PROPAGANDA

[BR SUB17] Athletico vence a terceira seguida e quebra a invencibilidade do São Paulo


Na tarde deste sábado (31), a equipe do Athletico venceu o São Paulo pelo placar de 2 a 0, no CAT do Caju, em duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro Sub17 de 2020. Com o triunfo diante o escrete do São Paulo, a equipe rubro-negra se mantém no G4 com a terceira vitória seguida e se aproxima dos líderes, além de quebrar a invencibilidade do São Paulo na competição.

 

#CATEGORIA DE BASE

Por @rafaelbuiar 

PRÉ-JOGO: Já se passaram cinco rodadas e a equipe do Athletico conseguiu se manter em três na zona de classificação à segunda fase da competição e duas seguidas, após vencer Cruzeiro e Flamengo respectivamente. Além disso, o escrete rubro-negro tem o melhor ataque do grupo B, junto ao Fluminense, com 17 gols e três atrás do Grêmio. Com este desempenho o rubro-negro segue na terceira colocação na tábua de classificação. Para se manter dentro do G4, o embate diante o São Paulo é essencial para a sequência do certame. 

O JOGO -  Athletico e São Paulo iniciaram na partida com volume alto e com as duas equipes propondo jogadas pelos flancos. Mas o sistema defensivo de ambas as equipes, bem postado, conseguiu suportar os ataques. O primeiro lance de ataque na partida aconteceu no flanco direito, com Marquinhos descendo na costa do lateral, a favor do São Paulo. O susto acordou a equipe do Furacão, que aos poucos foi conseguindo impor, em velocidade, também, nas laterais, com 10’.   

Percebendo isso, a equipe do São Paulo travou os flancos e deixou espaços pelo meio. Não deu outra, o arremate no centro foi a alternativa. Assim, Juninho quase surpreendeu o goleiro são paulino. Minutos depois, após troca de passes entre Emerson, Juninho e a parede de Renan, que deixou redonda para o Jader arrematar no canto e abrir o placar no CAT do Caju. Após o gol, o time do Athletico conseguiu manter a posse de bola, enquanto a equipe do São Paulo variou por algumas vezes em jogadas no flanco, com destaque com Marquinhos e Caio, as válvulas de escape do Tricolor Paulista. Ambos conseguiram movimentar o setor ofensivo, mas pouco trabalho proporcionou para o goleiro rubro-negro. 


No retorno à etapa complementar, ambas as equipes entraram em campo com os mesmo que terminaram a etapa anterior. Mas a postura do time do São Paulo foi diferente, com um time mais ofensivo. Mesmo assim, quem conseguiu marcar foi o time do Athletico, com Emerson que desceu em profundidade e chutou cruzado, sem chance para o goleiro do São Paulo. Na sequência, o time do Athletico ficou melhor e por pouco não conseguiu ampliar, já que Juninho acertou do meio da rua o travessão do goleiro Felipe, com 14’ da etapa complementar. 

Passados da metade do segundo tempo, o time do Athletico ficou mais perto de ampliar do que levar o gol. Trabalhando a bola pelo meio de campo, a equipe rubro-negra conseguiu chegar com facilidade no setor ofensivo, mesmo com as alterações de ambas as equipes. O escrete do São Paulo conseguiu chegar somente em bola parada e sem preocupar o arqueiro rubro-negro. Sendo assim, o duelo persistiu a banho maria até o apito final, com o escrete do Athletico quebrando a invencibilidade do São Paulo na competição, em 2 a 0. 

DESTAQUES: A equipe do Athletico teve um volume maior no setor de ataque. O player rubro-negro que teve mais destaque foi o volante Juninho, que além de movimentar no sistema defensivo com uma forte marcação, sem deixar jogar o articulador do São Paulo, conseguiu criar e arrematar à meta de Felipe. Já no Tricolor Paulista, a camisa 11, Marquinhos, foi o destaque na primeira etapa, sendo que as jogadas de mais perigo saíram dos seus pés, sempre pelos flancos. 

ATHLETICO – Consistente no sistema defensivo e com uma ligação rápida, do meio para o ataque, fez com que o time do Athletico fosse superior e também quebrasse a invencibilidade do São Paulo na competição. 

SÃO PAULO – A equipe do São Paulo tem ótimos jogadores individuais e que tem a velocidade como o pilar para triunfar na competição. Porém, a equipe do Athletico conseguiu brecar e dificultar a saída de bola da equipe paulista. 

PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Athletico irá até o Rio de Grande do Sul desafiar o Internacional na próxima terça-feira (3), no Estádio Morada dos Quero-quero. Já o escrete do São Paulo irá jogar no mesmo dia no Estádio da Gávea, em Rio de Janeiro, contra o Flamengo. Ambos os duelos serão realizados às 15 horas. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATHLETICO: 1 Mycael; 2 Ataíde, 3 Kauan Eduardo, 4 João Pedro e 6 Vinicius Kaue; 5 Juninho, 8 Pertille (20 Makil), 10 Jader e 7 Emerson (19 Lucca); 11 Vitor do Carmo (17 Biro) e 9 Renan. Tec. Fernando Sebara 

SÃO PAULO: 1 Felipe; 2 Flávio, 3 Felipe, 4 Lucas e 6 Matheus; 5 Bria, 8 Leonardo (18 Rodrigo), 10 João Pedro e 7 Marquinhos; 11 Caio (17 Peterson) e 9 Talles (16 Luiz Eduardo). Tec.

FICHA TÉCNICA – ATHLETICO 2 X SÃO PAULO XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Jader aos 20’ do 1º tempo; Emerson aos 5’ do 2º tempo (Athletico)

CA: Kauan Eduardo (Athletico) | Caio (São Paulo)

ÁRBITRO: Gustavo Noga

ASSISTENTES: Luiz Santos Renesto (1) e Zacarias Chumlhak  (2)

LOCAL: Estádio CAT do Caju, em Curitiba. 

APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap


No comments

Powered by Blogger.