PROPAGANDA

[SÉRIE B] Operário derrota o Guarani em casa e volta a vencer na competição

Fotos: José Tramontin/OFEC
Operário Ferroviário e Guarani se enfrentaram nesta terça-feira (20), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. Em duelo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Operário venceu por 1 a 0. O gol da partida foi marcado por Cleyton. Com o resultado, o Fantasma soma 24 pontos e chega a 8ª colocação da tabela. Já a equipe do Bugre segue na lanterna da competição com 13 pontos somados.

#SÉRIE B
Por Mariana Santos  

PRÉ-JOGO: Buscando a reabilitação na Série B, as duas equipes chegaram ao duelo em busca da vitória para subir na tabela após derrota na última rodada. O Operário perdeu para o líder Bragantino por 4 a 0 fora de casa, enquanto o Guarani sofreu a derrota por 2 a 0 contra o Vila Nova em casa. O Fantasma, em situação mais confortável na tabela, chegou com 21 pontos e ocupando 11ª colocação. Já o Bugre chegou à partida na lanterna da competição, com apenas 13 pontos somados. Para o confronto, o Operário não contou com Thiago Braga e Sosa, no departamento médico e Uilliam e Lucas Gaúcho por recuperação física. A equipe do Guarani teve os desfalques de Armero, Lucas Crispim e Carlão, todos em recuperação no departamento médico.

O EMBATE: O início do confronto foi de equilíbrio entre as equipes, enquanto o Operário chegava à frente com Mailton pelo setor direito, o Guarani tentava trabalhar a bola no meio campo e impor o jogo na casa do adversário. A primeira chance do Fantasma veio aos 9’, com Cleyton. O camisa 11 invadiu a área e bateu para a defesa de Klever. A resposta do Bugre veio logo aos 11’ com Vitor Feijão roubando a bola da defesa do Operário, mas a jogada não teve conclusão. Com lances de velocidade pelas laterais, a equipe alvinegra passou a oferecer mais perigo à defesa adversária. Após jogada pela esquerda, Felipe Augusto fez cruzamento preciso e Cleyton completou para o gol para abrir o placar para o Fantasma, aos 18’.

O gol deu ao Operário mais liberdade para atacar, a equipe da casa trocou passes com tranquilidade no meio campo e foi mais incisivo nas jogadas de ataque. A equipe do Guarani teve dificuldade na troca de passes e sem criatividade, não ofereceu perigo à meta de André Luiz. Para parar as jogadas do Fantasma, o Bugre passou a fazer diversas faltas no meio campo, o que ocasionou o alto número de cartões amarelos na primeira etapa para os alviverdes.

Fotos: José Tramontin/OFEC
O Operário aproveitou a ineficiência da defesa adversária e partiu para o ataque. Lucas Batatinha teve a chance de ampliar quando recebeu na entrada da área no setor esquerdo, e bateu para fora, aos 38’. Com dificuldade, os lançamentos foram a saída que o Brusque encontrou para chegar ao ataque, mas sem precisão, facilitou para a defesa do Fantasma. O final da primeira etapa teve menor intensidade e as duas equipes trocaram passes no meio campo sem chances de gol. Com isso, o primeiro tempo terminou com placar mínimo a favor do alvinegro.

A segunda etapa iniciou com superioridade do Operário na partida, o alvinegro trocou passes com velocidade no meio campo para envolver o adversário. O Guarani continuou com a mesma dificuldade apresentada na primeira etapa: a criação. O Bugre deixava muitos espaços no meio campo e sem aproximação, não conseguia completar jogadas de ataque. A intensidade da partida diminuiu e as equipes trocavam passes sem assustar o adversário. Em jogada que parecia dominada por Lázaro, o defensor do Fantasma foi surpreendido por Vitor Feijão, que roubou a bola e sofreu a falta. O camisa 3 recebeu o segundo amarelo e deixou a equipe da casa com desvantagem numérica, aos 13’.

A expulsão aumentou a intensidade da partida e o Guarani partiu em busca do empate. Na cobrança de falta de Michel Douglas, André Luiz fez boa defesa e impediu o gol adversário. A resposta do Fantasma veio com Mailton, o lateral alvinegro aproveitou contra-ataque em velocidade, chegou à entrada da área e chutou forte, a bola bateu na trave e voltou para o lateral que chutou novamente, desta vez Klever fez a defesa, aos 27’.

Fotos: José Tramontin/OFEC
O Guarani aproveitou os espaços dado pelo adversário para pressionar, mas o Bugre continuou com dificuldade para completar as jogadas. Mesmo com superioridade numérica, a equipe alviverde facilitou para a defesa do Operário. Quando conseguiu chegar ao campo adversário, o Bugre não teve eficiência. Aos 40’, Marquinhos cobrou falta, mas a bola passou longe da meta de André Luiz. Sem mais chances para as equipes, a partida terminou com vitória do Fantasma por 1 a 0.

PRÓXIMA PARTIDA: Na próxima rodada, o Operário enfrenta o Vitória, sábado (24), no Estádio do Barradão, às 16h30. Já a equipe Guarani tem duelo contra o América-MG, domingo (25), no Estádio Independência, às 11h00.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OPERÁRIO: 1-André Luiz, 2-Mailton, 3-Lázaro, 4-Rodrigo, 5-Jardel (16-Chicão), 6-Allan Vieira, 7-Felipe Augusto (19-Cléo Silva), 8-Índio, 9-Lucas Batatinha (14-Edson Borges), 10-Marcelo, 11-Cleyton.
Téc: Gérson Gusmão

GUARANI: 1-Klever, 2-Bruno Souza, 3-Ferreira, 4-Luiz Gustavo, 5-Deivid (17-Igor Henrique), 6- Thallyson, 7-Ricardinho, 8-Davó, 9-Michel Douglas, 10-Bady (18-Éder Luiz), 11-Vitor Feijão (21-Marquinhos).
Téc: Roberto Fonseca

FICHA TÉCNICA – OPERÁRIO 1 X 0 GUARANI

Gols: Cleyton (OFEC)
CA: Allan Vieira, Cleyton (OFEC); Thallyson, Deivid, Ricardinho, Luiz Gustavo (GUA)
CV: Lázaro (OFEC)
Árbitro: Douglas Schwengber da Silva
Assistentes: Michael Stanislau (1), Andre da Silva Bitencourt (2).
Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.
Público/ Renda:  4,656/ R$52.155,00


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.