PROPAGANDA

Seleção "Do Rico Ao Pobre" da Divisão Especial da Suburbana de 2018


A Divisão Especial da Suburbana de 2018 terminou no último sábado (8) com a final entre Iguaçu e Trieste, em que o escrete tricolor da Colônia se consagrou como campeão da competição. O certame deste ano teve quase quatro meses de duração, com 12 equipes participantes e dezenas de jogadores. Dentre eles, os integrantes do site Do Rico ao Pobre da cidade de Curitiba montaram o escrete com os principais jogadores da competição.


#SELEÇÃO DRAP
Por @DoRicoaoPobre

O certame iniciou em 28 de julho e fechou em 8 de Dezembro. Ou seja, quase quatro meses de competição. Em nosso quinto ano de cobertura completa na Divisão Especial da Suburbana. O sistema de disputa desta temporada na competição foi com 12 clubes. Sendo assim, os clubes se enfrentaram em turno único para classificar os oito primeiros e assim, seguirem nos duelos de mata-mata. Com as fases seguindo e afunilando, Iguaçu e Trieste repetiram mais uma vez, a oitava entre as equipes, a decisão do caneco. Nesta disputa, o tricolor do Francisco Miuraro levou a melhor e garantiu o título do certame.

Devido a isso, a equipe do Trieste foi quem teve o maior número de jogadores na seleção DRAP. Confiram a seleção dos melhores jogadores da Divisão de Acesso da Suburbana de 2018 criada pelo site Do Rico ao Pobre, com a formação de 4-5-1.

O time do Trieste foi representando com o goleiro Juninho; o zagueiro Linno, o meia Grilo e atacante Robinho, que marcou dois gols nas finais do certame. Depois do tricolor da Colônia, cinco equipes tiveram representantes na seleção. O Iguaçu, vice-campeão, teve dois atletas, os meios campistas Léo Gago e Baroni. Acompanhando os finalistas, o Santa Quitéria teve zagueiro Baloy e o lateral Arilton. Na lateral esquerda, Victor Tilly do Nova Orleans. Fechando o meio de campo, Bitoca do Operário Pilarzinho e Nilvano, destaque da equipe do Novo Mundo.

A equipe DRAP também escolheu o meia/atacante Daniel do Uberlândia como a revelação do campeonato. Já o craque do campeonato ficou com o atacante do Trieste, Robinho. O treinador da seleção ficou com Ivo Petry. O artilheiro do campeonato foi Geovani do Imperial com 9 gols.


Concorda? Discorda? Trocaria alguém? Mudaria a tática? Solte a sua voz nos comentários.
drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.