas pelos vereadores de Curitiba para custeio do transporte de atletas dos clubes da Suburbana da categoria Juvenil. “De minha parte, como vereador, já indiquei R$ 50 mil para o transporte e fretamento. Mais alguns vereadores como Sabino Picolo, Tico Kuzma, Mauro Bobato, Leonidas Dias, Marcelo Fachinello, Mauro Ignácio, João da 5 Irmãos também fizeram indicações de emendas. É um montante que, creio eu, já fecha esta questão. É um recurso suficiente para o transporte dos atletas do Juvenil. É um recurso já com emenda pronta e definida para 2022. Como o campeonato deve iniciar ali por final de maio ou início de junho, o recurso já estará disponível e a Smelj (Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude) fará este trabalho de locação dos ônibus”, relatou. 

Participantes - Estiveram na reunião representantes das seguintes equipes, em ordem alfabética: Capão Raso (Ubaldo Paolini e Juarez Mocelin), Fortaleza (Carlos Alberto Dalabarba), Iguaçu (Sidnei Toaldo), Imperial (Fabiano Trevisol), Nova Orleans (Claudio Nowak), Novo Mundo (Ribamar José Deni), Operário Pilarzinho (Leandro Andrade), Tanguá (Mauricio Grzybowski), Trieste (Rafael Schwartz e Lauro Ferro), Uberlândia (Algacir de Almeida Machado e Aldo Cesar Alves Cordeiro) e Vila Sandra (Leno Daga, Vilmar Suzin e Altevir Sales). 

O Santa Quitéria foi a única equipe a não enviar representantes. Também participaram do encontro os cronistas Marco Aurélio Chicora, da Equipe Rolando a Bola; Paulo Cesar Tiemann, do Sintonia da Bola; e Rafael Buiar, do site Do Rico ao Pobre. 


No comments

Powered by Blogger.