PROPAGANDA

[SUB 17] Coritiba e Botafogo param no gramado encharcado e ficam no empate em 1 a 1


Na tarde desta quinta-feira (18) o Coritiba recebeu o Botafogo no Couto Pereira, em Curitiba, para iniciar o duelo de oitavas de final da Copa do Brasil. O gramado estava muito prejudicado por conta da chuva que caiu meia hora antes do jogo e os escretes tiveram muita dificuldade de trabalhar a bola. No segundo tempo os gols vieram por meio da bola parada. Ângelo fez um golaço de falta para o Coxa e Rafael empatou para o Glorioso após cobrança de escanteio. Agora o duelo para decidir quem passa será em Niterói. 

#COPA DO BRASIL
Por Gabriel Sawaf

PRÉ-JOGO: O Coritiba conseguiu a classificação para essa foto do certame fora de casa. O Verdão venceu o Sport na Ilha do Retiro por 1 a 0 e avançou após ter empatado em casa. O Coxa veio com o reforço de Igor Jesus Já o Botafogo venceu seus dois jogos contra o Paysandu, por 1 a 0 em Belém e por incríveis 12 a 1 em Niterói, chegando com moral no Alto da Glória.


O EMBATE – A partida foi prejudicada pela forte chuva que caiu sem parar nos 30 minutos que antecederam o jogo. Com o gramado alagado, os escretes, que tem características muito técnicas, não conseguiam fazer seu jogo. O perigo de gol só veio aos 11’, a favor do Coxa, quando Ângelo cobrou falta e Luis Felipe chegou completando, parando em defesa de Andrew.

Os visitantes ficavam mais com a bola, só que trabalhavam demais e paravam no gramado. O Coxa assustava com sua jogada aérea. Aos 24’ Ângelo cruzou da esquerda e Luis Felipe testou para defesa de Andrew no canto. Aos 30’ o Verdão teve uma grande oportunidade. A bola sobrou para Ângelo após cobrança de escanteio, o lateral parou e chutou em cima de Andrew, na sobra o camisa 6 chutou novamente e Diego salvou em cima da linha praticamente, só que a bola voltou para a pequena área, bateu em Igor Jesus, que não conseguiu reagir a tempo para chutar, e foi para fora. O Botafogo só conseguiu fazer valer o seu domínio de jogo em chances aos 42’, quando Padela arrisco/u um chute de fora da área e a bola passou perto do ângulo esquerdo de Rafael. Sendo essa a última chance da primeira etapa.


Na segunda etapa o gramado melhorou e o jogo ficou mais rápido. Porém a bola parada continuou sendo a principal arma alviverde e dessa vez foi fatal. Aos cinco minutos Ângelo cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo de Andrew, marcando um golaço no Alto da Glória. O Botafogo, atrás no placar, seguiu mais com a bola e, na etapa final, conseguiu criar chances mais rápido. Aos 12’ Gabriel fez pivô para Padela, que chutou e obrigou Rafael a fazer grande defesa. O Coxa assustou novamente aos 21’, após Andrew sair para dividir bola com Igor Jesus e a bola sobrar para Ângelo, que, de trás do meio campo, chutou firme de primeira e a bola passou muito perto da trave. Quatro minutos depois o lateral aproveitou sobra de cruzamento e mandou outro balaço, desta vez para fora.

O Fogão respondeu aos 28’, com Michel arriscando de fora da área e Rafael espalmando para fora. No minuto seguinte foi a vez de João Cardoso arriscar, o arqueiro defender, só que o rebote sobrou para Marcello, que não empatou o jogo porque Alex Girolli se jogou na bola e jogou para fora. Na cobrança de escanteio a bola foi para Rafael, que errou a cabeçada, porém teve a redonda caindo nos seus pés, só escorando para o fundo das redes. Após o placar ficar empatado, as duas equipes saíram para cima buscando a vitória, só que nenhuma obteve sucesso e o marcador ficou em 1 a 1.


 PRÓXIMAS PARTIDAS: As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta (24) no CEFAT, em Niterói, sem nenhum escrete ter vantagem para o duelo. Antes disto, no sábado (20), o Coritiba tem “apenas” um Atletiba pelo Campeonato Paranaense, no CT do Caju.   


CORITIBA: O Coxa entrou em campo com o esquema igual ao que empatou com o Sport duas semanas atrás: 4-2-3-1, só que dessa vez com Igor Jesus isolado no ataque. A equipe alviverde foi quem conseguiu se adaptar melhor ao gramado encharcado, trabalhando as bolas lançadas, utilizando da velocidade que a bola pegava para explorar Alex Girolli e Natanael nas pontas. Além das bolas lançadas, outra arma alviverde foi a bola parada, fazendo cruzamentos na área e chutando direto, conseguindo assim fazer o seu gol.


FIQUE DE OLHO – Ângelo: O destaque para o lateral não vem por conta de sua movimentação ou por qualidade de marcação, que não deixam de ser boas. Mas Ângelo conseguiu se destacar pela bola parada, pelo seu golaço feito, que inaugurou o placar. O camisa 6 alviverde não fez isto pela primeira vez, já que a vitória no Recife veio por meio de um gol de falta do lateral. Em um tempo onde os gols de falta estão ficando raros no futebol brasileiro, ver a formação de um especialista no fundamento é para se empolgar, e muito.


BOTAFOGO: O Botafogo foi muito prejudicado pela condição do gramado. O Glorioso veio armado em um 4-3-3, tendo como principal arma a velocidade dos seus três atacantes. Só que faltou ao Alvinegro se adaptar melhor à condição de jogo que encarava, pois tentou trabalhar muito a bola no chão, principalmente no primeiro tempo, onde era necessário arriscar mais, tentar jogar mais “feio”. Na etapa final os cariocas souberam explorar mais as bolas alçadas, chegando ao gol de empate na bola parada.

FIQUE DE OLHO – Gabriel: Como já dito, a principal arma botafoguense era a velocidade de seus atacantes. Com isto, Gabriel chamou a atenção pois era quem mais se movimentava no campo ofensivo alvinegro, não ficando fixo na função de 9, mas também caindo nas pontas. O gramado pesado prejudicou a atuação do trio de ataque carioca, assim como também a de Gabriel, que poderia mostrar ainda mais a sua qualidade.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 1- Rafael; 2- Fabio Bogler (18- Guilherme Pires), 3- Luis Felipe, 4- Thiago e 6- Ângelo; 5- Thomaz Carvalho, 8- Marcos Ulisses (15- Bernardo), 7- Natanael, 10- Nicolas Gimenez (14- Lucas Paccola) e 11- Alex Girolli; 9- Igor Jesus. Técnico: Gustavo Silva.

BOTAFOGO: 1- Andrew; 2- Diego, 3- Wesley, 4- Sousa e 6- Breno; 5- Michel, 8- Evaristo (14- Rafael) e 10- Padela (18- Marcello); 7- João Cardoso (13- Laion), 9- Gabriel (17- Cristiano) e 11- Luis.  Técnico: Thiago Aprigio.

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 1 X 1 BOTAFOGO XXXXXXXXXXXX

GOLS: Ângelo (5’ do 2ºT) (Coritiba); Rafael (30’ do 2°T) (Botafogo)
CARTÕES AMARELOS: Fabio Bogler e Luis Felipe (Coritiba); Sousa, Padela e Cristiano (Botafogo)
ARBITRAGEM: Luiz Alexandro Fernandes.
ASSISTENTES: André Luiz Severo e Heitor Alex Eurich
PUBLICO/RENDA: 102 pessoas/R$ 600,00.
LOCAL: Estádio Major Antônio Couto Pereira, Curitiba.

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



drap
Tecnologia do Blogger.