PROPAGANDA

[ASPIRANTES] Paraná Clube vira para cima do Paysandu nos minutos finais e entra no G4


Até os 44 minutos de jogo o Paraná Clube sofria uma derrota em casa diante do Paysandu, deixando o sonho da classificação mais difícil no Brasileirão de Aspirantes. O Tricolor fazia um jogo abaixo da crítica, mas nos minutos finais conseguiu marcar duas vezes, virando a partida e alcançando o G4 da competição.

#CATEGORIA DE BASE

Por Yuri Casari

PRÉ-JOGO: Em jogo válido pela penúltima  rodada da primeira fase do Brasileirão de Aspirantes, o Paraná Clube recebeu o Paysandu precisando da vitória para manter as chances de passar de fase. Na sexta colocação do Grupo B com cinco pontos, o Tricolor iniciou a rodada fora da zona de classificação, assim como o Papão da Curuzu, sexto colocado do Grupo A, e também com chances de classificação.

O EMBATE: Logo nos primeiros minutos foi possível visualizar de que forma o Paysandu jogaria. A equipe paraense se lançou ao ataque de forma até desesperada, enquanto o Tricolor parecia surpreso com tal postura. O Paysandu articulou as principais jogadas em um primeiro tempo sem grandes emoções e de pouca inspiração. O Paraná Clube sequer arrematou a gol nos primeiros 45 minutos. Aos 25 minutos, os visitantes assustaram em tentativa de encobrir o goleiro Filipe, que deu rebote e Victor Diniz completou para fora. Já próximo do intervalo, George fez boa jogada individual e arriscou de fora da área com o pé direito, mas tirou demais e a bola saiu à direita do arqueiro paranista.

No início do segundo tempo, o Paysandu fez valer a superioridade apresentada até então e abriu o marcador. Aos seis minutos, em rápida jogada após recuperação da posse de bola no meio de campo, a bola chegou em Flávio, dentro da grande área, que empurrou para o gol.

O tento sofrido despertou o Paraná que passou a jogar mais no campo de ataque, chegando a criar oportunidades de empatar, como em cabeçada de Castanha. Porém, a construção das jogadas do ataque paraista era lenta e a equipe do Paysandu estava sólida defensivamente. Até que nos minutos finais a partida teve um desfecho completamente diferente do que se imaginava.  Aos 44, em lance muito bem trabalhado desde o camp ode defesa, a bola foi passada por Kessley para Helbert só completar para a rede.

O empate era ruim para ambos os times, e o Paraná aproveitou o cansaço do adversário para buscar a virada. Aos 49, Brayan chutou de fora da área, a bola desviou pelo caminho enganado o goleiro do Paysandu que acabou dando rebote, e o zagueiro Leonardo Pettenon conseguiu chutar para o fundo do gol, virando o jogo. Ainda deu tempo para Vinicius, do Paysandu, e Castanha, do Paraná, serem expulsos pelo árbitro Elvio Legnani antes do jogo terminar aos 54 minutos. Após o final do jogo, ainda houve uma breve confusão, causada pelos jogadores do Paysandu, revoltados com o segundo gol paranista que, para eles, teria sido marcado em posição de impedimento.

DESTAQUES: O Paysandu veio a Curitiba precisando da vitória e teve em Debú um de seus principais articuladores, especialmente no primeiro tempo. O jogador apresentou boa técnica e disposição. Pelo lado do Paraná, Lucas Sene foi quem mais trabalhou, sendo um dos jogadores mais acionados nas jogadas ofensivas do time da casa.

PARANÁ: O Tricolor precisou sofrer o gol para passar a jogar futebol. No segundo tempo, a equipe mereceu encontrar o empate, conseguiu exercer certa pressão, mas sequer fez o goleiro adversário trabalhar. Nos minutos finais, o Paraná fez tudo o que não havia feito até então e conquistou uma suada vitória.

PAYSANDU: O time paraense parece ter cansado no fim da partida, mas conseguiu ter atuação segura desde os primeiros minutos. Mesmo sem ser dominante, criou as melhores oportunidades e manteve o Tricolor longe de seu campo defensivo na maior parte do tempo.  

PRÓXIMA PARTIDA: O Paraná Clube vai até Fortaleza para enfrentar o Ceará, no próximo dia 19, enquanto o Paysandu recebe em Belém a já eliminada equipe do CRB.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ: 1. Filipe; 2. Paranhos (14. João Victor), 3. Léo Pettenon, 4. Gustavo (17. Kessley) e 6. Bryan; 5. Gabriel Kazu, 7. Luis Felipe (16. Mikael), 8. Kriguer e 10. Lucas Sene; 9. Castanha e 11. Anderson (18. Helbert). T: Jorge Ferreira.

PAYSANDU: 1. André Grandi; 2. Rafael, 3. Lucão (13. Matheus Lopes), 4. Marquinhos e 6. Vinicius; 5. George, 8. Rikelton, 14. Fernando Portel, 19. Debu e 10. Victor Diniz (Marco Antônio); 9. Flávio. T: Aylton Costa.

FICHA TÉCNICA – PARANÁ 2x1 PAYSANDU XXXXXXXXXXX

GOLS: Flávio (PAY), aos 6’ do 2ºtempo; Helbert (PRC), aos 44’ e Léo Pettenon (PRC) aos 49’ do 2º tempo.

CA: Flávio, Marco Antônio e Debu (Paysandu)

CV: Vinícius (PAY) e Castanha (PRC).

ÁRBITRO: Elvio Kertelt Legnani.

ASSISTENTES: Weber Felipe Silva e Jefferson Cleiton Piva da Silva.

LOCAL: Vila Capanema, em Curitiba. 

APOIE O PROJETO DRAP - Queremos dar voz para o futebol marginalizado e mostrar a transformação que este esporte é capaz, em diversas atmosferas – amador, base e feminino. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse; - http://catarse.me/drap

No comments

Powered by Blogger.