PROPAGANDA

[SÉRIE B] No apagar das luzes, Maílton marca e garante vitória do Operário


Em duelo de equipes com campanhas diferentes no certame, o Operário Ferroviário venceu o Criciúma pelo placar de 1x0, com gol de Maílton, no fim da partida. Com o resultado, o Fantasma chega aos 48 pontos e alcança a sétima colocação. Já o Tigre, se mantém na zona de rebaixamento com 31 pontos e desce para décima nona colocação.

#SérieB
Por João Paulo Pacheco

Pré-jogo: Em momentos distintos no certame, o Operário Ferroviário, que buscava manter as chances reais de acesso à Série A, recebeu em casa o Criciúma. O Operário encontrava-se na 8ª posição, com 45 pontos. O clube catarinense estava em 18ª lugar, com 31 pontos. Na última rodada, o Fantasma empatou no próprio Germano Kruger com o Atlético Goianiense por 1x1. Já o Criciúma, também empatou em seus domínios pelo mesmo placar, contra o São Bento.
O embate: Buscando pressionar a equipe do Criciúma, os comandados de Gerson Gusmão foram ao ataque logo nos primeiros instantes de partida. Logo no primeiro minuto, a equipe alvinegra sofre falta na entrada da área e assusta a defesa da equipe catarinense. Na cobrança, Maílton acerta a bola na barreira, sem perigo de gol.
Lucas Batatinha, em jogada individual, encontra Marcelo, o camisa 10 alvinegro arrisca de fora da área e manda para fora, na primeira finalização da partida, aos 6’. Na sequência do lance, a equipe de Vila Oficinas faz lançamento por trás da zaga do Tigre, Felipe Augusto ia ganhando na velocidade dos zagueiros para receber a bola, mas é obstruído pelo camisa 34 Darlan, que recebe cartão amarelo. Maílton, na cobrança, manda a bola para fora, aos 10’. 

Com o jogo truncado no meio de campo, com faltas da equipe visitante, Marcelo faz a tentativa de ataque em jogada individual pelo centro, em busca de chegar até a área, o camisa 10 do Alvinegro é derrubado. Em mais uma chance de bola parada, Maílton desperdiça a terceira oportunidade da partida e acerta a bola na barreira, aos 19’.

Em 29’ de partida, poucas finalizações aconteceram de ambas as equipes. Sem ligação efetiva dos meio-campistas com o ataque operariano, a tentativa de busca para o primeiro gol da partida acontece com chute de fora da área. Marcelo de perna canhota tenta, mas a bola se perde longe do gol, sem perigo para o goleiro Paulo Gianezini.

Maílton, em lance individual pelo centro do gramado, busca a profundidade para a chegada na área. O lateral do Operário é derrubado por Jean Mangabeira, que recebe amarelo. Na cobrança, a bola se perde sem perigo de gol. No lance seguinte, a primeira chance de gol do Tigre, aos 39’, Léo Gamalho recebe no alto e acerta a bola no travessão, a bola é afastada para lateral pela zaga do Operário. O camisa 99 do Criciúma quase abre o placar no Germano Kruger.

Aos 43’, Maílton faz cruzamento rasteiro que busca Marcelo e Felipe Augusto, os dois jogadores tentam acertar a bola, mas ela vai para linha de fundo. No último lance do primeiro tempo, Maílton sofre mais uma falta na intermediária. Na cobrança de Felipe Augusto, a bola vai sem força ao gol, para facilidade na defesa do goleiro visitante.


Roberto Cavalo, na volta para a segunda etapa, faz a primeira mudança da partida. Entra o camisa 7 Reis para saída do camisa 15 Liel, troca de um atacante por um volante, em busca de maior pressão ofensiva. A primeira tentativa ofensiva do Operário foi após bola infiltrada por trás dos zagueiros de Felipe Augusto para Lucas Batatinha, no momento do chute o zagueiro Darlan manda a bola para escanteio. Na cobrança a bola não leva perigo ao gol da equipe de Santa Catarina, aos 8’.

Daniel Costa, em cobrança de falta pela esquerda do gramado, lança a bola em direção ao gol e obriga ao goleiro Rodrigo Vianna espalmar, a bola sobra dentro da pequena área e Léo Gamalho acerta o cabeceio, mas o goleiro alvinegro segura firme, quando eram marcados 9’. A equipe visitante volta para a segunda etapa com uma proposta mais ofensiva nos 10’ de partida. Daniel Costa na intermediária da área finaliza de perna canhota e a bola passa pelo lado direito do gol, na primeira finalização perigosa do Tigre no segundo tempo.

Aos 12’, Felipe Augusto recebe de Marcelo, o camisa 7 do Operário acerta o chute, mas a bola explode no travessão, na tentativa ofensiva do Fantasma, que não havia levado perigo para o goleiro adversário. Na sequência, Gerson Gusmão tira o volante Jardel, para a entrada do meio-campista Rafael Chorão. Lucas Batatinha em infiltração pelo centro da área, recebe de Felipe Augusto, o camisa 9 do Operário finaliza mas o chute é travado pela zaga do Tigre, aos 17’.
Reis em jogada de velocidade pelo centro, aos 20’, faz o passe para Léo Gamalho, que no momento do chute é travado pelo lateral Maílton, que manda a bola para escanteio. Na segunda etapa, ambas as equipes estavam dispostas nas ações ofensivas. O Operário com chances pelas laterais e o Tigre com as tentativas do camisa 7 Reis.

Gersinho faz a segunda mudança do Fantasma aos 27’, o técnico tira Jean Carlo para a entrada de Uilliam. Felipe Augusto, em mais uma jogada pelo lado do gramado, faz o toque para dentro da área em tentativa de encontrar Uilliam, o atacante na tentativa do chute é travado pela zaga adversária. Roberto Cavalo, em busca de manter as ações ofensivas, mas que diminuíram no decorrer do segundo tempo, faz a segunda substituição do Tigre e faz troca dos atacantes Luquinha para a entrada de Reinaldo. Gerson Gusmão, também na tentativa de abrir o placar, troca Felipe Augusto por Schumacher.

Lucas Batatinha, aos 37’, recebe na ponta direita e faz o cruzamento, a bola passa por todo área e encontra Rafael Chorão que acerta a bola com um carrinho mas manda a bola para fora. O jogo ia se encaminhando para o fim de partida, mas aos 48’ Lucas Batatinha recebe na ponta esquerda e faz o cruzamento para Maílton que domina de perna direita e chuta no ângulo do goleiro Gianezini e garante a vitória do Operário Ferroviário,


PRÓXIMAS PARTIDAS: O Operário volta a campo na próxima sexta-feira (8), às 20h30, contra o Vila Nova, em Goiânia, no Estádio Serra Dourada.

O Tigre viaja até Salvador para enfrentar o Sport, sábado (9), às 16h30, na Ilha do Retiro.

 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OPERÁRIO: 1-Rodrigo Viana; 2-Maílton, 3-Alisson, 4-Rodrigo e 6-Peixoto; 5-Jardel (18-Rafael Chorão), 8-Índio e 10-Marcelo; 11-Jean Carlo (23-Uilliam), 7-Felipe Augusto (20-Schumacher) e 9-Lucas Batatinha. Técnico: Gerson Gusmão

CRICÍUMA: 1-Paulo Gianezini; 31-Carlos Eduardo (33-Adilson Goiano), 34-Derlan, 3-Sandro e 5-Jean Mangabeira; 19-Eduardo, 15-Liel (7-Reis), 6-Marlon e 10-Daniel Costa; 18-Luquinha (20-Reinaldo) e 99-Léo Gamalho. Técnico: Roberto Cavalo

FICHA TÉCNICA – OPERÁRIO X CRICIÚMA XXXXXXXXXX

GOLS: Maílton (48’ do 2T)
CA: Darlan, Jean Mangabeira, Marlon (Criciúma)
CV:
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo (DF)
ASSISTENTES: Lehi Sousa Silva (1); Leila Naiara Moreira da Cruz (2)
LOCAL: Estádio Germano Krüger, Ponta Grossa (PR).

PÚBLICO / RENDA: 4.120/ R$ 37.755,00.

PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.