PROPAGANDA

Palmeiras fica no empate com Paraná, mas bate recorde do maior rival

(Geraldo Bubniak/Paraná Clube)

Na tarde deste domingo (18), o Paraná Clube empatou com o Palmeiras pelo placar de 1 a 1, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, e disputado no Estádio do Café, em Londrina. O time paulista até tentou sair com um placar positivo, mas esbarrou na forte marcação paranista e no temporal que caiu na hora do jogo. Keslley marcou para o Tricolor, e Gustavo Scarpa empatou de pênalti.

#SérieA
Por @viniciuseira

PRÉ-JOGO: Paraná e Palmeiras chegaram em momentos totalmente distintos para o jogo do Estádio do Café. Além de estarem um em cada ponta da tabela, o Tricolor já está rebaixado e o Verdão já está com uma mão na taça. Por isso o Paraná Clube vendeu o mando de campo para ganhar uma renda extra, além de manter o discurso de usar o jogo contra o líder como vitrine para o próximo ano. Já o Palmeiras sabe que a vitória credenciava a equipe para a conquista do título já na próxima rodada, e de quebra batia um recorde histórico do maior rival, Corinthians, de maior tempo de invencibilidade na era dos pontos corridos.

PRIMEIRO TEMPO: O Palmeiras começou mais incisivo na partida, buscando muitos ataques pela ponta esquerda com Dudu, mas travava nas duas linhas de 4 armada por Dado Cavalcanti. Até os 15 primeiros minutos as equipes trocavam passes sem muita criatividade. Dudu até teve uma chance aos 3’ e Grampola, pelo Paraná, aos 6’, mas nada de gol. Após o minuto 15, começou a chover forte no Estádio do Café, e os ventos contra o ataque do Palmeiras atrapalhava a equipe de criar boas jogadas. Mesmo assim, aos 20’, Dudu partiu para o jogo individual, chegou no fundo e cruzou rasteiro para Gustavo Scarpa, que finalizou em cima de Thiago Rodrigues.

O Paraná passou a fortalecer a marcação em Dudu – o que diminuiu o ritmo paulista – e explorou mais os contra-ataques. E foi em uma jogada assim que saiu o primeiro gol do jogo. Juninho faz boa jogava pela ponta esquerda, cruzou para Keslley, que se jogou de carrinho na bola antecipando Diogo Barbosa, a bola ainda bateu em Weverton, mas entrou. 1x0 Paraná. Após o gol, o Paraná abdicou dos ataques e se fechou para garantir a vantagem no intervalo. Aos 45’ o Palmeiras ainda teve uma chance em falta batida por Lucas Lima e desviada por Moisés, mas a bola passou rente a trave.

SEGUNDO TEMPO: No intervalo, Felipão sacou Lucas Lima e colocou Willian, que passou a dar trabalho pela ponta direita, e aliviou Dudu, que sofria com a marcação. Mas foi o Paraná quem teve a chance de gol primeiro. Keslley puxou contra-ataque, mas preferiu resolver sozinho em vez de abrir para Juninho, e foi parado na boa saída de Weverton. Neste momento, o Paraná até tinha mais volume de jogo, e pressionava o Palmeiras contra seu gol, mas em um contra-ataque, o panorama do jogo mudou. Gustavo Scarpa puxou contra-ataque, abriu para Willian, que cortou Wesley Dias e finalizou forte, a bola bateu em Jhony e o árbitro assinalou pênalti. Gustavo Scarpa bateu no meio do gol e garantiu o empate palmeirense. 1x1.

O Palmeiras passou a se dedicar mais em bolas longas e transições rápidas, principalmente após a entrada de Bruno Henrique. Já o Paraná tentava suportar a pressão intensificando ainda mais sua marcação. Os paulistas ainda tiveram chances com Deyverson que finalizou prensado aos 12’2T, e com Dudu que parou no goleiro Paranista aos 19’2T. No final, o Palmeiras se lançou ao ataque, e viu o gol da virada passar perto dos pés de dois jogadores. Diogo Barbosa escapou pela lateral, cortou para o meio e cruzou com a direita, a bola passou por Borja e Willian antes de sair para a linha de fundo.

Já no apagar das luzes, a última chance Palmeirense. Willian recuperou uma bola próximo à área, tocou para Borja, que dominou errado e bateu prensado para defesa tranquila de Thiago Rodrigues. Após o apito final, parte da torcida aplaudiu o rendimento do Palmeiras, e parte vaiou. Mas mesmo com o empate, a equipe permaneceu a cinco pontos de vantagem para o vice-líder, além de quebrar o recorde de maior número de jogos sem perder na era dos pontos corridos, que agora é de 20.

PRÓXIMA PARTIDA: O Paraná viaja a Fortaleza para encarar o Ceará na Arena Castelão, na próxima quinta-feira (22), às 21h. Já o Palmeiras recebe o América na quarta-feira (21), as 21h45.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ CLUBE: 1 Thiago Rodrigues; 2 Wesley Dias, 4 Renê Santos, 3 Jesiel, 6 Igor; 5 Leandro Vilela, 8 Jhony, 10 Alesson (19 Jean Lucas); 7 Kesley, 11 Juninho (18 Torito) e 9 Rafael Grampola (20 Felipe Augusto). Tec: Dado Cavalcanti.

PALMEIRAS: 21 Weverton; 12 Mayke, 25 Antônio Carlos, 3 Edu Dracena, 6 Diogo Barbosa; 30 Felipe Melo, 10 Moisés, 20 Lucas Lima (29 Willian); 14 Gustavo Scarpa (19 Bruno Henrique), 7 Dudu e 16 Deyverson (9 Borja). Tec: Luiz Felipe Scolari.

FICHA TÉCNICA – PARANÁ 1 X 1 PALMEIRAS XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Keslley – 35’1T (Paraná) | Gustavo Scarpa – 8’2T (Palmeiras)
CA: Renê Santos, Igor, Jhony e Keslley (Paraná) | Gustavo Scarpa e Borja (Palmeiras)
ÁRBITRO: Bruno Arleu de Araujo
ASSISTENTES: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Luiz Claudio Regazone
LOCAL: Estádio do Café, em Londrina
PÚBLICO TOTAL/RENDA: Público total de 27.610, para uma renda de R$ 1.953.570,00.
drap
Tecnologia do Blogger.