PROPAGANDA

Com dois a menos, Paraná Clube perde para Atlético-MG e trava reação no campeonato

Matheus Menezes - Agência DRAP
Na noite desta quarta (14), Paraná Clube e Atlético-MG disputaram, no Estádio Durival de Brito, também chamado de Vila Capanema, a 34ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O primeiro tempo reservou muita reclamação para a tocida paranista, tanto em relação à arbitragem, quanto em relação ao time, que perdeu um de seus armadores por expulsão. Não demorou para outro jogador ser expulso no segundo tempo, e mesmo com dois a menos e apesar das dificuldades encontradas, o tricolor se esforçou até o último minuto para mudar o placar de 1 a 0 e conquistar o apoio da torcida.


#SÉRIE A
Por Giulie Carvalho

PRÉ JOGO: A 33ª rodada do Brasileirão foi mais satisfatória ao tricolor paranaense que ao Galo, já que o Paraná Clube venceu o América-MG por 1 a 0, enquanto o time mineiro apenas empatou, em casa, com o Palmeiras. Porém, de maneira geral, quem pode se vangloriar da campanha feita no campeonato é o Atlético, já que ocupa a 6ª colocação até o momento e disputa uma vaga na Libertadores da América. O time paranaense, por sua vez, é o lanterna e não vencia há 18 rodadas. Por isso, o jogo da noite é mais importante para o Galo, já que Atlético-PR e Santos também estão na briga pela vaga internacional. 
  
PRIMEIRO TEMPO: O início da partida estava equilibrado. O Paraná conseguia dominar a bola na mesma medida que o Atlético, assim como levar alguns passes à linha de fundo, mesmo sem representar grande perigo aos goleiros. Aos 6', o tricolor teve a primeira falta perigosa marcada a seu favor, quando Rodrigo Carioca chegou pela linha de fundo, mas foi empurrado. Silvinho foi quem cobrou, no entanto, jogou a bola muito baixo e ficou fácil para a defesa atleticana afastar. A finalização mais efetiva do Galo até o momento aconteceu três minutos depois, em uma cobrança de falta quase na intermediária.

Aos 10', Luan recebeu uma ótima enfiada de bola na entrada da área, e enquanto os paranistas pediam impedimento, ele conseguiu encobrir o goleiro e quase alcançou o objetivo do gol. Porém, antes da bola entrar, Richard cometeu pênalti e levou cartão amarelo por entrada dura no jogador. Quem cobrou foi Fábio Santos, que deu uma cavadinha antes de bater efetivamente, mas mirou o canto direito do goleiro do Paraná e encheu a rede, abrindo o placar na Vila Capanema. Quase na metade do primeiro tempo, aos 23', Silvinho conseguiu uma boa arrancada pelo meio, mas preferiu chutar direto ao invés de passar para Andrey, que estava ao seu lado, e a bola ficou pelo caminho. No contra-ataque, a tentativa era de Terans com Alerrandro, porém, a bola foi forte demais e sobrou para Richard cobrar o tiro de meta. Um minuto depois, Bruno, que entrou para substituir Luan que saiu machucado, quase conseguiu ampliar quando recebeu na entrada da área pelo lado direito, mas a bola passou quase encostando na trave e não entrou.

A torcida vinha protestando contra o camisa 10, Silvinho, desde o começo do jogo, quando reclamavam de sua atuação. Porém, quando o atacante cometeu uma falta pela lateral e reclamou com o bandeirinha da marcação, o juiz decidiu expulsá-lo por reclamação, levando a torcida a se dividir entre vaiar a arbitragem e o camisa 10. O fato é que os paranistas decidiram protestar contra o que viam dentro de campo, seja por atuação futebolística ou injustiça.

Após a expulsão, aos 34', Elias chutou forte para o gol e a bola passou muito perto da trave, entre as placas de publicidade. Cinco  minutos depois o Galo teve nova chance em uma cobrança de falta pelo lado esquerdo do campo, quando Terans mandou a bola com endereço certo para a meta do Paraná, mas Richard conseguiu socá-la para longe. Com 43' jogados, Cazares cobrou escanteio, o goleiro tricolor afastou, mas Fábio Santos conseguiu o rebote e acertou o gol. O camisa 6 até saiu para comemorar, mas o auxiliar viu falta de Leonardo Santos em Richard e anulou. O juiz também deu pouco tempo de acréscimo, então não sobrou muito para o Paraná tentar a reação. Assim, vaiados pelo estádio, o time e a arbitragem seguiram para o vestiário, com a vantagem de 1 a 0 para os visitantes.

Matheus Menezes - Agência DRAP
SEGUNDO TEMPO: O início da segunda etapa trouxe surpresas ainda piores para os tricolores que estavam na arquibancada, quando, aos 3', Andrey levou o segundo amarelo e, expulso, saiu chorando de dentro de campo, desanimando ainda mais a torcida. O time tentou não se abater e dois minutos depois Rodrigo Carioca fez um ótimo domínio pela esquerda, passou por três marcadores e tentou finalizar, mas ficou fácil para Victor defender. Os visitantes tiveram nova chance logo em seguida, quando Terans chutou cruzado, mas não acertou a meta.  Com 8' jogados, Richard assumiu a posição de 'goleiro linha' e foi no meio de campo para mandar a investida do Galo pela lateral. Logo depois, Terans cabeceou próximo ao gol depois do passe de Patric, e envolveu a torcida alvinegra ao perceber a chance do gol, mas apesar do perigo, a bola não entrou. Aos 19' Richard empolgou a torcida ao fazer uma grande defesa, depois de uma cobrança de Terans pelo lado esquerdo do campo, que mandou por cima da barreira.

O Paraná se virava como podia para impedir o segundo gol do Galo, e se arriscava sempre que possível nos contra-ataques, mas com dois a menos ficava fácil para o alvinegro retomar a posse de bola. Aos 25' , Keslley correu muito pela lateral direita, adiantou a jogada e conseguiu dar o passe para Alex Santana chutar, mas o camisa 8 foi travado. Seis minutos depois ele tentou de novo, mas, ao arriscar do meio de campo, a bola subiu demais e não demonstrou perigo ao adversário. Ao menos, a partir desse momento, a torcida via que o time se esforçava e voltou a apoiar o tricolor da Vila, gritando até mesmo 'olé'.  A última chance que representou perigo veio dos pés de Denilson que, aos 43', recebeu o passe cruzado e quase fez o segundo gol, mas não conseguiu concluir, enquanto Richard só acompanhava com o olho. O Paraná deu o sangue em campo, se esforçou o quanto pode, mas não conseguiu reverter o placar obtido no primeiro tempo e perdeu mais uma, dessa vez por 1 a 0. Todavia, o clube saiu aplaudido de campo pela garra que demonstrou.  

Matheus Menezes - Agência DRAP
PRÓXIMA RODADA: No próximo sábado, o Atlético-MG recebe o Bahia, no Estádio Independência, às 21h. No domingo é vez do Paraná disputar mais uma partida contra o Palmeiras, mas, dessa vez, no Estádio do Café, em Londrina, às 17h.
  
OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 

PARANÁ: 1 Richard; 2 Wesley; 3 Charles; 4 Igor; 5 Leandro Vilela (16 Jhony); 6 Juninho; 7 Andrey; 8 Alex Santana; 9 Grampola (22 Keslley); 10 Silvinho; 11 Rodrigo Carioca (20 Alesson) Téc. Dado Cavalcanti. 

ATLÉTICO-MG: 1 Victor; 28 Iago Maidana; 3 Leonardo Silva; 6 Fábio Santos; 14 Emerson (29 Patric); 7 Elias; 20 Matheus Galdezani; 55 Terans; 10 Cazares; 27 Luan (43 Bruno); 44 Alerrandro (95 Denilson). Téc. Levir Culpi. 

FICHA TÉCNICA PARANÁ 0 X 1 ATLÉTICO-MG XXXXXXXXXX

GOLS: Fábio Santos aos 13' do 1ºT (Atlético-MG). 
CA: Richard, Andrey, Alex Santana e Charles (Paraná); Emerson, Bruno e Patric (Atlético-MG). 
CV: Silvinho e Andrey (Paraná).
ARBITRAGEM: Wagner do Nascimento Magalhães. 
ASSISTENTES: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa. (1) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (2). 
Local: Estádio Durival de Brito.
drap
Tecnologia do Blogger.