PROPAGANDA

[SUBURBANA] Pilarzinho marca nos acréscimos e conquista o título inédito da Série A


Na tarde deste sábado (14), Iguaçu e Operário Pilarzinho se enfrentaram na terceira partida para decidir a Série A da Suburbana 2019. Em jogo disputado no Estádio Egydio Ricardo Pietrobielli, em Curitiba, os gols só saíram na segunda etapa. Aos 4 minutos, Diego marcou para o tricolor, mas minutos depois o Iguaçu empatou com Emerson. A emoção ficou guardada para o final, quando a partida já se encaminhava para a decisão por pênaltis. Nos acréscimos, Bitoca marcou de falta, o Operário Pilarzinho venceu por 2 a 1 e conquistou o título da competição pela primeira vez em sua história.

#SUBURBANA 2019
Por: @adson_sovinski

PRÉ-JOGO: Para o terceiro jogo da decisão, após dois empates nos dois confrontos antecedentes, a expectativa era de um jogo igualmente truncado. Ou seja, um novo jogo de poucos gols, como mostra o histórico recente do duelo entre as duas equipes. O Iguaçu buscava a conquista de número 11 na história da Suburbana, voltando a ficar a dois títulos do rival Trieste, maior campeão do certame com 13 títulos. Já o Pilarzinho buscava o título inédito. Pórem, ambas as equipes chegaram para o último confronto do certame como desfalques. Enquanto que o time do Iguaçu teve a ausência de Aderaldo e Helton, o Operário Pilarzinho não contou com o goleiro Juninho e os laterais Guilherme e Dionata Xirú.

O EMBATE: O clima para a partida estava muito bom, os torcedores das duas equipes compareceram em bom numero, fazendo com que o estádio incorporasse o clima da decisão. Dentro de campo, a atitude dos escretes contribuiu para o espetáculo. O Iguaçu foi quem conseguiu executar o primeiro ato ofensivo. No primeiro minuto de jogo, o centroavante do Galo, Alex Pinhais, recebeu um bom cruzamento vindo do lado direito. No meio dos zagueiros ele subiu e testou firme, mas não conseguiu dar a direção do gol para a bola.

A resposta do adversário veio logo em seguida, também em jogada de linha de fundo. Rodriguinho cruzou na área e Wesley finalizou de cabeça, mas a bola saiu pelo lado esquerdo do gol. No embalo desse ataque o Pilarzinho continuou perigoso. Em jogada rápida, Thomas acionou Wesley no comando de ataque, e o centroavante invadiu a área pela direita e bateu cruzado, a bola passou tirando tinta da trave.

O jogo estava em alta velocidade. A equipe do Iguaçu igualou o número de posse de bola com o adversário, deixando o embate bastante franco. Baroni arriscava em jogadas individuais e em chutes da intermediária, e era o jogador mais agudo do Galo. O time do Operário escapava sempre em velocidade com Thomas e Paulinho, sendo um tormento para a zaga do Iguaçu. Passados os 30’ minutos jogados, a torcida do tricolor chegou a comemorar o gol, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora, após chute perigoso de Rodriguinho. Na reta final da primeira etapa, em uma falta frontal, Nilvano bateu forte no ângulo esquerdo, e atento, Juliano foi buscar mandando a bola para escanteio. O Iguaçu terminou melhor o primeiro tempo.


Na volta do intervalo as equipes entraram para decidir a partida. Independente de qual escrete estivesse atacando, haviam pelo menos cinco jogadores na ação ofensiva. Aos 4’ minutos o lateral Diego avançou ao ataque tabelando com Bitoca. Na passagem em velocidade o camisa 2 recebeu na área e bateu cruzado no canto direito, indefensável para o goleiro Filipe. Vantagem do tricolor.

Atrás no placar, o Iguaçu partiu para o ataque na tentativa de encurralar o adversário. O resultado veio dez minutos depois. Na cobrança de falta da intermediaria, Nilvano colocou na cabeça de Emerson, que subiu mais que todo mundo e cabeceou a bola para dentro do gol. Estava tudo empatado novamente no Egydio Ricardo Pietrobielli.

Esse gol deixou o jogo lento, as equipes abdicaram um pouco do bom futebol que estavam desempenhando, deixando o nervosismo tomar conta. Na reta final, já nos acréscimos, quando a decisão nas penalidades já parecia certa, o Pilarzinho conseguiu uma falta perigosa na intermediária. Bitoca foi para a cobrança, e de pé direito, o camisa 10 mandou um torpedo no ângulo esquerdo do gol defendido por Felipe. A bola ainda chegou a beijar a trave antes de morrer no barbante, golaço do título.


Não houve mais jogo após isso, não havia tempo. O Operário amarrou até o apito final do árbitro. Quando ele soou, uma explosão de alegria tomou conta de todos, que de alguma maneira, estão ligados ao Operário Pilarzinho, campeão da Suburbana 2019.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IGUAÇU: 1. Filipe, 2. Gabriel, 3. Emerson, 4. Douglas e 6. Victor Tilly; 5. Thiago (15- Bianchini) , 8. Nilvano (17- Rony), 7. Magú e 10. Baroni; 9. Eric e 11. Alex Pinhais (18- Caron). T: Luisinho Netto.

OPERÁRIO PILARZINHO: 1. Juliano, 2. Diego, 3. Everson, 4. Bruno e 6. Rodriguinho; 5. Aroldo  8. Baroni e 10. Bitoca; 7. Paulo, 9. Wesley (18- Pedro Oldoni) e 11. Thomas. T: Marquinhos Passaúna.

FICHA TÉCNICA – IGUAÇU 1X2 OPERÁRIO PILARZINHO XXXXXXXXXX

Gols: Diego, aos 4’ minutos e Bitoca, aos 47’ minutos do 2° Tempo (Pilarzinho) Emerson, aos 13’ minutos do 2° Tempo (Iguaçu).
CA:. Douglas (Iguaçu) e Rodriguinho (Pilarzinho).
ÁRBITRO: Lucas Paulo Torrzin.
ASSISTENTES: Ivan Carlos Bohn (1) e Luis Henrique Campanhoni Amadori (2).
LOCAL: Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, em Curitiba

POSTER CAMPEÃO SUBURBANA 2019 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



REPORTAGEM DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

3 comentários:

  1. Foi incrível.
    Como algumas fotos de dentro da torcida compartilho com vocês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. creio que é legal mandar nas rede sociais deles :
      @DoRicoAoPobre

      Excluir
  2. Pq n. Divulga aqui. Do jornal

    ResponderExcluir

Obrigado por assinar a nossa newsletter.
Em breve chegará o nosso conteúdo na sua caixa de entrada.

att.
Do Rico ao Pobre, o futebol sem divisão!

Tecnologia do Blogger.