PROPAGANDA

Athletico empata com Coritiba e é campeão nos pênaltis da Taça Dirceu Kruger


Na noite desta quarta-feira (10), Athletico e Coritiba jogaram no Estádio Joaquim América Guimarães, em partida válida pela decisão da Taça Dirceu Kruger, o segundo turno do Campeonato Paranaense de 2019. Depois de ter saído atrás no marcador, com o gol de Welliton Junior, o time do Athletico empatou com o gol do capitão Marquinho aos 45’ do segundo tempo e deixou o placar em 1 a 1. Resultado que levou à decisão de pênaltis. Após 16 cobranças, o escrete rubro-negro se saiu melhor ao vencer pelo placar de 7 a 6 e consagrou-se como campeão do segundo turno, que dá a oportunidade de disputar a final do Campeonato Paranaense de 2019 com o Toledo.


#PARANAENSE2019
Por JoaoEduardo_P

PRÉ-JOGO: Athletico e Coritiba chegaram a final da Taça Dirceu Krüger após importantes vitórias nas semifinais. O Athletico venceu de 3 a 0 o Rio Branco e o Coritiba venceu de virada o Londrina por 2 a 1. Do lado rubro-negro, o time comandado por Rafael Guanaes foi completo para a disputa, enquanto que o time do Coxa teve a ausência de Giovanni e Wanderley. Além de marcar a decisão do turno, esse foi o último Atletiba do ano, já que ambas as equipes estão em divisões diferentes no cenário nacional.

O EMBATE: O duelo começou movimentado, pois o time do Athletico conseguiu propor seu ritmo de jogo, com muito toque de bola. Aos 10’, após a bola infiltrada na defesa alviverde com Jáderson, o meia Marquinho perdeu a principal bola da primeira etapa, já que o camisa 10 rubro-negro dominou e bateu forte na saída do goleiro. Mas Alex Muralha defendeu, evitando o gol do experiente meia do Athletico. Passados da metade da etapa inicial, o time rubro-negro chegou novamente. Desta vez, Bérgson bateu de longe e levou perigo ao goleiro do Coritiba.

Mas não demorou muito para o time visitante responder, já que dois minutos depois, Rodrigão teve a principal chance do Coxa no jogo até aquele momento. O atacante levou muito trabalho para o trio defensivo do Athletico, principalmente, quando enfrentou os zagueiros no mano a mano.  Ou seja, quando teve a sua chance, Rodrigão encarou o zagueiro Lucas Halter e finalizou rápido, mas Léo caiu e defendeu sem rebote.  Próximo do fim da etapa inicial, aconteceu um lance inusitado, já que o arbitro Paulo Roberto Alves Jr, deu lugar a seu companheiro Nilo de Neves Souza Jr (quarto àrbitro), pois saiu lesionado.


O segundo tempo começou mais truncado que o primeiro, pois as duas equipes entraram em campo com mais vontade e as jogadas iniciais foram em sua maioria de entradas mais fortes. Mas a primeira boa chance saiu aos 9’, com o meia Patrick Brey, que cruzou fechado e a bola traiu o goleiro Léo, adiantado. Mesmo assim, o arqueiro rubro-negro conseguiu se redimir dando um tapinha na bola, que ainda tocou na trave. Após o susto, a resposta dos donos da casa aconteceu seis minutos depois com Bérgson, que arriscou da entrada da área e quase surpreendeu por Alex Muralha.

O susto não atrapalhou o time do Coritiba, já que se soltou mais e foi para cima do Athletico. Aos 27’, Rodrigão teve mais uma boa chance, mas Léo bem posicionado fez a defesa. Até que aos 29’ chegou ao seu gol, em uma boa jogada de Welinton Junior, que invadiu a área e bateu de bico no canto direito do goleiro Léo. Antes de entrar, a bola bateu na trave e morreu no fundo das redes rubro-negra. O Athletico sentiu o gol, pois o Coxa teve mais volume de jogo. Porém, o jogo ficou aberto e exposto para o contra-ataque, já que o time do Coritiba não recuou e com isso, espaços ficaram livres. Não deu outra, os donos da casa se mandaram ao ataque.

Mesmo assim, o Coritiba foi quem teve as principais chances próximo do fim da etapa complementar. Aos 39’ e 41’ com Rodrigão. Na primeira, Léo fez uma ótima defesa, ao defender o chute cruzado do camisa 9 alviverde, e na segunda, o atacante cabecou por cima do Gol. Ou seja, o Coxa não matou e foi penalizado aos 45’ com Marquinho, que recebeu cruzamento da direita e mandou para o fundo da rede, empatando a partida em 1 a 1. Resultado que levou decisão da Taça Dirceu Kruger aos pênaltis.



PÊNALTIS – Nas penalidades pelo lado alviverde, Patrick Brey, Welinton Junior, Rodrigão, Vítor Carvalho, Fabiano e Alan Costa converteram. No Athletico, João Pedro, Bérgson, Poveda, Marquinho, Paulo André, Lucas Halter e khellven anotaram a favor do escrete rubro-negro. As cobranças desperdiças pelo time do Athletico foi a segunda, pois Muralha acertou o canto e defendeu. Enquanto que no Coritiba, Eliezer e Romércio desperdiçaram. O placar final das penalidades terminou em 7 a 6 para o time do Athletico.  

PRÓXIMA PARTIDA: Após a vitória no clássico o Athletico entra em campo no próximo domingo já para fazer a final do campeonato estadual 2019. A partida de ida será no oeste do Estado, ás 16h no estádio 14 de dezembro contra o Toledo, a volta será na Arena da Baixada no domingo dia 20 no mesmo horário.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Athletico Paranaense: 1 Léo; 3 Lucas Halter, 4 Paulo André, 6 Eder (19 Gabriel Poveda); 2 Khellven, 5 Christian (18 Léo Cittadini), 8 Érick, 10 Marquinho; 7 Vitinho, 11 Jáderson (21 João Pedro) e 9 Bérgson Tec.  Rafael Guanaes

Coritiba FC: 23 Alex Muralha; 3 Alan Costa, 4 Romércio, 20 Fabiano, 2 Sávio; 5 Vítor Carvalho, 7 João Vitor, 15 Patrick Brey, 29 Juan Alano (26 Eliezer), 27 Kady (18 Welinton Junior); e 9 Rodrigão. Tec. Umberto Louzer

FICHA TÉCNICA – ATHLETICO (7) 1X1 (6) CORITIBA XXXXX

GOLS: Welinton Junior aos 29' do 2º tempo (Coritiba) e Marquinho aos 45’ do 2º tempo (Athletico)
CA:  Christian, Léo Cittadini e João Pedro (Athletico) e Eliezer e Sávio (Coritiba)
ÁRBITRO: Paulo Roberto Alves Jr (Nilo de Neves Souza Jr)
ASSISTENTES: Pedro Martinelli Christiano e Júlio César de Souza LOCAL: Estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada), em Curitiba
PÚBLICO/RENDA: 15.979 pessoas, com a renda de R$ 497.290,00


PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.