PROPAGANDA

[TAÇA FPF] Batel e Apucarana Sports criam pouco e ficam no empate sem gols



Neste domingo (15) o Batel recebeu o Apucarana Sports no Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava. Sob um forte sol e com um gramado castigado, as equipes pouco criaram e não conseguiram sair do 0 a 0. O resultado deixou os dois escretes com menos chances de conquistar o returno da competição.

#TAÇA FPF
Por Douglas Moreti

PRÉ-JOGO – Vindo de derrotas na rodada anterior, Batel e Apucarana não poderiam sair de campo com um resultado que não fosse a vitória se quisessem se manter na cola dos líderes. O jogo marcou a estreia de novo treinadoes. No Rubro Negro, Ademir Ferreira, que até então era Diretor de Futebol do clube, assumiu o comando técnico. Já no Dragão o boné foi passado para Toninho dos Santos, que comandava o Sub 19 tricolor.

O EMBATE - Jogando sob a pressão de ter que vencer a qualquer custo para não se afastar da briga pela vaga na final, as duas equipes travaram um duelo tenso. Os primeiros minutos foram de muito nervosismo dos dois lados do campo. Aos poucos as equipes se soltaram e criaram as primeiras oportunidades de gol - que não foram tão claras. 

No principal lance do primeiro tempo, o Apucarana teve uma cobrança de falta quase na linha da área batelina, mas a cobrança parou na barreira adversária. Fora esse lance, apenas bolas despretensiosas cruzadas na área.


As oportunidades de gol mais claras surgiram somente no segundo tempo de jogo. Em contra ataque veloz, Russo ganhou na corrida de Mamoudou e saiu na cara do goleiro William. Mas antes de entrar na área foi puxado pelo marcador e não conseguiu finalizar. Apesar do protesto por parte da torcida e dos jogadores rubro-negros, o árbitro aplicou apenas o cartão amarelo no volante do Apucarana.

Em seguida a situação foi inversa. Falta para o Apucarana na entrada da área. A cobrança de João Felipe bateu caprichosamente no travessão e saiu. E foi só. 

Nos últimos minutos de partida: confusão. Russo e Alesson se desentenderam em frente ao banco de reservas do Batel. O lateral do Apucarana acertou um soco no rosto do adversário fora do lance e saiu correndo. Apesar de não ter visto o lance, o árbitro foi alertado pelo assistente e mostrou cartão amarelo para os dois atletas. Pior para Alesson, que já tinha recebido um no primeiro tempo e foi expulso da partida. Os ânimos voltaram a se exaltar após o apito final e aí foi a vez do atacante batelino ser expulso. 
PRÓXIMA PARTIDA: No próximo domingo (22) o Batel viaja para a Rolândia, onde enfrenta o Nacional, enquanto o Apucarana recebe a equipe do Foz do Iguaçu. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

BATEL: 1. Matheus; 2. Thiago Santos, 3. Savio, 4. Marcos Paulo e 6. Gabriel Sercovny; 5. John, 7. Gabriel Buriche e 8. Diego; 10. Rhuan (13. Jeffinho)
11. Dudu (16. Pipe Delgado) e 9. Russo. Tec. Ademir Ferreira

APUCARANA SPORTS: 12. William; 2. Pedro (16. Alesson), 3. Rogerio, 4. Cayque e 6. Jeferson; 5. Mamoudou, 8. Ayran (15. João Felipe) e 10. Giovani; 7. Mirandinha, 11. Filipe (13. Matheusinho) e 9. Elton. Tec. Toninho dos Santos.

FICHA TÉCNICA – BATEL 0 X 0 APUCARANA SPORTS XXXXXXXXXX
CA: Savio e Marcos Paulo (Batel); Giovani, Filipe, Cayque e Mamoudou (Apucarana Sports)
CV: Russo (Batel); Alesson (Apucarana Sports
ÁRBITRO: Osvaldo Massafera Jr.
ASSISTENTES: Giovani Marcos Matielo e Eder Andrade.
LOCAL: Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava.

APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.