PROPAGANDA

Grêmio Ipiranga avança à semifinal depois de vencer o Bangú no tempo normal e nos pênaltis


Bangú e Grêmio Ipiranga jogaram na tarde deste sábado (27) na Arena Vermelha, em Curitiba, válido pela partida de volta da fase de quartas de final da Divisão de Acesso da Suburbana, categoria adulta. Em um confronto equilibrado, a equipe do Grêmio Ipiranga surpreendeu nos primeiros minutos da segunda etapa e abriu vantagem para levar a decisão às penalidades, com o placar de 2 a 1 no tempo normal. Nos pênaltis não deu outra, brilho a estrela dos goleiros, mas quem levou a melhor foi Jansen que ajudou a equipe do Grêmio Ipiranga vencer pelo placar de 3 a 2 e seguir na competição.

#SUBURBANA 2018
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: No duelo de ida, a equipe do Bangú venceu o time do Grêmio Ipiranga no Estádio Elba de Pádua lima pelo placar de a 2 a 1. Ou seja, um empate já bastaria para o Bangú seguir na competição. Enquanto que no lado do Grêmio Ipiranga, só um triunfo para seguir no certame. No ano passado, a equipe do Bangú caiu na semifinal, enquanto que o Grêmio Ipiranga caiu na fase de quarta de final.

O EMBATE: A equipe do Grêmio Ipiranga iniciou o duelo com mais volume de jogo e já nos primeiros minutos preocupou o goleiro Ricardo, com alguns arremates. Devido a isso, o escrete visitante passou a frequentar várias vezes a área do time rubro-negro. Dentre alguns lances, destaque para a jogada de Laguna, que acabou sendo derrubado dentro da área. Mas o árbirtro Murilo Klein mandou seguir. Mesmo assim, foram três arremates de perigo à meta de Rircardo.

Passado a pressão inicial do Grêmio Ipiranga, o time do Bangú colocou a bola no chão e com isso, ganhou volume na partida. Mas quem assustou foi escrete visitante, Laguna mais uma vez arrematou e por pouco não surpreendeu aos 16’, marcando o primeiro gol do duelo. Com o passar do tempo, o clima de tensão passou a aumentar entre as duas equipes e com isso, o nervosismo/ansiedade atrapalhou o toque de bola das equipes. Por isso, a bola longa foi utilizada em vários momentos neste período do jogo. Aos 35’, Catatau sentiu lesão e saiu.

Na reta final da primeira etapa, a equipe do Bangú quase inaugurou o placar. Em descida rápida de Coutinho pela esquerda, deixando dois marcadores, o artilheiro do Banú, livre, chutou firme no canto direito do goleiro e Jansen defendeu, afastando para escateio. O lance motivou a equipe da casa, que minutos depois, Yuri aproveitou a jogada na direita e por pouco não surpreendeu o arqueiro do Grêmio Ipiranga. Devido a isso, o placar terminou fechado na primeira etapa.


O segundo tempo iniciou com três alterações na equipe visitante. O troca-troca deu certo, pois a equipe do Grêmio Ipiranga voltou ligada nos 220 volts e preocupou o sistema defensivo do Bangú. Mas a vontade foi tanta, que algumas jogadas tiveram excesso e o árbitro assinalou faltas. Com isso, alguns cartões amarelos foram tirados do bolso. Aos 2’, Moraes marcou, mas estava impedido, segundo o assistente.

Não deu outra, o clima quente nas disputas de bola seguiu e esquentou ainda mais no decorrer da partida. Aos 14’, em descida veloz da equipe visitante, Moraes finalizou firme e quase surpreendeu Ricardo.  Três minutos depois, em jogada de escanteio, Moraes acertou a trave com a uma cabeçada. De tanto insistir, o gol do Grêmio Ipiranga aconteceu. Aos 20’, em descida rápida de Juliano, que arrematou na saída de Ricardo, para abrir o placar na Arena Vermelha.  Aproveitando o momento, a equipe do visitante conseguiu ampliar o placar quatro minutos depois. Moraes aproveitou e arrematou no flanco esquerdo e surpreendeu o goleiro Ricardo, que não conseguiu evitar o segundo gol do Grêmio Ipiranga.

Na reta final do confronto, a equipe do Bangú se atirou para frente e aumentou o número bolas altas jogadas na área do Grêmio Ipiranga. Deu resultado, pois aos 33’, Zé Ricardo ganhou da marcação e diminuiu o placar após cruzamento de Rafael. Minutos depois, dois cruzamentos e Jansen entrou cena ao defender com maestria mais uma cabeçada de Zé Ricardo. Aos 43’, Yuri sofreu falta dura de Moraes, que na sequência levou o amarelo. Mas minutos depois, ao rever a gravidade da lesão, o árbitro Murilo deu o vermelho direto para o camisa 19 de Grêmio Ipiranga. Depois deste lance, a equipe do Bangú persistiu em atacar, mas o Grêmio Ipiranga soube defender o suficiente para não levar o gol de empate. Com este resultado de 2 a 1 para o Grêmio Ipiranga, o duelo seguiu para às penalidades máximas.


PÊNALTIS: A equipe do Bangú converteu duas converteu duas cobranças, com Joãozinho e Rafa. Já Coutinho, Zé Ricardo e Mérci desperdiçaram. No lado do Grêmio Ipiranga, Maranhão, William e Matheus marcaram, enquanto que Pedro e Marcelinho erraram. Destaque para os goleiros, pois Ricardo defendeu duas e Jansen três.

PRÓXIMA PARTIDA: O time do Grêmio Ipiranga irá jogar a fase semifinal com o escrete do Vila Hauer, que eliminou o Vila Torres em pleno Estádio Mário Vendramel.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

BANGÚ: 1 Ricardo; 2 Rafa, 3 Paulo Sérgio, 4 Merci e 6 Leonardo; 5 Diego, 8 Hantson (18 Zé), 10 Joãozinho e 7 Valdir de Paula (19 Neguinho); 11 Coutinho e 9 Catatau (17 Yuri). Tec.  Jeferson Guimarães

GRÊMIO IPIRANGA: 1 Jansen; 2 Moura, 3 Edivaldo, 4 Alexandro (14 Maranhão) e 6 Lucas (16 Diego); 5 Marcelinho, 7 Marcio (8 Pedro) e 10 Matheus; 11 Juliano, 9 Laguna e 20 Raul (19 Moraes). Tec. Deoclésio José

FICHA TÉCNICA – BANGÚ 1 X 2 G.IPIRANGA XXXXXXXXXX

GOLS: Juliano aos 20’ do 2º tempo, Moraes aos 24’ do 2º tempo (Grêmio Ipiranga) | Zé Ricardo aos 30' do 2º tempo (Bangú)
CA:  Pedro, Matheus (Grêmio Ipiranga) | Valdir (Bangú)
CV: Moraes (Grêmio Ipiranga)
ÁRBITRO: Murilo Ugolini Klein
ASSISTENTES: Eduardo Luis Teixeira Furiatti e Tom Gomes
LOCAL: Estádio Arena Vermelha, em Curitiba
drap
Tecnologia do Blogger.