PROPAGANDA

[TAÇA PR] Final entre Iguaçu e Trieste esquenta o fim de semana na capital


No sábado que promete ser gelado em Curitiba, a temperatura será alta no Egydio Pietrobelli. Na grande decisão da Taça Paraná, a frieza tão característica do Iguaçu será colocada à prova contra o Trieste, que precisa colocar fogo no jogo se quiser reverter a vantagem alvinegra de dois gols de diferença.

#PréJogo

Por Yuri Casari

O Iguaçu saiu na frente em busca do título da Taça Paraná ao vencer o arquirrival Trieste por 2 a 0 no Francisco Muraro, com gols de Roney e Nilvano. A vitória deixou o galo alvinegro em situação extremamente confortável, principalmente se pensarmos no estilo de jogo da equipe comandada por Luisinho Netto. O Iguaçu gosta de cadenciar o jogo. Usa da posse de bola para controlar o ritmo e deve tentar fazer isso desde os primeiros minutos da final, que acontece neste sábado, 6. Levar o tricolor italiano à exaustão é um dos caminhos para confirmar a conquista do bicampeonato estadual.

O time de Ivo Petry é veloz, habilidoso, e deve tentar explorar isso na casa do adversário. O XV de Novembro, eliminado pelo Iguaçu na semifinal usou esta fórmula para conseguir reverter uma desvantagem ainda maior. Não conseguiu, perdendo de virada, mas mostrou um caminho. O comandante triestino costuma ser conservador na escalação, mas é possível que na formação inicial apareça um trio com Hideo, Feijão e Thiaguinho.

Futebol à parte, o que se espera no Butiatuvinha é uma festa intensa dos moradores da região de Santa Felicidade. O valor de colaboração para a entrada na decisão sofreu uma redução, ficando em R$ 10 para homens e R$ 5 para mulheres. Crianças até 12 anos não pagam.

Histórico recente


Nunca é demais lembrar que, pelo terceiro ano seguido, os dois rivais se enfrentam em uma decisão. Nas últimas duas temporadas, as equipes decidiram o título da Suburbana, com um título cada. Ambos os campeonatos foram definidos no palco do jogo deste final de semana. Em 2017, quando o Iguaçu levou a melhor, Igor foi o herói da vitória por 2 a 0, na terceira partida decisiva. Já em 2018, o Trieste sentiu o gostinho da revanche ao vencer por 2 a 1, em atuação heroica do goleiro reserva Rodrigão, que teve de entrar durante o segundo tempo. Para o “desempate”, quem será o herói definitivo?  

PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.