PROPAGANDA

Paraná Clube e Athletico empatam em 1 a 1 e se complicam no Paranaense 2019


Em jogo intenso, os rivais dividiram um tempo para cada equipe. Na primeira etapa o Tricolor jogou melhor e mereceu a vitória parcial. Mas no segundo tempo cedeu espaço ao Furacão que soube aproveitar e conquistou o empate. Agora, na última rodada do primeiro turno, os dois times precisam vencer e ainda torcer por outros resultados para tentar a classificação às semifinais.


#PARANAENSE 2019
Por @YuriCasari

PRÉ-JOGO: Em situação delicada, Paraná e Athletico entraram no gramado da Vila Capanema com risco de eliminação já nesta penúltima rodada da Taça Barcímio Sicupira. Só a vitória interessava. O Paraná vinha de um empate sem gols com o Toledo, enquanto o Athletico perdeu para o Coritiba, por 2 a 1, no clássico disputado na Arena da Baixada.

O EMBATE: A obrigação em vencer levou o Tricolor a jogar com a faca entre os dentes desde o apito inicial. Intenso com a bola, e pressionando sem ela, o Paraná deixou o Atlético com pouco espaço e tempo para agir, dificultando para o rubro negro jogar como gosta, ditando o ritmo. A correria não foi em vão, e aos 11 minutos, em jogada trabalhada pelo lado esquerdo, Fernando Neto levantou a bola na área próximo à linha de fundo, encobriu Léo que estava posicionado na primeira trave, e Jenison chegou completando de cabeça para a rede, abrindo o placar de forma merecida aos donos da casa.

Após o gol, o Tricolor não criou tantas oportunidades, mas anulou completamente qualquer estratégia que o Atlético pudesse ter. Em momento algum o Furacão conseguiu trabalhar a bola, com o Paraná atuando defensivamente de maneira perfeita, desde a linha de ataque. Aos 30, Jenison pressionou no campo de ataque, roubou a bola e chutou forte de direita, mas Léo desviou para escanteio.

Aos 35, em contra ataque, o Paraná perdeu boa chance de sair do primeiro tempo com uma vantagem maior. Andrey avançou com a bola e eram três contra dois, mas o camisa 7 preferiu tentar resolver sozinho e finalizou para boa defesa de Léo, que espalmou. Apesar disso, o primeiro tempo foi extremamente positivo para o Tricolor, não apenas pelo placar parcial, mas também pelo desempenho. Desarmes, interceptações, intervenções, e quando preciso, até faltas. O Paraná não permitiu que o Athletico jogasse e com a bola foi sempre vertical, chegando rapidamente ao campo de ataque. A única chance real atleticana foi aos 42, em chute forte de Marquinho, que Thiago Rodrigues espalmou. Nos instantes finais, talvez por cansaço, talvez por estratégia, o Paraná diminui o ritmo e o Athletico tocou a bola até o fim da primeira etapa.


No intervalo, Rafael Guanaes tentou ousar na alteração, tirando o lateral direito Reginaldo e colocando em campo o atacante Vitinho, passando a jogar com três zagueiros. Nos primeiros minutos, nada mudou. O Paraná seguiu no ritmo alucinante do primeiro tempo e chegou duas vezes com perigo em finalização de Alesson que passou rente ao travessão e em chute mascado de Fernando Neto, que Léo defendeu. O Athletico respondeu com Matheus Anjos, que chutou de fora da área colocado, mas a bola passou pelo lado direito do goleiro tricolor.

A partir dos 5 minutos o panorama do jogo mudou. O Paraná seguiu melhor, mas o Athletico passou a ficar mais com a bola e arriscou mais chutes de longe, como aos 14, em outro arremate de Matheus Anjos, que Thiago defendeu. Mais adiante, o Athletico conseguiu uma boa sequência ofensiva na casa dos 20 minutos. Em chute de Vitinho, Thiago Rodrigues espalmou para escanteio. Depois, Bergson de cabeça exigiu grande defesa do arqueiro tricolor. E por último, Demethryus chutou com perigo, mas a bola passou ao lado do gol paranista.

O Tricolor diminuiu a correria e passou a defender de maneira mais conservadora, apostando nos contra ataques, e conseguindo criar bons lances de ataque com superioridade numérica. Mas sem a mesma intensidade dos primeiros 45 minutos, o Paraná acabou chamando o Atlético para o seu campo. E aos 37, acabou pagando o preço por isso. Bruno Rodrigues fintou para o meio e soltou a bola para esquerda para Matheus Anjos, que fazia a passagem. O camisa 10 chutou de canhota e no rebote de Thiago Rodrigues, Vitinho completou de cabeça, empatando a partida. O apito final poderia ter sido dado no momento do gol rubro negro, pois nos minutos finais nenhuma das duas equipes conseguiu ficar de fato próximo de conquistar a vitória.


PRÓXIMA PARTIDA: Na rodada final, o Paraná vai a Londrina para encarar o Tubarão, enquanto o Athletico fica em Curitiba e recebe na Arena da Baixada o Cianorte.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ CLUBE: 1. Thiago Rodrigues, 2. Éder Saviola, 3. Rodolfo, 4. Fernando Timbó e 6. Guilherme Santos; 5. Luiz Otávio, 8. Fernando Neto, 7. Andrey (22. Heslley), 10. Higor Leite (20. Maicosuel), 11. Rodrigo Carioca (21. Alesson); 9. Jenison. T: Dado Cavalcanti.

ATHLETICO: 1. Léo, 2. Reginaldo (19. Vitinho), 3. Robson Bambu, 4. Éder e 6. Nicolas; 5. Erick, 8. Marquinho, 11. João Pedro (20. Demethryus), 10. Matheus Anjos e 7. Anderson Plata (17. Bruno Rodrigues); 9. Bergson. T: Rafael Guanaes.

FICHA TÉCNICA – PARANÁ CLUBE 1x1ATHLETICO XXXXXXXXXXX

GOLS: Jenison, aos 11’ (PRC) e Vitinho aos 37' do 2º tempo (CAP)
CA: Andrey e Éder Sciola (PRC); Bergson, Marquinho e Éder (CAP)
CV: Erick (CAP).
ÁRBITRO: Rodolfo Toski Marques.
ASSISTENTES: Ivan Carlos Bohn e João Fábio Machado Brischiliari.
PÚBLICO/RENDA: 3559 pagantes / R$ 116.755,00
LOCAL: Vila Capanema, Curitiba.
drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.