PROPAGANDA

[SUB 19] Coxa faz 3 a 0 no Paraná e coloca um pé na decisão do Paranaense


Na tarde deste sábado (19) Paraná e Coritiba começaram a decisão por uma vaga na final do Paranaense Sub 19. Mesmo fora de casa, o Coxa contou com a estrela de Igor Paixão, que marcou duas vezes, e Pablo Thomaz para construir um placar de 3 a 0 e, com a grande vantagem, se aproximar da decisão do estadual

#SUB 19
Por Gabriel Sawaf

PRÉ-JOGO: Pela terceira vez em cinco anos o ParaTiba irá decidir quem chegará a final do Paranaense Sub 19. Os escretes chegaram pressionados por derrotas durante a semana. O Tricolor perdeu em casa para o Tubarão e foi eliminado da Copa Sul Sub 19. Já o Verdão foi derrotado pelo Atlético/MG, em Belo Horizonte, em sua despedida do Brasileirão Sub 20. 

O EMBATE: A partida começou animada, com o Coxa indo para cima. Logo aos dois minutos Pablo Thomaz bateu bonito após escanteio batido por Ângelo para Murillo encaixar. Dois minutos depois o lateral esquerdo bater falta de longe e o arqueiro tricolor espalmar com a ponta dos dedos. No minuto seguinte, Yuri Ferreira se antecipou na cobrança de escanteio e cabeceou por cima do gol.


Passados os minutos iniciais, o Paraná conseguiu segurar o meio campo alviverde e até assustou. Aos 16' Carlos cruzou na área, Kriguer ajeitou de cabeça e Kennidy bateu de primeira para fora. Só que o Coxa seguia melhor e aos 22' abriu o placar. Pablo Thomaz ajeitou no peito lançamento vindo da defesa para Igor Paixão, que só chegou batendo para estufar as redes. Atrás no placar, o técnico Jorge Ferreira mexeu no time e conseguiu dar mais mobilidade ao seu escrete. O Tricolor ficou mais com a bola, porém não criou grandes oportunidades de gol até o intervalo. 


A segunda etapa começou com pressão alviverde, só que desta vez o Verdão não perdoou. Logo aos dois minutos Iago Fernandes brigou, foi até a linha de fundo e cruzou na cabeça de Igor Paixão, que testou firme para marcar seu segundo gol no jogo. Apesar do baque logo de cara, o Tricolor seguia com mais posse. Logo  aos seis Lucas Sene recebeu lançamento e só não descontou porque Diego fez uma grande defesa. O escrete paranista também chegou aos 19', quando Kriguer ajeitou para Kennidy chutar e Diego defender.

Só que o dia era do Verdão. Aos 22' o árbitro pegou toque de mão da defesa em chute de Pablo Thomaz. Pênalti que o camisa 10 bateu e converteu para ampliar o placar.  Com três gols de vantagem, o Coxa só segurou o resultado, enquanto o Paraná ensaiava uma pressão, mas sem obter êxito. 

PRÓXIMA PARTIDA: As equipes voltam a se enfrentar na tarde do próximo sábado (26). O Coxa pode perder por até dois gols de diferença que está classificado para a final. O Tricolor precisa de uma vitória de três gols de diferença para levar a decisão aos pênaltis ou quatro gols para se classificar diretamente. 


PARANÁ:  O Tricolor entrou com uma postura 4-3-3 no ataque e 4-5-1 na defesa. A estratégia não deu certo nos minutos iniciais, no qual o Coxa encontrou muito espaço para atacar. O escrete casa conseguiu melhor no jogo quando Warley recuou e Felippe passou a jogar no ataque. Apesar do volume maior no segundo tempo, o Paraná sentiu falta de um 9 de referência, função que foi exercida por cinco jogadores ao longo do jogo. 



FIQUE DE OLHO - Carlos: Mesmo em meio a péssima tarde do Tricolor na Vila Olímpica, o saldo positivo ficou para o lado direito da defesa. Com Kennidy atuando como extremo, Carlos herdou a posição de lateral e no clássico mostrou determinação e raça, impedindo a passagem do ataque alviverde pelo seu setor.


CORITIBA: Armado no tradicional 3-4-3, o Verdão teve um início de jogo muito bom, com um trabalho excelente de seus meias. Nem mesmo a perda de Biro por lesão fez o escrete alviverde diminuir o ritmo. Após o primeiro gol, o time do Alto da Glória baixou um pouco o ritmo, mas soube ser fatal para ampliar o marcador e sair com uma grande vantagem do Boqueirão. 


FIQUE DE OLHO - Igor Paixão: Uma das maiores promessas da base alviverde nos últimos anos, Paixão soube ser decisivo quando as chances apareceram na Vila Olímpica. Mesmo bem marcado por Carlos, o camisa 11 soube atuar em setores mais "tranquilos" do campo para marcar seus gols e seguir sua rotina de carrasco quando atua no Boqueirão. 



OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ: 1 Murilo; 2 Carlos, 3 Gustavo (13. Thiagão), 4 Vitão e 6 João Victor (16. Bryan); 5 Bruno Luiz (14. Gusso), 8 Kriguer e 10. Felippe Vargas (17. Lucas Sene); 7 Kennidy (18. Taylor), 11. Paranhos (20. Lucão) e 9. Warley. Tec. Jorge Ferreira.

CORITIBA: 1. Diego Monteiro; 3. Henrique Vermudt, 4. Vinicius Araújo e 5. Yuri Ferreira; 2. Natanael, 8. Matheus Pires, 9. Guilherme Biro (17. Biel) e 6. Ângelo; 7. Iago Fernandes (16. Bernardo), 11. Igor Paixão (18. Rian dos Anjos) e 9. Pablo Thomaz. Tec. Ricardo Quandt.

FICHA TÉCNICA – PARANÁ 0 X 3 CORITIBA XXXXXXXXX

GOLS: Igor Paixão, aos 22' do 1ºT e aos 2' do 2º e Pablo Thomaz, aos 23 dos 2ºT (Coritiba).
CA: Carlos, Bryan, Vitão e Gusso (Paraná); Diego Monteiro, Matheus Pires,  Pablo Thomaz e Natanael (Coritiba).
ÁRBITRO: André Felipe Olivério. 
ASSISTENTES: Luciano Cordeiro e Matheus Gurski Szymczak
LOCAL: Estádio Érton Coelho Queiroz, em Curitiba. 

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX




APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.