PROPAGANDA

[SUB-19] Operário vence Coritiba por 2 a 0 e consegue vantagem do empate para o jogo da volta


Operário e Coritiba se enfrentaram na tarde deste sábado (17), no Estádio Dr. Joaquim de Paula Xavier, em Ponta Grossa. O confronto foi válido pelo jogo de ida da semifinal do Campeonato Paranaense Sub-19 de 2018. Com uma atuação segura da defesa operariana do início ao fim, o ataque do time mandante aproveitou as chances criadas no segundo tempo para decretar a vitória do Operário por 2 a 0 contra a equipe coxa-branca. Agora, a equipe do Operário tem a vantagem do empate para o jogo da volta e pode perder por até um gol de diferença que mesmo assim conseguirá a classificação para a grande final.

#SUB-19
Por Marcus Benedetti

PRÉ-JOGO: Operário e Coritiba entraram em campo em busca de um resultado positivo para chegar com vantagem no placar agregado no jogo da volta da semifinal do Campeonato Paranaense Sub-19. Em fases anteriores da competição as equipes já haviam se enfrentado por quatro vezes, com o time curitibano ganhando três desses confrontos e o Operário saindo vitorioso em um deles. Na terceira fase do certame, a última antes das semifinais, o Operário se classificou na segunda colocação do grupo G, enquanto o Coritiba se classificou na liderança do grupo H. Agora, os escretes se enfrentam em jogos de ida e volta em busca de uma vaga na grande final da competição.

O EMBATE: O jogo começo equilibrado, com ambos os times jogando em alta intensidade e pressionando na marcação. Os jogadores das duas equipes buscavam trocar passes rápidos e ganhar as divididas, mas o início foi de muita concentração de jogo no meio de campo. Aos 8’, após boa troca de passes do meio-campo, o Operário chegou pela primeira vez com Thales. O camisa 10 arriscou de perna esquerda de fora da área, mas o goleiro Bruno Bertinato estava bem posicionado e defendeu com tranquilidade. O Coritiba respondeu com o zagueiro Yan Santos, aos 10’, quando ele subiu mais alto que a defesa operariana e cabeceou após cobrança de escanteio, mas a bola subiu e foi para fora. Aos 20’ o Coritiba criou boa oportunidade com o atacante Igor Jesus, mas no momento da finalização o zagueiro Fernando chegou interceptando o chute que levaria perigo para o goleiro Fabrício.

O Coritiba conseguiu manter mais a posse de bola, mas não conseguia chegar com perigo devido a boa organização defensiva do time mandante. Aos 22’, o lateral-esquerdo do Operário, Gabriel, precisou ser substituído após acusar lesão. No seu lugar entrou o camisa 16 Thiago Magatão. O Coritiba continuava tentando manter a posse de bola e criar oportunidades através da troca de passes, principalmente em jogadas com o lateral-esquerdo Paulo Henrique e com o meia Luiz Schlocobier, mas a defesa do Operário estava bem postada e a dupla de volantes, Tibagi e Matheus Castanha, ganhavam a maioria das divididas no meio de campo. Do lado do Operário, a maioria das jogadas ofensivas eram em tentativas pelos flancos, principalmente com Adriel e Juninho, em jogadas de velocidade.


Aos 38’ o Coritiba criou grande oportunidade com Igor Jesus. O camisa 11 se livrou de Thiago Magatão e cruzou na entrada da área para Matheus Silva, que chegou finalizando livre de marcação, mas o chute saiu rasteiro para fora passando à esquerda do gol de Fabrício. O Operário conseguiu responder rapidamente, aos 41’, quando o zagueiro Fernando subiu para cabecear para o gol após cobrança de escanteio, mas o goleiro Bruno Bertinato encaixar e evitar o que seria o primeiro gol do Operário. A última boa chance do primeiro tempo aconteceu a favor do time visitante, quando aos 44’ o meia Luiz Schlocobier cobrou falta com perigo que passou a direita do gol de Fabrício. Dessa forma, a primeira etapa terminou com poucas oportunidades claras de gol e com o jogo muito concentrado no meio de campo, com mérito para o sistema defensivo de ambas as equipes, que conseguiram anular o ataque adversário.

Na segunda etapa a equipe do Coritiba voltou melhor, com mais posse de bola no campo ofensivo e buscando trocar passes para criar oportunidades de gol. No entanto, a primeira chance do primeiro tempo foi do Coritiba, aos 5’, quando o zagueiro Romeu Martins cobrou falta lateral direto para o gol. A bola encobriu o goleiro Fabrício e acertou o travessão, mas a zaga operariana conseguiu afastar o rebote. No lance seguinte o Operário respondeu com Thiago Magatão, que abriu espaço no meio de campo e finalizou de perna esquerda, mas a bola foi para fora passando à esquerda do gol.

O time da casa continuou melhor, com mais presença na parte ofensiva. Aos 12’, o centro-avante Petric conseguiu dominar na entrada da área, limpar a marcação e finalizar de perna esquerda, mas a bola subiu e foi para fora. A pressão do Operário surtiu efeito aos 18’, quando após contra-ataque rápido, Thalles recebeu passe de Adriel e finalizou de fora da área. O chute do camisa 10 desviou na defesa do Coxa e matou o goleiro Bruno Bertinato, que ficou sem reação e viu a bola morrer no fundo da rede.


Mesmo na frente do placar, o Operário continuou chegando com mais presença ao gol adversário. Aos 26’, Thiago Magatão conseguiu limpar a marcação e finalizar de perna esquerda, mas a bola passou rente à trave esquerda e foi para fora. Aos 27’, a arbitragem anulou gol do Coritiba marcado por Pablo Thomaz. O atacante dominou dentro da área e finalizou no canto alto, mas o árbitro alegou que o atacante dominou com o braço e não validou o gol coxa-branca. O Operário manteve a boa postura defensiva e continuou segurando o ritmo do jogo ao seu favor. No final, o time da casa conseguiu chegar ao segundo gol com o zagueiro Guilherme. Aos 45’, o camisa 4 subiu alto na primeira trave após cobrança de falta de Matheus Castanha e desviou a bola para o fundo da rede. Nos minutos finais o Coritiba ainda tentou chegar com Igor Guilherme e Pablo Thomaz, mas o goleiro Fabrício defendeu as finalizações com tranquilidade. Sendo assim, essas foram as últimas chances do confronto.

PRÓXIMA PARTIDA: A próxima partida das equipes é o jogo da volta da semifinal do Campeonato Paranaense Sub-19. Operário e Curitiba se enfrentam novamente no próximo sábado (24/11), às 15h30, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Operário: A equipe operariana manteve a segurança defensiva do início ao fim. Os zagueiros Guilherme e Fernando estiveram firmes nas divididas e no bom posicionamento nas bolas aéreas, enquanto os volantes Tibagi e Matheus Castanha ajudaram a fazer a proteção da zaga anulando variadas tentativas de criação de jogadas do Coritiba. No segundo tempo, o meio-campo e o ataque voltaram melhor, trocando mais passes, envolvendo a defesa coxa-branca e chegando com perigo em diversas oportunidades. Thalles aproveitou o contra-ataque para fazer o primeiro gol do escrete alvinegro e Guilherme fechou o placar no final com uma boa cabeçada para garantir o resultado positivo e a vantagem para o jogo da volta.


FIQUE DE OLHO (OPERÁRIO): Guilherme, o zagueiro artilheiro do jogo. Apareceu bem no sistema defensivo todas as vezes em que foi acionado, conseguiu ganhar diversas divididas com o ataque coxa-branca e ainda se destacou pela boa saída de bola, sempre com bons passes e bons lançamentos para os jogadores do ataque. No final, foi coroado com um gol de cabeça que garantiu o resultado positivo para o Fantasma.

Coritiba: Na primeira etapa conseguiu trocar passes no meio de campo e manter maior posse de bola, mas teve dificuldades em furar o bloqueio defensivo adversário, pecando no último passe e nas jogadas individuais. No segundo tempo não conseguiu manter a mesma atuação defensiva e acabou tomando dois gols, além de o ataque não ter conseguido criar mais tantas jogadas de perigo. Os atacantes e meias acabaram sendo anulados pela defesa do time da casa e pouco criaram na segunda etapa.

FIQUE DE OLHO (CORITIBA): Luiz Schlocobier, o jogador mais acionado do sistema ofensivo do Coritiba. Mesmo com dificuldades na criação, se destacou pelo bom controle de bola e pelas boas jogadas individuais pelo lado esquerdo do ataque na primeira etapa. Luiz também conseguiu bons passes para municiar os atacantes e foi o jogador que mais buscava jogo no campo ofensivo coxa-branca.


OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OPERÁRIO: Fabricio- 1, Fernando Bocaiúva- 2 (Robinho-20), Fernando- 3, Guilherme- 4, Tibagi- 5, Gabriel- 6 (Thiago Magatão- 16), Adriel- 7, Matheus Castanha- 8, Petric- 9 (Jefferson- 17), Thalles- 10, Juninho- 11 (João Vitor- 18). Téc: Joel Preisner

CORITIBA: Bruno Bertinato- 1, Mateus Moura- 2 (Thomaz Carvalho- 15), Romeu Martins- 3, Yan Santos- 4, Matheus Pires- 5, Paulo Henrique-6, Maycon Ramos- 7, Matheus Silva- 8 (Marcos Ulisses- 16), Pablo Thomaz- 9, Luiz Schlocobier- 10 (Guilherme Dubas- 20), Igor Jesus- 11 (Igor Guilherme- 19). Téc: Mozart Junior

FICHA TÉCNICA OPERÁRIO 2 X 0 CORITIBA XXXXXX

GOLS: Thalles aos 18’ e Guilherme aos 45’(Operário)
ÁRBITRO: Eduardo da Silva Silveira
ASSISTENTE 1: Roberto Rivelino dos Santos Junior
ASSISTENTE 2: Marco Antonio dos Santos Pepe
LOCAL: Estádio Dr. Joaquim de Paula Xavier

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

drap
Tecnologia do Blogger.