PROPAGANDA

São Braz e Palmeirinha ficam no empate e adiam decisão para o segundo jogo das quartas de final


Na tarde deste sábado (20), no Estádio Monte Bérico, em Curitiba, o São Braz recebeu o Palmeirinha para disputar o 1ª jogo das quartas de final da Série B da Suburbana 2018. O primeiro tempo teve abertura de placar aos 10' e empate aos 15', dando as duas equipes boas oportunidades de ampliar. No entanto, o segundo tempo foi mais faltoso e parado, o que fez com que o marcador ficasse em 1 a 1 e a decisão por uma vaga nas semifinais fosse adiada.
#SUBURBANA 2018 
PRÉ JOGO: A partida era entre o 2º colocado do grupo B (Palmeirinha) e o 3º colocado do grupo A (São Braz) da Suburbana Série B. Logo, tudo apontava que seria um jogo bem disputado e cheio de gols. Em números gerais, ambos os times haviam sido derrotados apenas uma vez na primeira fase. A principal diferença entre as equipes estava no saldo de gols, em que o Palmeirinha detinha 13 bolas na rede a mais que seu adversário. Sendo assim, podia se esperar que a defesa do São Braz trabalhasse bastante para parar o ataque eficaz do Alviverde do Tatuquara.  

PRIMEIRO TEMPO: Os minutos iniciais da primeira etapa não demonstraram grande perigo a nenhum dos dois times. As bolas, trabalhadas mais no meio de campo, perdiam força e efeito quando seguiam para o ataque. As melhores chances surgiam de bola parada, que os goleiros defendiam com tranquilidade. Porém, aos 10', Wesley e Dolinha conseguiram chegar à entrada da grande área e, de frente para  o goleiro, o camisa 10 fez o passe para Dolinha mandar no canto direito de Feijãozinho e converter, indo comemorar com a torcida. O que o alviverde não esperava era que, cinco minutos depois, após uma cobrança de falta quase do meio de campo, Iago subisse para cabecear e fosse tão efetivo. O zagueiro empatou o jogo, e saiu para comemorar com a mão no ouvido a fim de escutar os gritos da torcida. 

Nos 10 minutos seguintes o jogo esfriou, talvez pela dificuldade que os times encontraram de se aproximar e chegar com efetividade à zona de ataque, fazendo com que as jogadas fossem controladas pelos volantes e meio-campistas. Aos 29', o Palmeirinha teve boa oportunidade quando Thiago recebeu pela lateral esquerda e chutou firme para o gol, mas a bola passou ao lado da trave e proporcionou apenas um escanteio. Dois minutos depois, em novo lance de bola parada (dessa vez de falta), a bola passou com perigo pelo mesmo lugar, agora em chute de Wesley.  

Para os donos da casa, a boa chance surgiu aos 37', quando Iago, autor do primeiro gol, cobrou falta ao lado direito da entrada da área e seu chute tinha endereço certo, mas o goleiro se esticou e evitou a virada no placar. Seis minutos depois foi a vez do Alviverde assustar a torcida da casa: depois de uma falta cobrada por Eduardo, Thiago quase conseguiu converter. Os minutos finais não mudaram o placar e os clubes foram aos vestiários empatados. 


SEGUNDO TEMPO: O início da segunda etapa demorou mais para esquentar. A primeira chance real de gol foi do time do Palmeirinha, aos 6', quando Wesley avançou com velocidade pelo meio de campo e mandou uma bela bola por cima do gol. O que mais se destacou nesse começo de segundo tempo foi o número de faltas e de cartões amarelos distribuídos, fazendo com que o juiz tivesse mais trabalho para conter os times. Aos 11' foi a vez do São Braz ter sua melhor chance, novamente em um lance de bola parada. Iago, quase da metade do campo, mandou direto para o gol, uma bola que passou à esquerda de Anderson. Quatro minutos depois, ele fez outras duas grandes defesas.   

Com jogo mais faltoso, as oportunidades demoraram mais para acontecer. Até os 39', as melhores chances tinham surgido de bola parada ou de cobranças distantes que não demonstravam muito perigo à defesa. Depois de todo esse tempo, ficou para o camisa 10 do São Braz pegar em frente à área e chutar firme para o gol, alertando ao goleiro que o rubro-negro se mantinha vivo no jogo. Pelo lado alviverde, Wesley era quem mais tentava mudar o placar, de todos os ângulos que podia. Porém, nenhum dos times conseguiu mudar o resultado alcançado no primeiro tempo, e assim seguem em pé de igualdade para o segundo jogo. No estádio Monte Bérico, São Braz 1, Palmeirinha 1. 

  
PRÓXIMA RODADA: Na próxima semana, as equipes fazem o jogo de volta, dessa vez, no Estádio Elba de Pádua Lima, no Capão Raso, às 15h30. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

SÃO BRAZ: 1 Feijãozinho; 2 Alan; 3 Kayque; 4 Iago; 5 Felipinho; 6 Lucas; 7 Castelli; 8 Rômulo; 9 Cevinha; 10 Davi; 11 Gui. Téc. Romildo. 
Reservas: 12 Le; 13 Pedro; 14 Esquerda; 15 Renato; 17 Welisson; 18 Juki; 19 Gabriel e 20 Tiago.  

PALMEIRINHA: 12 Anderson; 2 Vilmar; 3 Alessandro; 4 Alex; 5 Carlos Alberto; 6 Eduardo; 7 Dolinha; 18 Alex Ferreira; 9 Thiago; 20 Mateus; 10 Wesley. Téc. Wagner Roberto. 
Reservas: 1 Anderson; 8 Wagner Brisola; 11 Marcos; 13 Valdecir; 14 Lincoln; 15 Cristian; 16 Anderson Labadessa; 17 Herik; 19 Rafael.  

FICHA TÉCNICA SÃO BRAZ 1 X 1 PALMEIRINHA XXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Iago aos 15' do 1ºT (São Braz); Dolinha aos 10' do 1ºT (Palmeirinha).
CA: Lucas, Rômulo, Davi e Tiago (São Braz); Alessandro, Alex, Thiago, Wesley, Marcos e Alex Ferreira (Palmeirinha). 
ARBITRAGEM: Christian Eduardo Gorski da Luz. 
ASSISTENTES: Weber Felipe Silva (1) e Roberto Rivelino dos Santos Jr. (2). 
LOCAL: Estádio Monte Bérico, Curitiba. 

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


drap
Tecnologia do Blogger.