PROPAGANDA

[SUB 19] Coritiba faz 4, goleia o Atlético e sai com larga vantagem na final do Paranaense

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP
Na tarde deste sábado (01), o Coritiba goleou o Atlético por 4 a 0 na partida de ida da final do Campeonato Paranaense sub-19. Os gols saíram no primeiro tempo e foram marcados por Mateus Moura, Igor Paixão, Matheus Bueno e Nathan. Com isso, a equipe alviverde pode perder por até três gols de diferença na partida de volta, na Arena da Baixada, que levará o título.

#PRSUB19
Por Lucas Ravel

PRÉ JOGO: Coritiba e Atlético tiveram dificuldades nas semifinais e dependeram dos pênaltis para se classificarem, eliminando Operário e Londrina, respectivamente. Houveram dois Atletibas na primeira fase, com uma vitória para o rubro-negro e um empate. Para a final, o Coritiba ganha o reforço de Matheus Bueno e Nathan, que estavam no time principal. Como desfalque, o Coxa tem Luisinho, expulso no jogo anterior.

O EMBATE: O Coritiba começou a final com tudo, indo para cima do Atlético e já marcou dois gols logo no início do jogo. O primeiro foi aos 11 minutos, com Mateus Moura, que aproveitou cruzamento de Ângelo, da esquerda, para testar para o fundo das redes.

O segundo gol da equipe alviverde foi marcado por Igor Paixão, aos 14’. Nathan aproveitou bobeira da defesa e recuperou a bola na grande área. Ao ver que Igor vinha em velocidade, rolou para o atacante, que pegou de primeira para balançar as redes do goleiro do Atlético.

O Atlético seguia não vendo a cor da bola e tomou o terceiro aos 28’. Matheus Bueno recebeu a bola na entrada e bateu firme no alto. O goleiro Gabriel Mesquita até pulou, mas não alcançou o belo chute.

Após isso, o Atlético até tentou ir para cima e teve sua única chance no primeiro tempo. Lucas Halter cabeceou, após escanteio, mas a bola saiu rente a trave.

Porém, o domínio voltou a ser do Coxa. A equipe envolvia o Rubro-negro com sua troca de passes ao som de “olé” da torcida presente. E antes do fim da primeira etapa, ainda houve tempo para o 4° gol. Igor Paixão adentrou a área pela direita e rolou para trás, onde estava Nathan, que bateu de primeira e estufou as redes do goleiro.

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP
No segundo tempo, com as entradas de Djalma e Brener, o Atlético até conseguiu equilibrar a partida. O camisa 15 fez Marcão trabalhar duas vezes em chutes de fora da área. No primeiro, o jogador arriscou no alto e o goleiro espalmou. No segundo, a finalização foi rasteira, no cantinho, e o arqueiro do Coritiba se esticou para conseguir defender.

 
A equipe alviverde quase marcou o 5° com Igor Jesus. O atacante apareceu livre dentro da grande área, mas bateu em cima do zagueiro. No rebote, novamente a defesa atleticana cortou chute que ia para o gol.

Após isso, o jogo ficou morno até o final. O Coritiba tirou o pé, mas o Atlético não conseguia concluir suas jogadas com qualidade. Com isso, o Coxa leva a vantagem para o segundo jogo.

PRÓXIMA PARTIDA: O próximo jogo da final será na Arena da Baixada, no sábado (8), às 15h30.

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP
CORITIBA: A equipe alviverde é muito forte nos minutos iniciais. Contra o Operário, foi assim. O time faz uma marcação pressão no campo do adversário, impedindo com que saia jogando com tranquilidade. Quando tem a bola, aproveita da velocidade de jogadores como Igor Paixão e da qualidade de passe de Matheus Bueno e Nathan, por exemplo, para envolver o rival.

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP

FIQUE DE OLHO – Matheus Bueno:
O jogador é um pouco mais conhecido, já tem passagem pela equipe principal, mas foi quem teve a melhor atuação na partida e merece destaque pelo belo gol marcado, que evidenciou uma de suas características: o bom chute de longe.

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP
ATLÉTICO – O time visitante não conseguiu imprimir o seu ritmo de jogo e se mostrou passivo nesta partida. Durante o primeiro tempo, pouco fez e não levou perigo. Durante o segundo tempo, conseguiu equilibrar, mas esteve longe de conseguir retirar algo a mais neste sábado.

Foto: Matheus Meneses/Agência DRAP
FIQUE DE OLHO – Brenner: O camisa 15 foi um dos poucos que conseguiu fazer algo na má atuação da equipe rubro-negra. Brenner entrou no segundo tempo e teve a iniciativa de finalizar duas vezes de fora da área, que obrigaram Marcão a trabalhar.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


CORITIBA: 1- Marcão; 2- Yan; 3- Mateus Moura (14- Luís Felipe); 4- Léo Andrade; 6- Ângelo; 5- Thomaz (15- Marcos Ulisses); 8- Talysson Lalau; 10- Matheus Bueno; 7- Igor Paixão (16- Matheus Pires); 11- Nathan (18- Iago Fernandes); 9- Igor Jesus; Técnico: Mozart

ATLÉTICO: 1- Gabriel Mesquita; 2- Luca Caio (13- Welligton Rocha); 3- Lucas Halter; 4- Gabriel Fornari; 6- Christian; 5- Estefano (14- Djalma); 8- Bruno Leite (20- Matheus Rampon); 7- Vinícius Mingotti (18- Paulo Eduardo); 10- Demethryus (17- Welington Macedo); 9- Vitinho (15- Brener); 11- Jaderson; Técnico: Marcão

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 4 X 0 ATLÉTICO XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Eduardo da Silva Silveira
ASSISTENTES: Weber Felipe da Silva e Alexsandro Euzébio da Silva      
GOLS: Mateus Moura (11’ do 1°T), Igor Paixão (14’ do 1°T), Matheus Bueno (28’ do 1°T), Nathan (40’ do 1°T) {Coritiba}
AMARELOS: Léo Andrade, Matheus Bueno (Coritiba), Estefano, Lucas Halter (Atlético)                                                                           
LOCAL: Estádio Couto Pereira, Curitiba
drap
Tecnologia do Blogger.