PROPAGANDA

[SÉRIE A] Athletico domina o Botafogo na Arena e vence pelo placar mínimo


Na noite deste domingo (17), o Athletico recebeu o Botafogo em partida válida pela 33ª rodada do Brasileirão Série A de 2019, na Arena da Baixada, em Curitiba. O Rubro-negro dominou a partida quase que em sua totalidade e, mesmo com pênalti perdido e gol anulado, saiu vitorioso por 1 a 0 com gol de Thonny Anderson. Com esse resultado o Athletico termina a rodada na 5° colocação do campeonato.


#SÉRIE A
Por Eduardo Werner

PRÉ-JOGO: O Athletico, desfalcado de algumas peças importantes como o goleiro Santos (na Seleção Brasileira), o zagueiro Léo Pereira e os meias Bruno Guimarães e Léo Cittadini (machucados), buscava manter a boa forma no Campeonato Brasileiro. Uma vitória na Arena da Baixada colocava o Rubro-negro na 5° posição da tabela ultrapassando o São Paulo, vítima do Furacão na rodada anterior. Já o Botafogo, ameaçado pelo rebaixamento, precisava de um bom resultado contra o Athletico para se afastar da zona da degola.
                                                                        
O EMBATE: Necessitando de uma vitória para continuar a boa sequência no campeonato, o Athletico partiu pra cima do Botafogo logo no começo do jogo. Aos 2’ da etapa inicial, Nikão recebeu lançamento na ala direita, dominou bonito e finalizou colocado de fora da área para bela defesa do goleiro Diego Cavalieri, que espalmou para escanteio. Diego Cavalieri voltou a fazer uma boa defesa aos 18’, quando Khellven bateu falta colocada da entrada da área. No lance seguinte, a arbitragem de vídeo foi acionada para checar um possível pênalti para o Athletico, que foi confirmado após revisão no monitor. Marcelo Cirino foi pra bola e bateu rasteiro para fora, desperdiçando a oportunidade de abrir o placar para o Furacão.

A equipe da casa não se abateu e seguiu pressionando o Botafogo. Aos 31’ do 1° tempo, Nikão aproveitou uma bola sobrada e finalizou com desvio de fora da area, mas a bola passou apenas perto da trave de Cavalieri. Quatro minutos depois, após cobrança de escanteio, Robson Bambu apareceu dentro da área para finalizar. O goleiro do Botafogo defendeu e Thiago Heleno finalizou bonito no rebote para nova defesa de Cavalieri.

O Athletico seguiu dominando as jogadas ofensivas na partida e teve uma boa chance aos 37’ da primeira etapa, quando Thonny Anderson avançou pelo meio e levantou a bola para Khellven, que entrava pelo lado direito da grande área. O lateral tocou de primeira para o meio da pequena área, mas Marcelo Cirino foi travado de carrinho e não conseguiu finalizar. As últimas oportunidades do primeiro tempo aconteceram aos 44’, quando Khellven interceptou a bola no campo de ataque e ela sobrou para Thonny Anderson, que tentou finalizar duas vezes de fora da área, mas ambas foram traçadas pela zaga.


Assim como no primeiro tempo, a primeira chance de gol do Athletico na etapa complementar foi de Nikão. Aos 5’, a bola foi bem trabalhada entre Thonny Anderson e Rony, que invadiu a área e tocou para Nikão, livre embaixo da trave, mas finalizou por cima do travessão. Dois minutos depois, Thonny Anderson recebeu de Nikão, cortou pro meio e passou para Camacho, que finalizou com perigo de fora da área. Após muita pressão, o Athletico finalmente abriu o placar aos 13’ da segunda etapa. Rony fez boa jogada pela ponta esquerda, invadiu a área e tocou para Thonny Anderson, que chegou finalizando da entrada da pequena área. Diego Cavalieri quase pegou, mas a bola foi no cantinho e morreu no fundo da rede.

O Botafogo teve sua primeira chance real de gol aos 18’ da segunda etapa, quando Cícero finalizou forte de fora da área para boa defesa de Léo. Quatro minutos depois o Athletico ampliou a vantagem no placar quando Thiago Heleno subiu alto e aproveitou o escanteio batido por Khellven. Porém, antes da bola morreu no fundo do gol, Marcelo Cirino participou da jogada, interferindo na visão do goleiro. Após revisão do árbitro no monitor, o gol foi anulado.


O Furacão seguiu pressionando e quase marcou novamente aos 34’ quando Nikão tocou uma linda bola de calcanhar para Wellington, que invadiu a área e bateu forte para a defesa de Cavalieri. Nos cinco minutos finais de partida o Botafogo foi para o abafa em busca de um empate, porém sem sucesso. Gol esse resultado, o Athletico pulou para a 5° colocação na tabela, enquanto que o Botafogo ficou ainda mais ameaçado de entrar na zona de rebaixamento.

PRÓXIMA PARTIDA: O Furacão volta a entrar em campo no próximo domingo contra o Atlético Mineiro no Mineirão, enquanto que o Botafogo recebe o Corinthians no mesmo dia no Estádio Nilton Santos.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATHLETICO: 22. Léo; 13. Khellven, 14. Robson Bambu, 44. Thiago Heleno e 6. Márcio Azevedo; 5. Wellington, 15. Camacho, e 11. Nikão; 7. Rony (9. Marco Ruben), 10. Marcelo Cirino (28. Vitinho) e 38. Thonny Anderson (26. Erick). Tec. Eduardo Barros.

BOTAFOGO: 12. Diego Cavalieri; 13. Fernando, 2. Gabriel, 3. Joel Carli e 26. Lucas Barros; 5. João Paulo, 8. Cícero e 10. Alex Santana (28. Rhuan); 9. Luiz Fernando (33. Marcos Vinícius), 18. Igor Cássio (7. Diego Souza) e 20. Léo Valencia. Tec. Alberto Valentim.

FICHA TÉCNICA – ATHLETICO 1X0 BOTAFOGO XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Thonny Anderson (13’ do 2° tempo) (Athletico)
CA: Thonny Anderson, Thiago Heleno, Robson Bambu e Márcio Azevedo. (Athletico) | Joel Carli. (Botafogo)
ÁRBITRO: Braulio da Silva Machado.
ASSISTENTES: Henrique Neu Ribeiro (1) e Thiaggo Americano Labes (2).
LOCAL: Estádio Joaquim Américo Guimarães, em Curitiba.
PÚBLICO TOTAL: 18.091 presentes | RENDA: R$ 456.905,00


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.