PROPAGANDA

[AMADOR CWB] Olímpico completa 66 anos de fundação e mantêm a tradição alemã dentro do futebol amador de Curitiba


No feriado da Independência do Brasil, em 7 de setembro, o Esporte Clube Olímpico do bairro do Xaxim completa mais um ano de fundação, chegando aos 66 anos em 2020. Mas a trajetória do verdão do Xaxim na Suburbana teve o seu início somente em 1978 e com um comandante de origem alemã.

 #AMADOR CWB

Por @rafaelbuiar 

O Olímpico é uma das poucas equipes em atividade no cenário do futebol amador de Curitiba que tem a cor verde como predominância na camisa. Sendo assim, levando a alcunha de verdão do Xaxim. Atualmente, a equipe localizada na região sul de Curitiba e com o estádio que leva o mesmo nome - Esporte Clube Olímpico; está na busca pelo acesso à elite, desde o seu retorno do licenciamento, em 2014. 

O escrete do Olímpico de 1978 até 2019, esteve em campo em 32 certames da Suburbana, sendo que 25 foram na Série A e de forma consecutiva - a última vez foi em 2002, um ano antes do primeiro licenciamento; e sete na Série B, a primeira vez que disputou foi em 2004, e no ano seguinte licenciou novamente, retornando somente em 2014. Ao todo, o verdão do Xaxim esteve licenciado por 10 anos.

 

Além das 32 participações na Suburbana, o Olímpico participou das duas últimas edições da Copa de Futebol Amador da Capital, realizada no primeiro semestre. A competição serviu como preparação para a disputa da Série B da Suburbana. Devido a isso, nas duas últimas competições a equipe do Olímpico conseguiu ser regular e chegou a brigar por uma das vagas à segunda fase do certame. Em 2018, o Olímpico terminou na sétima posição no grupo A, com três pontos a menos em relação ao último classificado. Já em 2019, a situação foi um pouco diferente, mas ficou até a penúltima rodada com chance de classificação. Porém, no confronto direto a equipe do Olímpico acabou sofrendo revés e ficou com seis pontos de diferença do quarto colocado no grupo B. 

Neri, atual treinador da equipe do Olímpico, que não participou no ano do retorno, mas a partir de 2016 esteve ligado ao clube pode participar representando a camisa do verdão do Xaxim. "Foi o clube que me abriu as portas, com total liberdade, para colocar em prática o que penso de futebol. Assumi o futebol como um todo, desde a formação da equipe, passando por busca de patrocínios e até mesmo representar o clube junto a FPF", comenta Neri Santos. 

Dentre este período, dos últimos quatro anos, Neri teve diversos momentos. Mas o atual treinador do Olímpico destaca um fato curioso. "Aconteceu após a nossa primeira vitória em 2016 (sobre o São Braz em casa por 3 a 2). Teve um torcedor que vibrava muito e dizia - "Que maravilha, vencemos uma partida na Suburbana depois de tantos anos"; até gostaria de saber, qual foi a última vitória do Olímpico antes de 2016", analisa Neri Santos.

Hoje o clube é presidido por Heinz Gerhard Klassen, que tem levado o legado de Henrique Koop, cidadão de origem alemã, que foi o primeiro presidente do clube e que participou da transição à filiação da Federação Paranaense de Futebol (FPF). Além disso, o escudo do time leva as cores da bandeira da Alemanha, mostrando a origem do país europeu, que também mantém a tradição nas festas típicas que o clube tem realizado na sede do clube.  No futebol, a prancheta da equipe principal está com Neri Santos.


APOIE O PROJETO DRAP - Queremos dar voz para o futebol marginalizado e mostrar a transformação que este esporte é capaz, em diversas atmosferas – amador, base e feminino. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse; - http://catarse.me/drap


No comments

Powered by Blogger.