PROPAGANDA

Em jogo de seis gols, Londrina empata com Botafogo-PB e avança na Copa do Brasil


Na noite desta quarta-feira (03), o Londrina recebeu o Botafogo-PB pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. A partida foi muito movimentada, teve seis gols, mas o empate em 3 a 3 e foi insuficiente para o Belo. Augusto (2x) e Luquinha marcaram para o Tubarão; Nando (2x) e Clayton fizeram para o Botafogo. Agora, o escrete alviceleste retoma suas atenções para o estadual, enquanto aguarda a definição dos jogos restantes desta terceira fase.

#COPA DO BRASIL

PRÉ-JOGO: Londrina e Botafogo-PB chegaram ao jogo desta noite com a confiança em alta. O Tubarão goleou o Athletico por 4x1 no domingo e avançou às semifinais da Taça Dirceu Krüger. Já o Belo apenas empatou com o CRB pela Copa do Nordeste, mas já havia garantido uma vaga nas quartas de finais do torneio. Pelo estadual, a campanha também era boa. Foram oito vitórias em 10 jogos, líder na classificação geral. Porém, na Copa do Brasil, quem tinha a vantagem era o Londrina, que venceu a ida por 2x0, e poderia perder por até um gol de diferença para garantir a vaga.

O EMBATE: O jogo começou muito truncado. As duas equipes disputavam muito um espaço no setor intermediário, fazendo muitas faltas. O Londrina jogava tranquilo com o resultado a favor, enquanto que o Belo buscava algum espaço no forte sistema defensivo que o Tubarão impôs. O time da casa trouxe um esquema diferente para essa noite. Dagoberto se portou com um falso 9, flutuando bastante próximo a meia-lua e abrindo espaços para os pontas londrinenses entrarem na área. Já o time paraibano tentava os ataques pela ponta direita, com Pitbull, visto que o lateral Felipe Vieira subiu bastante durante a primeira etapa e deixou espaços para transições.

Na primeira grande chance do jogo, o gol saiu. Aos 25’, Luquinha cobrou falta na marca do pênalti e a zaga do Botafogo não se mexeu; Augusto adiantou o goleiro e cabeceou para o fundo do gol. Com a desvantagem no confronto ampliada, a equipe da Paraíba se lançou ao ataque, pois precisava de três gols para levar a decisão aos pênaltis. Aí se destacou o goleiro alviceleste Matheus Albino. O arqueiro fez quatro interferências importantes em finalizações de Pitbull, Marcos Aurélio e Clayton, destaque do Belo na primeira etapa. No entanto, a grande pressão exercida se transformou em gol aos 39’. Anderson Oliveira afastou mal um bate e rebate na área, Clayton pegou a sobra e finalizou forte; Matheus Albino defendeu, mas nenhum jogador do Londrina apareceu no rebote e Nando marcou. Ao Londrina, só restou travar o meio campo para ir ao intervalo com o empate.

O segundo tempo não começou com o ímpeto que encerrou a primeira etapa. As duas equipes trocavam passes sem muita intensidade, e faltava criatividade para ambos os lados. A primeira chance clara só aconteceu aos 9’, uma repetição do gol mandante. Luquinha teve falta pela direita e colocou na cabeça do soberano Augusto, que colocou no canto direito para fazer 2 a 1. O Botafogo sentiu o gol, e tinha muita dificuldade para armar jogadas. Os visitantes só conseguiram entrar de novo no jogo aos 25’, depois de jogada individual de Clayton. Ele recebeu a bola pelo meio, driblou dois jogadores do Londrina e finalizou forte, sem chance para Matheus Albino.

O gol animou a equipe nordestina, que se lançou ao ataque, mas abria muito espaço para transições. E foi esse espaço que o Londrina aproveitou aos 34’. Anderson Oliveira fez o que quis, passou por cinco jogadores, driblou o goleiro, mas perdeu ângulo e parou no zagueiro. No rebote, a bola sobrou para o ponta, que ajeitou com carinho para Luquinha finalizar e recolocar o Londrina na frente. 

Mesmo precisando de um milagre, o técnico Evaristo Piva apostou em cinco atacantes, alcançando o empate. Aos 42’, Marcos Aurélio cobrou falta rasteira, Matheus Albino bateu roupa e Nando aproveitou o rebote para empatar o jogo. Quando o jogo parecia se encaminhar para o fim, Luidy armou contra-ataque, entrou sozinho na área e pisou para Anderson Leite, que finalizou mal e a bola foi por cima. Mas não havia tempo para reviravoltas: No Estádio do Café, Londrina 3x3 Botafogo-PB, Tubarão classificado a quarta fase da Copa do Brasil.


PRÓXIMA PARTIDA: As duas equipes voltam a campo no domingo (7). O Londrina vai a capital encarar o Coritiba, em jogo único, pelas semifinais da Taça Dirceu Krüger. O Botafogo-PB também tem decisão. Recebe o CSA-AL no Almeidão, em João Pessoa, pelas quartas de finais da Copa do Nordeste.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LONDRINA: 1 Matheus Albino; 2 Raí Ramos, 4 Silvio (14 Willian Correia), 3 Augusto e 6 Felipe Vieira; 5 Anderson Leite, 8 Germano e 11 Luquinha; 9 Marcelinho (21 Luidy), 7 Anderson Oliveira e 10 Dagoberto (13 Marcondes). Tec.  Alemão

BOTAFOGO-PB: 1 Saulo; 2 Roniery (29 Junior), 4 Willian Goiano, 3 Lula, 6 Fábio Alves; 17 Wellington Cézar (28 Rafael Ibiapino), 21 Juninho, 7 Clayton e 10 Marcos Aurélio; 19 Pitbull (30 Paulo Renê) e 9 Nando. Tec. Evaristo Piva

FICHA TÉCNICA – LONDRINA 3 X 3 BOTAFOGO-PB XXXXXXXXX

GOLS: Augusto aos 25 do 1º e aos 9 do 2ºT, e Luquinha aos 34’ do 2ºT (Londrina); Nando aos 39 do 1º e aos 42 do 2ºT, e Clayton aos 25 do 2ºT (Botafogo-PB).
CA: Silvio e Germano (Londrina) | Willian Goiano e Rafael Ibiapino (Botafogo-PB).
ÁRBITRO: André Luiz de Freitas Castro.
ASSISTENTES: Leone Carvalho Rocha e Cristhian Passos Sorence.
LOCAL: Estádio do Café, em Londrina.
PÚBLICO/RENDA: 2.068 pessoas, com a renda de R$ 49.342,00.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.