PROPAGANDA

[SUB-17] Corinthians demonstra mais organização e vence Atlético no jogo de ida da segunda fase


Atlético e Corinthians se enfrentaram nesta quarta-feira (17) na Arena da Baixada pela segunda fase da Copa do Brasil Sub-17. Na primeira parte de um confronto de 180 minutos, o Alvinegro fez um excelente primeiro tempo e conseguiu neutralizar o adversário na etapa complementar, conseguindo construir o placar de 2 a 0.

#SUB-17

PRÉ-JOGO: O Rubro-Negro chegou para este confronto após duas vitórias frente ao Bahia na primeira fase, 3 a 2 em Salvador e 3 a 1 em Curitiba. Já o Corinthians empatou no Parque São Jorge contra o Figueirense, mas a vitória por 1 a 0 conquistada no Orlando Scarpelli garantiu a vaga do Alvinegro à fase seguinte.

O EMBATE: O jogo começou com os visitantes marcando a saída de bola atleticana, tanto que tiveram a primeira chance aos 3’, quando Henrique cabeceou e Leonardo deu rebote, mas Lucas Pires acabou carimbando a zaga. O arqueiro trabalhou novamente aos 5’, quando Gustavo Mantuan cobrou falta venenosa e ele se jogou no canto esquerdo pra espalmar.

O time rubro-negro tentava exercer a mesma pressão ofensiva, mas não apresentava sucesso e ainda cometia vacilos lá atrás. Aos 13’, o escrete do Parque São Jorge teve lateral pela canhota, e aproveitou para alçar a bola na área; Henrique deu uma casquinha de cabeça, e a bola parecia estar sob controle da defesa, mas Washington foi rápido e antecipou o goleiro para abrir o placar.

Precisando correr atrás do prejuízo, o Atlético só ameaçou a meta adversária aos 20’, quando Argentino recebeu cruzamento da direita e bateu de primeira, mas Matheus Donelli defendeu à queima-roupa. No entanto, o rubro-negro não conseguia controlar a posse de bola e, por muitas vezes, ficava preso atrás da linha intermediária.

Após os 30’, o time visitante recuou suas linhas e o Atlético passou a atacar mais, principalmente pela direita. Aos 37’, Argentino fez boa jogada e tocou para Jajá, que isolou dentro da grande área. Porém, a equipe pecava muito nos passes e não conseguia penetrar pelo meio, sendo obrigada a chegar à área por meio de chuveirinhos.


Na volta do intervalo, o treinador Rogerio Correa mexeu e a entrada dos dois Romulos (Azevedo e Cardoso) no setor de meio-campo melhorou a equipe da casa. A primeira chance atleticana foi com Khellven, que aos 4’ bateu da entrada da área pela linha de fundo.

O lado direito rubro-negro era a principal arma para chegar ao ataque. O Atlético não sofria com o time paulista, mas a finalização era o principal obstáculo para o empate. Prova disso é que Matheus Donelli não trabalhou de fato na segunda etapa, mas a bola cruzou a área em diversas oportunidades.

A partir dos 20’ os dois times gastaram suas alterações, com o Corinthians colocando atletas descansados na marcação das laterais e o Atlético tentando povoar a grande área ofensiva. O resultado foi uma maior posse de bola mandante, mas foi o Alvinegro que mostrou eficiência.

Após os 35’, Lithierry e Rodrigo Varanda arremataram de forma perigosa, porém pararam em Leonardo. No entanto, a equipe foi recompensada aos 45’: após cobrança de escanteio, Caua desviou no primeiro pau e Rodrigo Varanda testou para dar números finais a partida. Na Arena da Baixada, Atlético 0 x 2 Corinthians. A partida de volta acontecerá no dia 24 no Parque São Jorge, com o Corinthians tendo a vantagem de até poder perder por um gol de diferença.


ATLÉTICO: O escrete rubro-negro teve muitas dificuldades ofensivas na etapa inicial, não conseguindo penetrar na defesa alvinegra. No segundo tempo, o time demonstrou mais agressividade no ataque, mas sentiu a falta de um centroavante que fizesse o trabalho de pivô e incomodasse o miolo defensivo do adversário.

FIQUE DE OLHO: Khellven. O setor direito do rubro-negro é o mais perigoso por conta do camisa 2 da equipe, que apoia os pontas que caem por ali (hora Jajá, hora Argentino) e também se projeta para realizar cruzamentos.


CORINTHIANS: A equipe paulista teve mais volume de jogo no primeiro tempo, valorizando a posse de bola e apresentando uma marcação agressiva mesmo fora de casa. Jogando em um 4-1-4-1, os pontas Lucas Pires e Washington fechavam as laterais, travando o ataque atleticano. Na segunda etapa, o time não conseguiu manter o mesmo estilo de jogo, mas demonstrou muita organização para segurar o adversário e matar o jogo nos contragolpes.

FIQUE DE OLHO: Gustavo Mantuan. O camisa 10 corintiano demonstrou muita habilidade com a bola nos pés, sendo o principal criador de jogadas do time e conseguindo quebrar as linhas defensivas do Atlético com facilidade.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO: 1 Leonardo; 2 Khellven (13 Afonso), 3 Luan Patrick, 4 Welligton e 6 Gustavo Braga (20 Adsonnaldo); 5 Yuri, 7 Argentino (15 Romulo Azevedo), 8 Matheus e 10 João Pedro (21 Jader); 9 Gabriel Morais (16 Romulo Cardoso) e 11 Jajá (14 Vinicius Caue). Técnico: Rogério Correa.

CORINTHIANS: 1 Matheus Donelli; 2 Daniel, 3 Henrique, 4 Carlos Eduardo e 6 Hugo; 5 Guilherme (15 Riquelme), 8 Gabriel Pereira (17 Lithierry), 7 Lucas Pires (16 Gabriel Dias) e 10 Gustavo Mantuan (18 Caua); 9 Alex (20 Rodrigo Varanda) e 11 Washington (19 Deivid). Técnico: Marcos Soares.

FICHA TÉCNICA: ATLÉTICO 0 X 2 CORINTHIANS XXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Washington aos 13’ do 1ºT e Rodrigo Varanda aos 45’ do 2ºT (Corinthians).

CARTÕES AMARELOS: Yuri, Adsonnaldo (Atlético); Gabriel Pereira, Guilherme, Gabriel Dias (Corinthians).

ÁRBITRO: Leonardo Sígari Zanon – Paraná.
ASSISTENTES: Daniel Cotrim de Carvalho (1) e Weber Felipe Silva (2) – ambos do Paraná.

LOCAL: Arena da Baixada, Curitiba.
drap
Tecnologia do Blogger.