PROPAGANDA

Seleção "Do Rico Ao Pobre" da Série B da Suburbana de 2019


A 71ª edição da Série B da Suburbana 2019 teve o seu início em 17 de agosto e terminou no último sábado (7), com a conquista do Fortaleza sobre o Tanguá, no Estádio Antonio Monteiro Sobrinho, em Curitiba. Ou seja, quase quatro meses de competição, com mais de 100 jogos e com 20 times no certame. Dentre esses, oito avançaram para o sistema eliminatório (mata-mata). Sendo esse, o sistema que alguns jogadores crescem e outros recebem marcações individuais. Por isso, os integrantes do site Do Rico ao Pobre montaram o escrete com os principais jogadores da competição desta temporada.

#SELEÇÃO DRAP
Por @DoRicoaoPobre

A 71ª edição do certame teve quase quatro meses de duração, com o sistema de disputa semelhante ao ano anterior e com a participação de 20 equipes. Os clubes se enfrentaram em turno único em seus respectivos grupos e quatro seguiram para fase seguinte. Fortaleza e Tanguá foram os dois escretes que terminaram entre os líderes de seus grupos e respectivamente avançaram até a final da competição.

Devido a isso, a equipe do Fortaleza foi quem teve o maior número de jogadores representados na seleção DRAP, seguido do Tanguá. Confiram a seleção dos melhores jogadores da Copinha de 2019 criada pelo site Do Rico ao Pobre, com a formação de 4-3-3 e acompanhado do treinador, revelação e o craque do certame.


O time do Fortaleza foi representando com o goleiro menos vazado da competição, Felipe; acompanhando do zagueiro Le, do lateral direito Halyson, os volantes Baresi e Roberto e do meia Tico Love. Depois da equipe campeã, o vice-campeão Tanguá foi quem teve o maior número de representantes. O escrete rubro-negro teve o zagueiro Jansen e o atacante Russo; marcaram presença também o lateral esquerdo do Bangú, Dedé, e os atacantes Dolinha do Palmeirinha e o artilheiro do campeonato Cesinha, do Urano.

A equipe DRAP também escolheu o atacante do São Braz, Felipe Juki, como revelação do campeonato. Já o craque do campeonato, o meia campista Tico Love do Fortaleza, que teve destaque nas partidas de volta da semifinal e também na ida da final. O treinador da seleção foi Vilmar Assunção, o dono da prancheta do time campeão. Ao todo, a equipe DRAP realizou cobertura de 27 das 104 partidas.

APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap 

Nenhum comentário

Obrigado por assinar a nossa newsletter.
Em breve chegará o nosso conteúdo na sua caixa de entrada.

att.
Do Rico ao Pobre, o futebol sem divisão!

Tecnologia do Blogger.