PROPAGANDA

Iguaçu e Trieste saem na frente, mas finalistas da Suburbana serão conhecidos somente neste sábado


Começou com 12 equipes, hoje restam 4 e no próximo sábado serão apenas dois em busca do título. A Suburbana se afunila e a chance de termos uma reedição da final de 2017 entre Iguaçu e Trieste é grande. Contrários a isso, Novo Mundo e Santa Quitéria, que perderam o jogo de ida, sabem que apenas a vitória interessa e buscam estragar a festa da dupla de Santa Felicidade


#SUBURBANA 
Por Lucas Ravel

Após 14 dias sem jogos da Suburbana, a competição finalmente retornará neste sábado (24). Novo Mundo e Santa Quitéria precisam de uma vitória mínima para levarem a disputa para os pênaltis. Em caso de empate ou nova vitória de Iguaçu e Trieste, a final reunirá, assim como em 2017, os dois escretes de Santa Felicidade. Confira um resumo dos dois duelos.


Iguaçu x Novo Mundo
O Iguaçu disputa a Suburbana com vários jogadores remanescentes da temporada anterior, onde foi campeão em cima do Trieste ao vencer o terceiro jogo da decisão. A final é o grande objetivo da equipe e a expectativa no inicio era de que o alvinegro fosse um dos favoritos. Isto se cumpriu e a equipe tem uma boa vantagem após ter vencido o Novo Mundo no primeiro jogo por 3 a 0, fora de casa. Alias, o escrete de Santa Felicidade não concentra os seus gols em apenas um jogador. Pedro Oldoni, Alex Pinhais e Emerson são os artilheiros do time nesta Suburbana, com 4 gols (sendo Giovani, do Imperial, o maior goleador do certame, com 9).

Já o adversário precisa vencer para ainda ter chances de se classificar. Na partida de ida, até conseguiu imprimir um bom volume de jogo, mas parou em um Iguaçu bem postado. O intervalo de 14 dias pode ter servido para que a equipe corrija seus erros em busca de uma excelente partida fora de casa. Na primeira fase, o confronto entre os dois times foi disputado no estádio Egydio Ricardo Pietrobelli e terminou em vitória por 2 a 0 para os iguaçuanos.

Trieste x Santa Quitéria
As duas equipes fizeram o jogo de ida mais equilibrado das semifinais. O time de Santa Felicidade levou a melhor, vencendo por 1 a 0, com gol de Robinho. Uma das equipes com melhor estrutura no futebol amador, o Trieste investiu em peso nas contratações no início da temporada, como é o caso do volante Rodrigo Mancha, ex-Fortaleza e Coritiba, do lateral Raul, com passagem pelo Atlético e do meia Camargo, que disputou a segunda divisão do Campeonato Paranaense pelo São Joseense. Com passagens pelo amador, trouxe o goleiro Juninho, ex-Pilarzinho. Além disso, também contratou jogadores que foram destaques na campanha do Atalanta, que foi vice-campeão da Taça Paraná 2018, como é o caso do lateral Marabá e do volante Grilo.

O adversário é o Santa Quitéria, que perdeu a invencibilidade de 10 jogos seguidos na primeira partida da semifinal, mas ainda detém a melhor defesa do certame e busca aliar a uma tarde inspirada dos atacantes para vencer e levar a decisão para os pênaltis. Uma das contratações mais badaladas do time foi o técnico e atual campeão da Suburbana Juninho, que também já conquistou o campeonato pelo Quitéria e visa conseguir o feito novamente. O time auriverde tem um bom retrospecto como visitante: na edição deste ano, só perdeu uma vez fora de seus domínios, contra o Nova Orleans, pela primeira rodada.

COBERTURA: A equipe DRAP estará presente no duelo entre Iguaçu e Novo Mundo, no Egydio Ricardo Pietrobelli, e em Trieste e Santa Quitéria, no Francisco Muraro. Os duelos iniciam às 16h30.
drap
Tecnologia do Blogger.