PROPAGANDA

[ASPIRANTES] Paraná Clube e Santos empatam na estreia do Brasileirão

Na tarde desta segunda (19), Paraná Clube e Santos estrearam pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes 2020 na Vila Capanema. As duas equipes tiveram chances de vencer o jogo, inclusive com o Tricolor tendo vantagem numérica nos minutos finais. No entanto, ninguém conseguiu ser mais eficaz que o adversário, e o jogo terminou empatado em 1 a 1. 

#CATEGORIA DE BASE

Por Vinicius do Prado

PRÉ JOGO: O Tricolor da Vila participa pela segunda vez da competição. No ano passado, o Paraná não teve um bom desempenho, ficando na última colocação do grupo, se despedindo na primeira fase. Para 2020, o técnico Jorge Ferreira aposta em uma base de atletas sub-19 com reforços pontuais que já tiveram passagens pelo elenco principal. Do outro lado, o Peixe participou de todas as edições do Brasileiro de Aspirantes, e em 2019 acabou sendo eliminado na segunda fase.

O JOGO – A partida começou com o Peixe tendo o domínio da bola e criando duas chances incríveis nos primeiros dez minutos. Aos 6’, Lucas Henrique tomou a bola no campo de ataque, driblou Gabriel, mas a zaga tirou no último instante. Na sequência, o camisa 10 cruzou para Matheus Moraes, que parou no goleiro no primeiro arremate e, com o gol vazio, isolou a chance de abrir o placar. Aos poucos o time da casa foi melhorando, pressionando a saída de bola santista, e rondando a área adversária. Mas faltou capricho na finalização, tanto que a única chance de real perigo aconteceu aos 35’, quando Lucas Sene recebeu na meia-lua, mas o meia parou no goleiro Paulo.

Na volta do intervalo, os mandantes sabiam que faltava mais ousadia no ataque, e trataram de melhorar isso logo no início. Com 3’ jogados, Kriguer lançou Lucas Sene, que entrou na área e abriu o placar para o Paraná Clube. O gol fez bem ao Tricolor, que aproveitava espaços na marcação paulista e engatou alguns contra-golpes antes dos 15’. Vendo a situação piorar, o técnico Thiago colocou Wesley Pinheiro no Santos, e o Peixe passou a reter a bola novamente, voltando a atacar.

Isso rendeu frutos aos 20’ quando, após cobrança de escanteio da esquerda, Bruno Marques testou no ângulo direito para empatar a partida. A partir daí os treinadores mexeram nas equipes, mas o detalhe que prejudicou a etapa inicial se repetiu: a falta de qualidade nas finalizações. O Tricolor teve um incentivo para vencer após Felipe ter sido expulso aos 40’, mas não conseguiu transformar a superioridade numérica em bolas na rede, fazendo com que o jogo terminasse empatado em 1 a 1.

DESTAQUES – O Tricolor teve como peça principal o camisa 10 Lucas Sene. Autor do gol paranista, o meia era a principal ligação entre a defesa e o ataque, sendo o mais ousado nas tentativas de chutes a gol. Já o Santos não teve tanto brilho individual, mas o faro de gol do centroavante Bruno Maques foi fundamental nessa tarde, o destacando no elenco praiano.

PARANÁ CLUBE – A equipe da casa se mostrou muito veloz, sabendo usar os lados do campo e executando boas tabelas nessa área do gramado. Falta ao Tricolor uma referência para segurar a bola no setor ofensivo e distribuir as jogadas para os pontas.

SANTOS – O Alvinegro Praiano controlou bastante a bola, atacando através de toques curtos e assim levando perigo. Mas o desempenho paranista fez com que a equipe recuasse e passasse a sofrer muito por não conseguir avançar em velocidade, sendo esse o ponto a ser melhorado para a sequência do certame.

PRÓXIMA PARTIDA – As duas equipes voltam a campo na próxima quinta (22) às 15h. O Paraná vai a Eldorado do Sul encarar o Grêmio, enquanto o Santos recebe o CRB no CT Rei Pelé.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ: 1 Gabriel; 2 Paranhos, 3 Léo Pettenon, 4 Guilherme e 6 Bryan; 5 Gabriel Kazu, 8 Kriguer (18 Luis Felipe), 10 Lucas Sene e 7 Keslley (17 Lucas Schmidt); 11 Anderson (13 Lucas Santana) e 9 Helbert (16 João). Tec. Jorge Ferreira.

SANTOS: 1 Paulo Mazoti; 2 Derick, 3 Pedro Cunha, 4 Antônio (14 Fernando) e 6 Jhonnathan; 5 Felipe, 8 Vinícius Balieiro, 7 Allan (16 Wesley Pinheiro) e 10 Lucas Henrique (15 Gabriel Pirani); 11 Matheus Moraes (13 Robson) e 9 Bruno Marques (17 Andrey). Tec. Thiago.

FICHA TÉCNICA – PARANÁ 1X1 SANTOS XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Lucas Sene aos 3’ do 2ºT (Paraná); Bruno Marques aos 20’ d0 2° T (Santos).

CA: Bryan e Gabriel Kazu (Paraná); Felipe (2x) e Robson (Santos).

CV: Felipe (Santos).

ÁRBITRO: Gustavo Nogas

ASSISTENTES: Andrey Luiz de Freitas (1) e Roberto Rivelino dos Santos Junior (2)

LOCAL: Vila Capanema, em Curitiba. 

APOIE O PROJETO DRAP - Queremos dar voz para o futebol marginalizado e mostrar a transformação que este esporte é capaz, em diversas atmosferas – amador, base e feminino. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse; - http://catarse.me/drap

No comments

Powered by Blogger.