PROPAGANDA

[SUBURBANA] Tanguá perde para o Urano por 4 a 3 mas avança para as semifinais da Série B


Na tarde deste sábado (2), Tanguá e Urano fizeram um jogo quente, tenso e cheio de emoções no estádio Francisco Tiago da Costa. Com uma vantagem de três gols de diferença, construída no jogo de ida, o Tanguá confirmou um lugar entre as quatro melhores equipes da segunda divisão amadora.

#SUBURBANA
Por @yuricasari

PRÉ-JOGO: No jogo de ida, realizado no Manecão, o Tanguá teve uma grande atuação e goleou o Urano por 4 a 1. O rubro-negro iniciou a partida no 4-3-3, mostrando que não entraria em campo apenas para segurar o resultado, enquanto o Azulão tinha força máxima na escalação.

O EMBATE: O começo de jogo aconteceu de forma esperada. Pegado, com poucos espaços, os primeiros cinco minutos tiveram três faltas perigosas, duas em favor do Urano e uma em favor do Tanguá. Mas nenhum dos times abdicou do ataque. O azulão por necessidade e o rubro-negro por convicção. E logo o jogo ficou aberto, com Willian e Jansen trabalhando bem em chutes de fora da área.

Em um dos ataques dos visitantes, Cezinha arriscou o chute pelo lado esquerdo, Jansen deu rebote e Carlos Haro mandou contra o próprio patrimônio. Precisando de outros dois gols para levar a partida ao menos para a disputa de penalidades, o Urano passou a pressionar até o final do primeiro tempo, com diversas finalizações, mas nenhum de grande perigo. Apesar da importância da partida, o jogo era até aquele momento tranquilo.


Na volta do intervalo, o Tanguá armou uma arapuca ao Urano. Logo com dois minutos, o Urano tentou ir com tudo para cima e diexou espaços para o contra-ataque. Sabino recebeu em velocidade pelo lado direito, foi quase até a linha de fundo e centrou para o centroavante Russo completar com o pé. Era o empate rubro-negro. O Urano teria que fazer mais três gols.

Já estava tudo resolvido, certo? Nem de longe. Aos cinco minutos, bola levantada na área do Tanguá, Cezinha escorou de cabeça e Laguna se jogou na bola e recolocou o Urano na frente. Mais cinco minutos, cruzamento da direita e John completa de cabeça. Faltava apenas mais um gol para o Azulão. Mas já no minuto seguinte, o árbitro Diego Bonfim marcou um duvidoso pênalti em Sabino. Arantes cobrou e converteu, diminuindo para o Tanguá.

Mais uma vez o jogo parecia resolvido, mas o Urano seguiu lutando , teve um gol anulado e, teve uma penalidade máxima, mais uma vez no mínimo contestável, a favor. Aos 44 minutos, Cezinha deslocou Jansen e fez o quarto gol do Azulão. E ainda havia sete minutos de acréscimos para buscar o quinto gol. Mas quem marcou pela última vez na partida foi o Tanguá. Aos 48 minutos, Diego Bonfim marcou outro pênalti. Aos 50 minutos, Fernando cobrou e converteu, fechando o placar da partida e confirmando a classificação rubro-negra. Ainda houve tempo para Rafael, do Urano, ser expulso.


A nota negativa da partida foi uma agressão ocorrida durante o segundo tempo. O diretor do Tanguá, o ex-atleta Mauricinho, foi agredido com um soco por um torcedor quando saía do campo após ser expulso, gerando uma breve confusão fora dos gramados. O jogo ficou paralisado por cerca de dois minutos.

PRÓXIMA PARTIDA: O Tanguá recebe já no próximo sábado (9), a equipe do Grêmio Palmeirinha, que se classificou ao vencer o Shabureya pelo placar de 2 a 1.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

TANGUÁ: 1. Jansen, 2. Ananias (13. Alê), 3. Carlos Haro, 4. Jandson e 6. Fabio; 5. Arantes, 8. Julio e 10. Asiático (17. Jhonatan); 7. Eliabe (14. Vandinho), 9. Russo (19. Fernando) e 11. Sabino (15. Andrezinho). TEC.: Antônio Marcos.

URANO: 12. Willian, 2. Rafael, 3. Alex, 4. Kaue (7. Rafael) e 6. Flavio; 5. Alex 21, 8. Marcio Adriano e 20. John; 10. Cezinha, 9. Laguna e 11. Eduardo TEC.: Wagner Primo.

FICHA TÉCNICA – TANGUÁ 3x4 URANO XXXXXXXXXX

GOLS: Carlos Haro (contra), aos 16’ do 1º tempo; Russo aos 2’, Laguna, aos 5’, John aos 10’, Arantes aos 13’, Cezinha aos 44’ e Fernando aos 50’ do 2º tempo.
CA:  Carlos Haro e Jandson (TAN); Rafael, Marcio Adriano e Flavio (URA)
CV: Rafael.
ÁRBITRO: Diego Bonfim.
ASSISTENTES: Tom Gomes Rocha e Luis Henrique Campanhori Amadori.
LOCAL: Estádio Francisco Thiago da Costa, em Curitiba.

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

3 comentários:


  1. Não teve agressão nenhuma,esse palhaço que quis atrapalhar o jogo.

    ResponderExcluir
  2. Palhaço esse cara ...começou a briga e levou mérito idiota...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.