PROPAGANDA

Athletico vence Tolima e se aproxima da classificação à próxima fase



Na noite desta terça-feira (9), Athletico e Tolima jogaram no Estádio Joaquim Américo Guimarães, em confronto válido pela quarta rodada da Libertadores da América de 2019. O time do Athletico sofreu para furar o bloqueio defensivo do time colombiano, que pouco agrediu o arqueiro rubro-negro. Devido a isso, o arremate de longa distância de Bruno Guimarães surpreendeu o goleiro Álvaro e deu a vitória de 1 a 0 ao time paranaense, que se aproxima de garantir a vaga na segunda-fase do certame e se manteve com 100% de aproveitamento dentro de casa na primeira-fase dentro da Arena da Baixada.

#LIBERTADORES 2019
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: A equipe do Athletico chegou com moral para o primeiro confronto do returno, pois venceu na rodada anterior o Boca Jrs pelo placar de 3 a 0 e assumiu a liderança do grupo G. Para repetir o mesmo desempenho, o treinador  Tiago Nunes escolheu os mesmos jogadores que entraram no duelo diante o time argentino. Do outro lado, o escrete do Tolima, que empatou na rodada anterior com o Jorge Wilstermann em 2 a 2 e se manteve na terceira colocação, mas com dois pontos de diferença em relação ao time paranaense. Ou seja, entrou vivo no duelo e com a expectativa de repetir o mesmo resultado da primeira rodada do certame, em que venceu pelo placar de 1 a 0, na Colômbia.

O EMBATE: Os primeiros minutos de jogo foram com o time do Athletico marcando presença no campo adversário, mas sem atacar a meta do goleiro Álvaro. Pois o time colombiano deixou uma linha de seis jogadores no sistema defensivo. Ou seja, a proposta de jogo do time do Tolima foi o contra-ataque e já deu para perceber nos minutos iniciais. Mesmo assim, o clima esquentou aos com 5’ de embate, já que Lodi e Luis Gonzáles se estranharam, após uma falta do escrete rubro-negro sobre o Tolima.

Próximos dos 15’ da etapa inicial, a equipe do Athletico encontrou dificuldades de furar o bloqueio do time colombiano. Devido a isso, o jogo teve períodos com ligações diretas do sistema defensivo, com Thiago Heleno e Léo Pereira forçando o chutão. Mas, ambos não conseguiram vencer o escrete adversário. Ou seja, a forte marcação do escrete do Tolima esteve disciplinada, o que fez com o que os laterais rubro-negros não conseguissem jogar com 20’. Mas aos poucos, com o time paranaense rondando as proximidades da grande área, com troca de passes e inversões de jogadas, foi chegando com cruzamentos/chuveirinhos.

O mesmo estilo de jogo persistiu passados os 30’, com a equipe do Athletico buscando o jogo, enquanto que o time colombiano preferiu jogadas de contra-ataque. Mas sem sucesso, pois o sistema defensivo rubro-negro também esteve bem postado e levou a melhor. Próximo do final da etapa inicial, o confronto teve alto número de faltas para ambos os escretes. Mas o primeiro cartão amarelo do jogo saiu só aos 42’. Não deu outra, com o jogo amarrado, a primeira etapa terminou com o placar fechado.


No retorno à etapa complementar, o escrete rubro-negro teve alteração por lesão. Saiu o meia Lucho e entrou Tomás Andrade, enquanto que o time do Tolima seguiu da mesma maneira que terminou o primeiro tempo. Mesmo assim, o jogo persistiu da mesma forma, com o time do Athletico tendo mais volume de jogo e o Tolima defendendo. Mas desta vez, o time rubro-negro conseguiu chegar duas vezes, com 10’. A primeira teve o cruzamento de Lodi para Bruno Guimarães, que colocou a bola na trave. Minutos depois, em jogada de Marco Ruben para Rony, que passou do arqueiro do time colombiano e chutou para fora. Pronto, a torcida presente na Arena da Baixada aumentou o tom da voz e passou a empurrar com mais vibração.

Diferente da etapa anterior, o time rubro-negro conseguiu ser mais efetivo e chegou com frequência a meta do goleiro Álvaro. Quando o escrete do Athletico não arrematou, o sistema defensivo parou com falta. Devido a isso, o jogo ficou mais aberto e o time do Tolima também teve a oportunidade de descer em jogadas de contra-ataque. Mas quem chegou perto foi o time do Athletico, com jogada individual de Bruno Guimarães, que desceu em velocidade passando por quatro marcadores e cruzou para área. No primeiro momento, o goleiro Àlvaro defendeu parcialmente, que no rebote Marcelo desperdiçou cabeceando para fora do gol.

Não deu outra, o lance animou o time, que aos 33’ conseguiu furar o bloqueio colombiano. Bruno Guimarães com espaço arrematou de longa distância e no caminho desviou no sistema defensivo, enganando o goleiro Álvaro. Depois de ter inaugurado o placar, o clima esquentou e muitas faltas aconteceram nos minutos finais. Dentre elas, o árbitro retirou do bolso duas vezes o cartão amarelo, que foi levantado um para cada lado.  Mesmo assim, o time do Athletico conseguiu suportar e segurar o time colombiano até o apito final do árbitro venezuelano.


PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Athletico irá até a Bolívia desafiar o Jorge Wilstermann, no Estádio Félix Capriles. Enquanto que o Tolima irá jogar no Estádio Manuel Murillo Toro, na Colômbia.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATHLETICO:  1 Santos; 2 Jonathan, 4 Thiago Heleno, 22 Léo Pereira e 12 Renan Lodi; 15 Camacho, 3 Lucho Guimarães (8 Tomás Andrade) e 16 Bruno Guimarães; 11 Nikão (10 Marcelo), 7 Rony e 9 Marco Ruben (14 Paulo André). Tec. Tiago Nunes

TOLIMA: 12 Álvaro Monteiro; 13 Nilson Castrillon, 16 Sergio Mosqueira e 22 Leyvin Balanta (4 Vargas); 14 Rafael Carrascal, 5 Larry Vásquez (24 Robles), 30 Yeison Gordillo, 15 Luis Gonzáles e 23 Alex Castro; 18 Marco Pérez.  Tec. Alberto Gamero

FICHA TÉCNICA – ATHLETICO 0 X 0 TOLIMA XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Bruno Guimarães aos 33’ do 2º tempo (Athletico)
CA: Nilson Castrillon, Vásquez, Carrascal, Marco Pérez (Tolima) | Santos (Athletico)
ÁRBITRO: Jesús Valnzuela (Venezuela)
ASSISTENTES: Luis Murillo e Carlos Lopes (Venezuela)
LOCAL: Estádio Joaquim Américo Guimarães, em Curitiba


PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.