PROPAGANDA

[AMADOR PG] Ypiranga goleia o América fora de casa e garante classificação



América e Ypiranga se enfrentaram na manhã deste domingo (7), no Estádio Miró de Freitas, em Ponta Grossa. O duelo foi válido pela sétima rodada da Liga de Futebol Amador de Ponta Grossa de 2019. A partida terminou com vitória do Ypiranga por 4 a 1 e também com os 100% de aproveitamento da equipe do América no certame. O time visitante conquistou os 3 pontos com gols de Graxa (2x), Guinho e Edinho. Enquanto que o Fabrício descontou para o time do América. Com o resultado, a colocação das equipes não muda na tabela, já que ambos os times entraram em campo classificados matematicamente para a próxima fase.

#AMADOR PG
Por Marcus Benedetti

PRÉ-JOGO: Ambas as equipes já entraram em campo garantidas matematicamente para a próxima fase do certame. O América era, até o momento da partida, a única equipe com 100% de aproveitamento no campeonato, liderando o grupo B com 15 pontos conquistados em 5 jogos. Já o Ypiranga era o vice-líder com 11 pontos conquistados em 5 partidas. A equipe de Palmeira entrou em campo buscando uma vitória para garantir a classificação na 2ª colocação do grupo e assim ter a vantagem de decidir os jogos da volta em casa na próxima fase. A última partida dos escretes no campeonato havia sido há 2 semanas, quando o América derrotou o Galdinos por 1 a 0 e o Ypiranga goleou o Palmeiras por 9 a 0.

O EMBATE: O início de jogo foi muito movimentado. Nos primeiros 10 minutos de partida o Ypiranga buscou pressionar a saída de bola adversária e apostou na velocidade ofensiva do trio de frente com Pedro Lucas, Willian e Gilliard. Já o América adotou a tática de manter a posse da bola com toques rápidos e movimentação constante no meio de campo. Entretanto, foi em uma bola parada que saiu o primeiro gol da partida, a favor do Ypiranga. Aos 11’, o lateral-direito Graxa cobrou falta com tiro forte de longa distância, a bola pegou efeito e o goleiro Manco não conseguiu segurar.

Após o gol do Ypiranga, o América foi para o ataque em busca do empate, fato que possibilitou a oportunidade do contra-ataque para o time de Palmeira. Em poucos minutos o Ypiranga chegou no campo ofensivo por três vezes em contra-ataques, mas sempre pecando no último passe. A pressão do América em busca do empate surtiu efeito aos 25’, quando o volante Fabrício empatou o confronto. Após levantamento de Edilson dentro da área, o volante Batata conseguiu desviar para trás, a bola sobrou para Adriano que virou uma bicicleta para o meio da área, o atacante Luiz chegou disputando para tentar a finalização, mas não conseguiu e a bola sobrou para Fabrício, que chutou rasteiro no canto direito de Osni para empatar o duelo.


Entretanto, o Ypiranga conseguiu voltar à frente do placar 5 minutos depois, aos 30’, novamente com Graxa. Em falta semelhante a do primeiro gol, o lateral-direito chutou ainda mais de longe, quase do meio de campo. A bola novamente foi com muito efeito e morreu no canto direito de Manco, que não conseguiu evitar mais uma vez. Três minutos depois do gol, o volante Fabrício, autor do gol do América foi expulso. Após dividida no meio-campo, o árbitro assinalou falta a favor do América, mas o volante chutou o jogador adversário no chão, com ambos caídos e foi expulso pela agressão. Após a expulsão, o ritmo de jogo caiu, a partida ficou muito pegada, com faltas e divididas a todo momento e os dois times passaram a reclamar muito com a arbitragem. Dessa forma, o primeiro tempo terminou sem grandes chances nos últimos 10 minutos da primeira etapa.

No intervalo, o técnico do Ypiranga, Júlio César, realizou três substituições e a equipe de Palmeira voltou com mais intensidade nos primeiros minutos do segundo tempo. Logo aos 2’ quase chegou ao terceiro gol com Alef, quando após cobrança de escanteio o camisa 20, que havia acabado de entrar, dominou de fora da área e finalizou rasteiro no canto esquerdo, mas o goleiro Manco conseguiu pular para defender.

A partir dos primeiros minutos, as duas equipes tiveram chances perigosas de gol. O América chegou com perigo com Rodriguinho, aos 6’ e com Luiz, aos 15’, mas a bola foi para fora em ambas as oportunidades. Já o Ypiranga passou a apostar nos contra-ataques, já que o América se lançou ao ataque em busca do gol de empate e possibilitou os contra-ataques para o time visitante. Foi dessa forma que o Ypiranga chegou com perigo com Gilliard, aos 26’, quando o camisa 10 pegou o rebote do cruzamento de Graxa que havia batido na trave e ficou na cara do gol, livre e sem goleiro, mas a bola quicou, bateu no pé do meio-campista e foi para fora. Em seguida, em novo contra-ataque, Guinho conseguiu dominar dentro da área e finalizar colocado no canto, mas o goleiro Manco se esticou para espalmar para escanteio.


O Ypiranga conseguiu chegar ao terceiro gol justamente em uma jogada de contra-ataque, aos 38’, quando Edinho puxou a jogada, foi derrubado por Willian dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Guinho chutou rasteiro no canto esquerdo com categoria, deslocando o goleiro Manco. Quatro minutos depois o Ypiranga chegou ao quarto gol, aos 42’, com Edinho. Após bola recuada pelo zagueiro Caco, o goleiro Manco tentou sair jogando com a bola no chão, mas errou o passe e entregou nos pés de Edinho, que só teve o trabalho de tocar no canto esquerdo de Manco para ampliar ainda mais o placar e definir o jogo. 

Dessa forma, o jogo terminou com vitória do Ypiranga, que conseguiu se segurar defensivamente no segundo tempo e aproveitar os contra-ataques, enquanto o América, com um a menos ao longo de toda segunda etapa, ficou muito exposto e não conseguiu acertar a marcação dos jogadores de ataque do adversário.

PRÓXIMO JOGO: Com o encerramento da primeira fase do certame e a definição dos adversários das quartas de final, o América enfrenta o Milan/Santa Mônica e o Ypiranga joga contra o W-03, ambas as partidas válidas pelo jogo de ida das quartas de final do campeonato.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

AMÉRICA: 1-Manco; 2-Adriano, 4-William, 3-Caco, 6-Edilson (21-Deivid); 5- Fabrício, 7-Ivan, 8-Batata, 10-Rodriguinho; 9-Luiz (22-Pelezinho), 11-Alisson. Téc: Walter Frankievicz.

YPIRANGA: 12-Osni, 2-Graxa, 3-Edilmar, 4-Marcelo, 5-Robson (20-Alef), 6-Welliton, 7-Wilson (14-Marineu), 8-Rodrigo, 9-Willian, 10-Gilliard (21-Nano), 11-Pedro Lucas (13-Guinho). Téc: Julio Cesar Vida.

FICHA TÉCNICA – AMÉRICA 1 X 4 YPIRANGA  XXXXXXXXXX

GOLS: Fabrício aos 25’ do 1º tempo (América); Graxa aos 11’ e aos 30’ do 1º tempo, Guinho aos 38’ do 2º tempo e Edinho aos 42’ do 2º tempo (Ypiranga)
CA: Fabrício e Willian (América); Robson, Pedro Lucas e Nano (Ypiranga)
CV: Fabrício (América)
ÁRBITRO: Luís Marcelo Casagrande
ASSISTENTES: Fernando Voinarovicz (1) e Renato Sérgio Dutra (2)
LOCAL: Estádio Miró de Freitas, em Ponta Grossa.

ENTREVISTA DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.