PROPAGANDA

[ESPECIAL] Luizinho é o artilheiro do futebol amador de Curitiba somado os últimos 8 anos. Veja o top 45


Com o retorno anunciado para o São Braz, Luizinho é uma das grandes contratações do futebol amador de Curitiba até aqui. E não é para menos, pois o atacante é o grande nome quando falamos em gols. Os números comprovam que Luizinho é profundo entendedor do assunto. O portal Do Rico ao Pobre foi a fundo e pesquisou os campeonatos oficiais - que a Federação Paranaense de Futebol (FPF) organiza; a partir de 2012. Ou seja, foram computados gols das Séries A e B da Suburbana, Taça Paraná e também a Copa de Futebol Amador da Capital. Confira o top 45 dos artilheiros dos últimos oito anos.

#AMADOR CURITIBA
Por @rafaelbuiar

Nestes oito anos, muito jogador de qualidade passou pelo futebol amador de Curitiba. Alguns até conseguiram ingressar no futebol profissional, casos de Lucas Batatinha e Dione Ribas, por exemplo. Neste caso, só os mais consistentes conseguiram um lugar no ranking dos maiores artilheiros do futebol amador de Curitiba nos últimos oito anos. E ninguém fez mais a alegria dos torcedores do que Luizinho. Nas condições exigidas pelo estudo, o atacante Luizinho acumula 103 gols nos últimos anos, com quatro acima de Diego Armando, que ocupa a segunda posição da lista com 99. Na sequência, Adriano Gloneke vem com 84 gols. Os artilheiros que estão no Top 3 dos maiores goleadores foram os únicos que marcaram nas oito temporadas, dentro do top 10.

O atacante Luizinho teve a média de aproximadamente 12 gols por temporada nos últimos oito anos, que compõem a atual década. Foram 64 com a camisa do Bangú neste período; 18 defendendo o União Ahú; nove com a camisa do São Braz; cinco no Internacional de Campo Largo pela Taça Paraná; quatro no Combate Barreirinha e três no Santa Quitéria. Dentre esses gols, o atacante tem imensamente carinho por alguns. "O gol que mais me marcou foi na última rodada da Copa de Futebol Amador da Capital em 2017, diante o Nova Orleans. Eu havia discutido com a comissão técnica na metade da competição e por isso fiquei meio campeonato sem jogar. Voltei no jogo final, na decisão, mas no banco de reservas. A equipe do Nova Orleans jogava pelo empate e o Bangú tinha um jogador expulso ainda. Aos 20' do segundo tempo eu entrei e fiz dois gols e o placar terminou em 2 a 0. Resultado que colocou o Bangú como campeão e eu artilheiro, mesmo jogando só meio campeonato", enaltece Luizinho.


O período em que Luizinho teve a sua melhor média de gols foi entre os anos de 2016 e 2017, que marcou 41 no total, ambos pelo Bangú. "Foram duas temporadas fantásticas porque realmente me senti integrado ao time e em um esquema de jogo que me favoreceu", completa Luizinho. Em contrapartida, a pior fase de Luizinho em relação aos números gols foram em 2014 (8) e 2015 (4). Período em que o atacante alegou ter sofrido com os problemas de lesão nos dois anos.

A maioria de seus gols foram marcados na Série B da Suburbana, o que rendeu 52 no total. Já a Copinha, também é um dos certames em que o atacante costuma aproveitar as oportunidades, foram 27 gols. Na Série A foram 19 e na Taça Paraná apenas 5 gols marcados. Luizinho explica o porquê tem jogado mais a Série B do que o a elite do amador de Curitiba. "Estou com 39 anos e em plena forma física, treinando 7 vezes na semana. Eu não consigo jogar a Série A, pois viajo a trabalho nos dias de semana e não consigo treinar. Muitos clubes adotam essa medida, sem treino não joga. Mas a Série B eu jogarei com certeza mais uns 3 anos", acrescenta Luizinho.

- TOP 10

Além do Top3, outros nomes figuram entre os dez principais goleadores da dos últimos anos. Dentre eles, Zé Ricardo, Dinda e Tamandaré. Todos marcaram mais de 70 gols somadas todas as temporadas. Além disso, Zé Ricardo e Tamandaré ficaram empatados sendo os atletas que mais marcaram gols em uma só temporada, 26 no total. A conta poderia ser maior se ambos não tivessem passado em branco a temporada do ano passado. Dolinha, Alex Pinhais, Roney e Eder completam a lista dos dez maiores goleadores dos últimos anos do futebol amador de Curitiba. Um detalhe é que todos seguem em atividade. Ou seja, o número pode aumentar nos próximos anos.


DO 11º AO 20ª
A sequência do ranking dos artilheiros tem nomes consagrados e alguns até se aposentaram, mas permaneceram na lista. É o caso de Laércio (45), com passagens pelos times de Santa Felicidade, Iguaçu e Trieste; e Leandro Oliveira (40), que só jogou pelo Santíssima Trindade, nos últimos 8 anos. Por outro lado, alguns nomes vem crescendo com o passar dos anos. Caso de Bitoca, autor do gol antológico na última final da Série A, que está a um gol do top 10. Bitoca teve destaque na temporada de 2014, com 16 gols marcados com a camisa do Operário Pilarzinho.

Além desses nomes estão Juliano, que foi um dos destaques da última temporada pelo Grêmio Ipiranga e marcou 12 gols. Thiago Roberto, parceiro de Dolinha no Palmeirinha; Djonatan, que teve o seu auge em 2018, com 12 marcados na temporada; Pequi, com destaque nos anos de 2012 e 2013; Rafinha que teve seu ápice em 2014 e 2015, com 30 gols marcados com a camisa do Uberlândia e Capão Raso; e a dupla Roberto e Cafu, que hoje estão no Fortaleza. Ambos marcaram 35 gols nos últimos anos. Veja a lista do 11º ao 45º do ranking: 




- A Copa de Futebol Amador da Capital de 2015 e a Taça Paraná de 2012 e a 2015 não foram computados na contagem.

APOIE O DRAP - Conteúdos que buscam dar voz para o futebol marginalizado e mostrar a transformação que este esporte é capaz, em diversas atmosferas - Amador, Feminino e categoria de base; assine a newsletter e receba as informações semanalmente - http://eepurl.com/g2bQC5

No comments

Powered by Blogger.