PROPAGANDA

[COPINHA] Nos acréscimos, Grêmio Ipiranga vira o placar e elimina o Bangú


Ontem (29), o Estádio Elba Pádua de Lima, em Curitiba, recebeu o confronto da fase de quartas de final entre Grêmio Ipiranga e Bangú. O duelo teve bastante emoção e foi disputado do início ao fim. O escrete do rubro-negro saiu na frente com o gol de Adriano, ainda na primeira etapa, mas a emoção aconteceu nos últimos minutos. O time do Grêmio Ipiranga buscou o gol de empate e também o da virada, decretando o placar em 2 a 1. Resultado que classifica o time da região sul de Curitiba na próxima fase do certame. Enquanto que o Bangú se despediu do certame e também da chance de conquistar o tricampeonato.

#COPINHA
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: As duas equipes chegaram para o primeiro confronto segunda fase da copinha motivadas. A equipe do Grêmio Ipiranga, que empatou na última rodada com o Vila Torres, garantiu a ponta do grupo A e também da classificação geral. Enquanto que o Bangú se firmou e conseguiu garantir a vaga na última rodada diante o triunfo do Tanguá, pelo placar de 3 a 0. Ou seja, ingredientes que apimentaram o pré-jogo das duas equipes.

O EMBATE: O início foi movimentado, pois com o campo pequeno, as duas equipes buscaram as alternativas de ataque. Aos 2’, o escrete da casa chegou pelo flanco e Juliano quase inaugurou o placar. Minutos depois foi a vez do meia Hantson, que em jogada individual conseguiu assustar. Mas próximo da entrada da área foi travado pela zaga do Grêmio Ipiranga.  O lance motivou o rubro-negro, que passou a jogar pelo flanco com Léo. Em duas tentativas o lateral conseguiu cruzar na medida para área, mas o camisa 9 do Bangú não concluiu em gol.

Mas a partir dos 20’, a equipe visitante já teve que realizar alteração por lesão. Devido a isso, o time da casa ficou mais soltou e conseguiu ter mais volume de jogo. Destaque para Juliano, que conseguiu duas vezes arrematar firme e obrigou o goleiro Ricardo a realizar defesas importantes para manter o placar fechado.  Não deu outra, a máxima do futebol aconteceu aos 34’ da etapa inicial, “quem não faz, leva”. Adriano puxou o contra-ataque ainda no sistema defensivo, passou pelos marcadores e arrematou cruzado, sem chance para Rubinho.


O clima esquentou após o primeiro gol do escrete do Bangú, pois o árbitro Cristian Eduardo Gorski tirou do bolso alguns cartões amarelos. Passados os momentos de tensão, o time do Grêmio Ipiranga voltou a pressionar nos minutos finais e Juliano novamente foi parada com as defesas de Ricardo, que conseguiu passar ileso até o apito final da primeira etapa.

Na etapa complementar, o time da casa voltou a ter mais volume de jogo. Mesmo com as alterações, a equipe do Bangú teve dificuldades para furar o bloqueio dos anfitriões. Coutinho foi um dos poucos que teve a ousadia de proporcionar jogadas individuais para tentar furar. Mas não teve sucesso. Porém, o chute que assustou foi de Catatau, que acabou acertando a trave aos 19’ do segundo tempo.

A partir desta bola na trave o jogo passou a ter mais emoção. Devido a isso, a torcida passou a incentivar o Grêmio Ipiranga, que estava com mais volume de jogo. Deu certo, pois aos 37’ aconteceu o gol de empate. O experiente lateral Moura conseguiu acertar um pombo sem asa no canto esquerdo de Ricardo. O tento de empate deu um novo gás ao time da casa, enquanto que o Bangú sentiu e pouco reagiu. Aos 42’ o Grêmio Ipiranga conseguiu o gol da virada.


Mesmo com os festivais de bola lançada dentro da área, a oportunidade de gol aconteceu pelo meio e no arremate de Matheus, que viu espaço e chutou. Azar do goleiro Ricardo, que viu a bola bater no morrinho artilheiro e enganar o arqueiro rubro-negro. Pronto, após o gol da virada o treinador Japa realizou algumas alterações para segurar o placar e garantir a classificação para fase semifinal do certame.

PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Grêmio Ipiranga irá desafiar no Estádio Elba de Pádua Lima o time do Palmeirinha, que eliminou o Vila Torres pelo placar de 3 a 1.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

G.IPIRANGA: 1 Rubinho; 2 Moura, 3 William, 4 Dog (14 Iago) e 6 Miranda; 5 Marcelo, 7 Gustavo, 8 Mineiro (20 Lucas) e 10 Matheusinho; 9 André e 11 Juliano. Tec. Japa

BANGÚ: 1 Ricardo; 13 Rafael (16 Betinho), 3 Paulo Sérgio, 4 Bruno e 6 Leo; 2 Valdir, 5 Marcos Paulo, 8 Hantson (14 Sagui) e 10 Joãozinho (15 Catatau); 11 Coutinho (17 Queen) e 9 Adriano (7 Roberto). Tec. Jeferson Silveira.

FICHA TÉCNICA – G.IPIRANGA 2 X 1 BANGÚ XXXXXXXXXXXX

GOLS: Adriano aos 34’ do 1º tempo (Bangú) | Moura aos 37’ do 2º tempo e Matheus aos 40’ do 2º (Grêmio Ipiranga)
CA: Juliano, André, William e Matheus (G.Ipiranga) | Bruno (Bangú)
ÁRBITRO: Cristian Eduardo Gorski da Luz
ASSISTENTES: Heito Alex Eurich e Eduardo Luis Furiatti
LOCAL: Estádio Elba de Pádua de Lima, em Curitiba.

ENTREVISTA DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.