PROPAGANDA

[SÉRIE B] Operário vence Ponte Preta de virada e chega provisoriamente ao G4


Operário Ferroviário e Ponte Preta se enfrentaram na noite desta segunda-feira (16), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). O Fantasma venceu de virada pelo placar de 2 a 1 e foi a 35 pontos na tabela de classificação, subindo para o quarto lugar. A equipe paulista chegou ao seu terceiro jogo sem vitória, sendo a segunda derrota consecutiva.

#SÉRIEB

PRÉ-JOGO: Vindo de derrota fora de casa para o Oeste, o Operário entrou em campo com o objetivo de manter a sequência de vitórias jogando em casa, visando o G4. A Ponte Preta também veio ao jogo podendo colar nos quatro primeiros colocados da tabela. A Macaca perdeu na rodada passada, jogando em Campinas, para o Vila Nova.

O técnico Gerson Gusmão teve o retorno de Lucas Batatinha, que estava suspenso. No outro lado, Gilson Kleina teve o desfalque de Marquinhos, com lesão muscular, mas contou com a volta de Camilo, também após suspensão.

O EMBATE: A bola rolou no Estádio Germano Krüger e logo nos primeiros minutos o Operário começou pressionando o jogo no campo de ataque, explorando jogadas em velocidade pelos lados. Aos 7’, Cleyton avançou pelo lado esquerdo e cruzou na área, mas não encontrou ninguém para finalizar. 

A resposta da Ponte Preta foi aos 11’, em cobrança de escanteio de Diego Renan, que cruzou uma bola venenosa e Rodrigo Viana subiu na segunda trave para defender com segurança. Aos 16’, em cobrança de falta, Allan Vieira cobrou direto e o goleiro Ivan bateu roupa na defesa, mas a bola deu na trave.

Ao longo dos primeiros 20 minutos, as melhores chances foram criadas pelo Fantasma. Aos 21’, Rodrigo arriscou de fora da área e Ivan caiu no canto baixo para defender. A Ponte passou a pressionar e explorar jogadas aéreas, mas as investidas pararam na zaga operariana. A resposta da equipe da casa veio aos 27’, em cruzamento perigoso de Mailton, mas Marcelo dividiu com a zaga e a bola foi para fora.

Aos 34’, Reginaldo recuou mal e Felipe Augusto avançou com a bola livre de marcação, tocou na saída do goleiro, mas Ivan bem colocado defendeu e salvou a Macaca. Outra boa chance do Operário veio aos 38’, novamente com Mailton, que cobrou um escanteio na medida para Felipe Augusto cabecear firme, mas Ivan defendeu com o pé e evitou o gol mais uma vez. Aos 40’ foi a vez da zaga do Fantasma cometer um vacilo feio, deixando a bola sobrar livre para Roger, que avançou, chutou firme e Rodrigo Viana realizou uma bela defesa, na chance mais clara da equipe adversária no jogo.

Nos minutos finais, as equipes continuaram investindo em busca do desempate antes do intervalo, mas sem sucesso. Aos 43’, Edson aproveitou uma sobra de bola no meio de campo e chutou de longe, porém Rodrigo Viana encaixou firme mais uma vez. No último lance da primeira etapa, aos 47’, Mailton cobrou falta e a bola foi nas mãos de Ivan. Aos 48’ o árbitro Ramon Abati decretou o fim do primeiro tempo de um placar zerado.


As duas equipes voltaram para o segundo tempo com intensidade. Logo aos 5’, após cruzamento de Diego Renan, Edson se livrou da marcação e tocou tirando do goleiro e tirando o primeiro zero do placar: Operário 0x1 Ponte Preta. A resposta do Fantasma foi rápida e aos 7’, em lançamento de Lucas Batatinha, Felipe Augusto entrou livre de marcação pelo lado esquerdo e chutou firme para empatar o jogo: Operário 1x1 Ponte Preta.

A pressão do Fantasma pelo gol da virada surtiu efeito e aos 12’ novamente Felipe Augusto recebeu um lançamento preciso e chutou firme para tirar de Ivan e guardar a bola no fundo do gol: Operário 2x1 Ponte Preta. Com o gol da virada, a confiança do time da casa aumentou, jogando a pressão para o lado da equipe paulista, que havia começado bem a etapa complementar.

Passados 25 minutos, a Ponte Preta passou a pressionar em busca da recuperação do resultado. As investidas ofensivas foram exploradas com dificuldade, devido a marcação firme do Operário. Aos 29’, João Carlos encontrou espaço pelo lado esquerdo do ataque, cruzou à meia altura, mas sem precisão a bola foi para linha de fundo.

Na reta final do jogo, o técnico Gerson Gusmão fez alterações para administrar o resultado e a equipe campineira seguiu contra o relógio em busca de encontrar o gol de empate. Aos 45’, a situação ficou tensa com a expulsão do zagueiro Alisson, que exagerou na solada ao desarmar Diego Renan. Com os nervos exaltados, logo na sequência do lance, Cléo Silva puxou um contra-ataque pelo lado direito do ataque, cruzou na área, mas a bola saiu imprecisa e foi para fora.
Aos 50’, o árbitro Ramon Abati apitou pela última vez no Estádio Germano Krüger: Operário 2x1 Ponte Preta.


PRÓXIMAS PARTIDAS: Na próxima rodada, o Operário vai a Ribeirão Preto (SP), para enfrentar o Botafogo-SP. O jogo acontece na terça-feira (24), às 19h15, no Estádio Santa Cruz.

Já a Ponte Preta joga fora de casa novamente, em Curitiba, contra o Paraná Clube. O jogo acontece na quarta-feira (25), às 19h15, na Vila Capanema.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OPERÁRIO: 1-Rodrigo Viana, 2-Mailton, 3-Alisson, 4-Rodrigo, 5-Gelson (22-Cleo Silva), 6-Allan Vieira, 7-Felipe Augusto, 8-Indio, 9-Lucas Batatinha (15-Jardel), 10-Marcelo, 11-Cleyton (19-Felipe Alves). Técnico: Gerson Gusmão.

PONTE PRETA: 1-Ivan, 2-Edilson, 3-Reginaldo, 4-Renan Fonseca, 5-Edson, 6-Diego Renan, 7-Camilo, 9-Roger, 15-Everton (20-Maranhão), 23-Marcondele (19-João Carlos), 33-Washington (27-Vico). Técnico: Gilson Kleina.

FICHA TÉCNICA – OPERÁRIO 2 X 1 PONTE PRETA XXXXXXXXXX

GOLS: Felipe Augusto 2x (OFEC); Edson (AAPP).

CA: Gerson Gusmão, Mailton (OFEC); Edilson, Roger, Victor (AAPP).
CV: Alisson (OFEC).

ÁRBITRO: Ramon Abati.
ASSISTENTES: Johnny Barros (1); Clair Rapper (2).

LOCAL: Estádio Germano Krüger, Ponta Grossa (PR).

PÚBLICO / RENDA: 5.116 / R$ 52.535,00.

PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.