PROPAGANDA

Coritiba empata com Rio Branco em casa e classificação para a próxima fase fica ameaçada


Neste Domingo (24), Coritiba e Rio Branco se enfrentaram em partida válida pela quarta rodada, do segundo turno do Campeonato Paranaense - Taça Dirceu Krüger, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba. O Coritiba abriu o placar cedo com Rodrigão e, a partir disso, fez um jogo ofensivo. Mas não soube aproveitar as inúmeras chances de gol ao longo da partida. Não deu outra, a equipe Rio Branco mesmo dentro de suas dificuldades conseguiu empatar aos 44’ do segundo tempo, com Paulo Henrique. Com o resultado, o leão se afasta da zona de rebaixamento e o Coritiba se complica na reta final do campeonato. Mesmo assim, só depende de si para seguir na competição.


#PARANAENSE 2019
Por Larissa Turko

PRÉ-JOGO: O Coritiba iniciou o segundo turno com duas vitórias expressivas no campeonato, mas na rodada de meio de semana tropeçou fora de casa, perdendo para o Cascavel CR. O resultado embolou o grupo B e quatro equipes passaram a ter chance de classificação para a próxima fase. O Rio Branco adversário deste domingo, é um desses times que tem chances de classificação. A equipe do litoral paranaense venceu no meio de semana o FC Cascavel e tem chances de ir a próxima fase. Porém, o leão da estradinha precisa também de um bom resultado, pela classificação geral, já que está próxima da zona de rebaixamento.

O EMBATE: Querendo a segunda vitória dentro de casa no campeonato, o Coritiba começou pressionando. A equipe buscou a vitória para mostrar que o resultado ruim no meio de semana, contra o Cascavel CR tinha ficado para trás. A sequência de passes errados acabou dificultando que ambas as equipes tivessem fluidez em suas jogadas. O verdão iniciou apostando nas chegadas pelo meio, buscando a finalização com Rodrigão e Juan. Já o Rio Branco iniciou suas jogadas pelas pontas, principalmente a esquerda para precionar com Welissol. O camisa onze, distribuiu muitos dribles e passou com facilidade por seus marcadores. Quem começou não se acertando foi a zaga do Leão que sofreu com a forte pressão do adversário. Pressão que originou o gol do Coxa. Aos 15’ minutos, o artilheiro Rodrigão recebeu na entrada da área livre de marcação. Sem excitar carregou e com um chute forte de perna direita, abriu o placar para o time da casa.

O camisa nove esteve presentes na maior parte das jogadas de perigo do Coritiba. Ele se movimentou pelo meio, pontas e também acionou contra ataques e passes em direção ao gol. A intensidade seguiu assim até próximos dos 20 minutos da etapa inicial. Depois disso foi a vez do Rio Branco, que passou a roubar muitas bolas e chegou bem próximo do gol rival. O problema foi as finalizações que ficaram a desejar. A partida ficou truncada, com erros de passes, o que deixou o jogo preso no meio campo. O Coritiba que teve chances de ampliar com Rodrigão e Juan aos 40’ e 43’, desperdiçou ambas as oportunidades e saiu para o vestiário com o resultado parcial de 1 a 0. 


A segunda etapa seguiu o mesmo roteiro da primeira, pressão de um lado, defesa do outro. Os erros de passes também não mudaram, com os times não se acertando. O Coritiba rodeou a área do Rio Branco, chegou bem. Mas finalizou sem qualidade. Aos 18’, a equipe chegou a fazer o segundo, mas o lance que se originou de um escanteio foi anulado por conta de uma falta. Sabino tocou a bola com a mão no lance, antes dela ficar com Alan Costa.

A primeira chegada do leão da estradinha foi apenas aos 22’, com Jackson pela esquerda. A equipe caiu de rendimento no ataque e se viu dominada pelo riva, que teve uma das suas melhores jogadas com Welinton. O jogador foi lançado em velocidade sem marcação, quando chegou na entrada da área foi derrubado por Anderson. Na sequência o juiz deu a falta e expulsou Anderson. Na cobrança, Welinton pediu pra bater, mas mandou na barreira. Com um a menos, o time do Rio Branco passou por um sufocou na sua defesa, a equipe só não tomou segundo gol por conta de seu goleiro Ravel. Aos 33’, Patrick mandou uma bomba a queima rouba e o arqueiro defendeu, na sequência Welinton novamente aproveitou a sobra e viu mais uma grande defesa do goleiro rival.

O jogo já se encaminhava para o seu término, quando o Rio Branco fez bom ataque. Na sequência, Paulo Henrique recebeu na cabeça e mandou a bola para os fundos da rede para empatar a partida no Couto. Essa também foi a primeira chance do jogador na partida e a melhor do leão no segundo tempo. Depois do gol o jogo ficou confuso e sem mais chances. Ao som de muitas vaias no estádio, o árbitro apitou o fim do jogo e o empate em 1 a 1 das equipes.


PRÓXIMA PARTIDA: Na quinta e última rodada da fase de classificação, o Coritiba enfrenta o Paraná Clube, no Estádio Municipal do Pinhão, em São José dos Pinhais. Já o Rio Branco recebe o Cianorte, no Estádio Nelson Medrano Dias. Os dois jogos ocorrem no Domingo, às 16H.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 23 Muralha; 2 Sávio, 3 Alan Costa, 6 Sabino; 20 Fabiano, 8 Matheus Bueno, 29 Juan Alano (28 Luiz Henrique) e 15 Patrick Brey (19.Igor Jesus); 7 João Vitor, 18 Welinton Júnior (25 Igor Paixão) e 9 Rodrigão. Tec. Umberto Louzer

RIO BRANCO: 12 Ravel; 4 Erwin, 3 Salazar e 5 João Antônio; 2 Anderson, 7 Paulo Henrique, 8 Rodrigo (18 Andre); 10 Sotto e 6 Jackson, 11 Welissol (16. Paulo Fales) e 9 Índio (21 Gleydson). Tec. Norberto Lemos

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 1 X 1 RIO BRANCO XXXXXXXXXX

GOLS: Rodrigão aos  15’ do 1º tempo (Coritiba) e Paulo Henrique aos 44’ do 2° (Rio Branco).
CA: Patrick  (Coritiba) e Salazar (Rio Branco)
CV: Anderson (Rio Branco)
ÁRBITRO: Elvio Kertelt Legnani
ASSISTENTES: Adair Carlos Mondini e Leandro Polli Glugoski
LOCAL: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba
PÚBLICO/RENDA: 4.264 pessoas, com a renda de R$96.090,00.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.