PROPAGANDA

[AMADOR PG] Confira os 7 fatos do Amador PG, que ainda segue sem data para retorno


Devido a pandemia do vírus Covid-19, a Liga de Futebol Amador de Ponta Grossa está paralisada há mais de 30 dias. As últimas partidas do certame aconteceram no dia 15 de março, com os jogos da quarta rodada pelo grupo A e terceira rodada pelo grupo B. Mesmo com o futuro incerto referente ao retorno do certame, o site Do Rico ao Pobre selecionou os sete principais fatos da competição até o momento.

#AMADOR PG
Por João Paulo Pacheco

O certame de Ponta Grossa ainda segue sem definição de retorno, mas o presidente da Liga, Cesar Roberto Pitela, já está cogitando a volta. “Está sendo feita uma análise para a volta dos jogos entre o fim de abril e início maio. Deixando claro, que antes de tudo temos que prezar pela saúde dos atletas e comissão técnica’’, acrescenta Pitela. 

Mas antes da parada forçada, as primeiras rodadas do Campeonato Amador foram repletas de goleadas e equipes mostrando que favoritismo não ganha jogo. Alguns fatos, destes 28 jogos já disputados, foram levantados pela equipe DRAP, confira:

ATAQUE MAIS POSITIVO: A equipe que mais balançou as redes no campeonato foi a equipe do W-03. O líder do grupo B fez quinze gols em apenas três partidas disputadas e destoa das demais equipes do grupo. Atrás da equipe do Cará-Cará estão Ypiranga e Carambeí, ambas do Grupo A, com 14 gols somados em quatro jogos disputados. Portando, a média do W-03 é de cinco gols por jogo, já as equipes das cidades vizinhas, Palmeira e Carambeí, tem a média de 4,5 gols por jogo. Com isso, o melhor ataque em número de gols e média por partida é da equipe do W-03.


ZAGA MENOS VAZADA: Se o ataque vai bem, a defesa também. O W-03 detém, até aqui, a melhor zaga do campeonato, com nenhum gol sofrido no certame nos três jogos que disputou. A característica defensiva do W-03 se deve ao posicionamento preciso da linha de defesa, que consiste em laterais que mesmo ofensivos, ajudam na marcação. Segundo o técnico da equipe, Diego Polese, o campeonato amador é uma forma do W-03 se divertir. “Não ter sofrido gols até o momento é devido a característica que o nosso time joga. Para que isso aconteça, fortalecemos a marcação para ficar com a posse de bola’’. O técnico ressalta que é fundamental a equipe inteira gostar de marcar e ter a bola nos pés para não dar brechas ao adversário.


JOGO COM MAIS GOLS: A partida com maior número de gols do certame também envolve a equipe do W-03. No dia 7 de março, a equipe do Bairro Cará-Cará recebeu na Arena W-3 o Unidev e aplicou a maior goleada até aqui do campeonato. A partida terminou em 10 a 0, com uma intensa movimentação ofensiva dos atacantes do time da casa e forte marcação do sistema defensivo. Outro diferencial para o placar elástico da partida foi o apoio dos laterais na troca de passes na área de ataque.

O JOGO COM PLACAR ZERADO: Durante este período que aconteceram as partidas do campeonato, apenas um jogo ficou no 0 a 0. A partida válida pela segunda rodada do Grupo B, entre América e Milan Santa Monica, que foi atípico no Estádio Miró de Freitas. Ambos os ataques não conseguiam trocar passes nas áreas ofensivas, levando pouco perigo para os goleiros. Uma partida que prometia alta qualidade no ataque, devido ao América ser o atual vice-campeão e na primeira rodada ter feitos dois gols no D.E.R Impacto, decepcionou a torcida que estava presente. “Nós vamos no Miró para ver o time atacando, com vontade de vencer, mas naquele 0 a 0 sentimos que a equipe estava diferente. Claro que não podemos desmerecer o Milan, forte time do Campeonato, mas um jogo sem gols sempre é sem graça’’, destaca o feirante Adilson Marques, torcedor do América.


DESTAQUES POSITIVOS: Até o momento, apenas duas equipes mantêm o 100% de aproveitamento no campeonato. Ypiranga e W-03 venceram todos os jogos que disputaram e são respectivamente líderes dos grupos A e B. A equipe de Palmeira ganhou quatro partidas até aqui, somando 12 pontos, e o placar com menor diferença no placar foi o 2 a 1, na primeira rodada contra a equipe do Audax. O W-03, segue como destaque do Amador PG, com 9 pontos conquistados, nos três jogos em que disputou.

Outras duas equipes também mostram desempenhos positivos. Carambeí, do grupo A e Vila Velha do grupo B, mantém um bom desempenho nas primeiras rodadas e ocupam a segunda colocação em seus respectivos grupos. A equipe do Carambeí, disputou quatro jogos, venceu três e perdeu apenas uma, para o Olinda, pelo placar de 2 a 0. Jogo em que sofreu os dois únicos gols no campeonato, sendo uma defesa sólida e pilar da equipe branca e laranja.

O Vila Velha mostra a força da tradição dentro de Ponta Grossa com um futebol consistente no grupo B. A equipe venceu dois jogos e empatou um, balançando as redes oito vezes e sofrendo apenas três gols. Bi-campeão da Liga, em 1977 e 1979, a equipe de Vila Jamil foi terceiro colocado em 2019 e busca, com o elenco entrosado do ano anterior, encerrar o jejum e conquistar o certame amador ponta-grossense.


DESTAQUES NEGATIVOS: Por outro lado, o Campeonato Amador de Ponta Grossa mostra a essência do futebol amador do interior paranaense, com equipes tradicionais e também escretes que buscam a consolidação no cenário amador. Mas, a caminhada para isso não é fácil. Algumas equipes sofrem com a falta de apoio e patrocínios para um bom andamento no campeonato. Entre as equipes com desempenhos negativos estão o Galdinos. A equipe auri-negra, que está em oitavo lugar no grupo A e tem a pior defesa com 20 gols sofridos em quatro jogos. Segundo o presidente do Galdinos, Anderson Pique, a principal preocupação para a melhora do time é a defesa. “Não podemos nos desestabilizar lá atrás (zagueiros), pois isso faz com que o ataque também não jogue’’, analisa. O presidente da equipe também enfatiza que a volta do certame será difícil pela falta de preparo físico dos dias parados, devido a pandemia.

No mesmo grupo, em último lugar, está a equipe do SPD Junior. Estreante no certame, a equipe iniciou as atividades no futebol local em abril de 2019. Com quatro derrotas e 13 gols sofridos, outro número negativo assombra os comandados de Rodrigo Marins. A equipe do Bairro Jardim Los Angeles não fez nenhum gol até e amarga como pior ataque da competição.


Pelo grupo B, Grêmio Esportivo e Unidev amargam as duas últimas posições na tábua de classificação. A equipe de Santa Paula, disputou quatro jogos, empatando apenas uma e saindo derrotado nas outras três. O ataque marcou cinco gols, mas a defesa não mostra consistência no campeonato. Foram dez gols sofridos, deixando a equipe, pelo saldo de gols, em sétimo lugar. Na lanterna, está a equipe do Unidev. Com um ponto conquistado em três jogos disputados, os comandados de Paulinho Souza decepcionam até o momento. Com o décimo segundo lugar em 2019, a equipe reforçou o ataque para a disputa deste ano, mas não surgiu efeito. Foram marcados apenas três gols. A defesa também demonstra dificuldades nestas primeiras rodadas, com 14 gols sofridos.

O ARTILHEIRO: Com o melhor ataque, a equipe do W-03 também tem o artilheiro. O centroavante Vinicius anotou um terço dos gols da equipe, balançando as redes dos adversários cinco vezes no Campeonato Amador. O camisa 9 destaca a importância da união da equipe. “Nosso time é muito unido e acho isso como o nosso diferencial. Independentemente de quem faça o gol, nosso objetivo é sempre vencer’’, finaliza o artilheiro, que se mostra contente pelas oportunidades de marcar, mas destaca que o principal objetivo é ajudar a equipe.


A volta do Campeonato ainda está indefinida. A decisão está sendo discutida entre os clubes e Liga, optando pelo melhor para os atletas, comissão técnica e diretorias. A provável data em definitivo para a volta dos jogos deve ser anunciada na próxima semana.

APOIE O PROJETO DRAP - Queremos dar vozes para o futebol marginalizado e mostrar a transformação que este esporte é capaz, em diversas atmosferas – amador, base e feminino. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse: http://catarse.me/drap;

No comments

Powered by Blogger.