PROPAGANDA

Começa a briga por um lugar ao sol no futebol paranaense


A Divisão de Acesso do Paranaense começa neste domingo (07) com dez equipes que estão em realidades muito parecidas, diferentes das edições anteriores. Com um novo formato, que inclui mata-mata no caminho para a primeira divisão e muito equilíbrio, a competição promete ter emoção do começo ao fim. Confere as informações iniciais da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense de 2019.


#ACESSO PR 2019
Por Gabriel Sawaf

Começa neste final de semana a Divisão de Acesso do Paranaense 2019. A competição mantém o mesmo número de participantes da competição passada. Porém, o certame tem mudanças no regulamento. Na primeira fase permanece a mesma coisa, as equipes se enfrentam em turno único, os oito melhores passam para a próxima fase e os dois piores são rebaixados para a Terceirona. Na segunda fase o formato também é mantido, com os escretes qualificados formando dois grupos de quatro se duelando em turno e returno. O Grupo B será formado pelo 1º, 4º, 5º e 8º colocados, e o Grupo C, que inclui o 2º, 3º, 4º e 7º colocados na primeira fase.

A novidade é a adição da terceira fase. Os dois primeiros de cada grupo passam para as semifinais, na qual o primeiro de um grupo pega o segundo do outro, em partidas de ida e volta, com o mando indo para a equipe com maior pontuação. Nas edições anteriores, os campeões dos grupos garantiam o acesso automaticamente, além da vaga para a final.

Sem a presença de equipes com um poder de investimento maior, como Operário e Maringá (que jogaram nas duas últimas edições), e os escretes estando em um nível muito similar, sem ser possível destacar um possível favorito. O que podemos fazer é separar os times pela condição que chegam em relação a temporada passada.

OS REBAIXADOS - Pouco tempo depois de subir, o triste retorno. Prudentópolis e União voltam a Divisão de Acesso para não ficar. O Prude chega trazendo no peso dos ombros o clube com um presente mais promissor, tendo disputado a Série D do ano passado. Já o Azulão quer mostrar que a promoção conquistada em 2017 não foi algo do destino e que veio para ficar no cenário estadual, já que o clube foi reativado em 2016.

OS REMANESCENTES - Os seis times que disputaram a Divisão de Acesso no ano passado e sonham com o céu tem suas realidades. O São Joseense, que fez a segunda melhor campanha, quer aprender com os tropeços da última temporada, na qual bateu na trave na briga pela vaga na primeira divisão. O Tricolor tem como novidade no banco de reservas Luciano Simm, que veio da base do Paraná Clube. Quem também fez uma boa campanha na última temporada, mas levou azar na divisão dos grupos da segunda fase é o PSTC, que vem forte para tentar buscar o retorno para a elite do futebol paranaense.

Neste segundo bloco podemos colocar os times que são campeões e estão na segundona. Trazendo o peso da história, Paranavaí e Iraty tentam brigar para retornar à primeira divisão, após estar anos afastados da elite do futebol paranaense. O Vermelhinho tenta apagar a péssima impressão deixada na reta final do ano passado, quando perdeu por W.O uma vez e teve que chamar um médico via rádio para não ser rebaixado. O Azulão, que vem de uma reconstrução recente, chega ao seu terceiro ano na Divisão de Acesso e quer chegar para brigar de vez pelo retorno à elite. Em 2017 o time bateu na trave, ano passado não conseguiu brigar forte e agora quer mostrar que aprendeu para tomar novos rumos.

Para fechar, tem os escretes que conseguiram se manter. O Batel, enfim, após o seu retorno em 2014, conseguiu se manter na segunda divisão e agora quer brigar pela elite. Para isto, o Lobo trouxe o experiente lateral Lucio, buscando somar bagagem e ajudar o plantel. O outro time que se manteve foi o REC, que brigou até a última rodada contra o rebaixamento e nesta temporada vai fazer o único derbi da competição. Com o Nacional retornando, o Tricolor vem na obrigação de fazer uma boa campanha para tentar levar Rolândia de volta a elite do futebol paranaense.

OS PROMOVIDOS - As equipes que conquistaram a promoção à Terceirona não são novidades no acesso. Conhecido por ser um "trampolim" no começo dessa década, o Nacional voltou as atividades no ano passado e conquistou o caneco da última divisão. O Azulão retornou aos campos com a missão de retomar o protagonismo na cidade, já que o REC vinha se destacando desde a sua retirada. O outro time que retorna é o Apucarana Sports, que fez uma passagem rápida pela terceira divisão. Agora quer fazer o mesmo na Divisão de Acesso e conquistar a vaga inédita na elite.


COBERTURA DRAP: A Equipe DRAP estará in loco em uma partida. No Estádio do Pinhão, iremos acompanhar o duelo entre São Joseense e Nacional de Rolândia. Todas as partidas acontecem no domingo (07).



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.