PROPAGANDA

Paraná perde para Santos e fica mais longe de escapar do rebaixamento


Na noite deste sábado (9), o Paraná foi derrotado pelo Santos pelo placar de 2 a 0, dois gols de Gabigol. Não conseguindo vencer na sequência de dois jogos que teve em casa, o Tricolor terá a matemática como principal adversária até o fim brasileiro.

#BRASILEIRAO 2018

PRÉ-JOGO – Paraná e Santos entraram em campo pela 24ª rodada do campeonato brasileiro, na Vila Capanema. O Tricolor era o último colocado do brasileiro, conquistando apenas 16 pontos em 23 jogos disputados. O seu adversário, o Santos, era o décimo colocado e ainda brigava por uma vaga na Libertadores, embalado por uma sequência de três vitórias e um empate.

PRIMEIRO TEMPO – Nos minutos iniciais a equipe santista girava a bola de um lado para outro, mas o Tricolor adiantava a marcação para além do meio-campo e começou melhor. Os dois volantes do alvinegro estavam tendo dificuldades e jogavam recuados. Aos 15’, o primeiro lance de perigo da partida. A equipe santista cruzou na área e Richard afastou de maneira estranha. Foi apenas um susto. Aos 19’, o Santos chegou novamente: Bruno Henrique invadiu a grande área e bateu firme e o arqueiro paranista encaixou a bola.

Aos 21’ o Tricolor teve grande chance. Nadson chutou de longe e a bola bateu na trave. A bola sobrou pela direita e, após cruzamento na área, Rafael Grampola cabeceou por cima. Dois minutos depois Nádson apareceu na esquerda, cortou para o meio e disparou firme, mas o arremate foi no meio do gol e Vanderlei defendeu sem maiores problemas. O jogo ficou quente, tanto que aos 25’, após uma entrada dura de Jhonny Lucas, houve um princípio de confusão a partir da reclamação dos jogadores santistas. Apenas Carlos tomou cartão amarelo.

Aos 35’, após entrada dura de Alex Santana em Brayan Ruiz, o santista ficou sentindo. O lance foi bem na frente do técnico Claudinei Oliveira, que discutiu com o árbitro Dewson da Silva e foi expulso. No restante da primeira etapa, não tiveram mais lances de perigo. O Santos permaneceu com a posse de bola, procurando espaços na zaga paranista. O time da casa recuou no fim da primeira etapa, mas teve mais volume de jogo nos 45’ iniciais.



SEGUNDO TEMPO – Na volta do intervalo, o Santos foi cirúrgico. Logo aos 5’ do segundo tempo, Alex Santana foi derrubado, mas o juiz não marcou falta; o contra-golpe santista foi rápido e Rodrygo fez o cruzamento; Richard deu um toque para o meio da área, a bola sobrou e Gabriel mandou para o fundo das redes. Foi o 11º gol marcado pelo atacante no brasileirão, o artilheiro isolado do certame. O tricolor precisava correr atrás do prejuízo e tinha maior posse de bola. As oportunidades surgiam em bolas paradas, no entanto as cobranças não eram bem feitas. Diante disso, o banco de reservas foi acionado, com Ortigoza entrando no lugar de Nádson aos 20 minutos da segunda etapa.

Logo de cara o atacante abriu espaço pelo meio e bateu da entrada da área, mas Vanderlei defendeu firme. Aos 24’, Alex Santana tentou  o arremate, mas a bola foi longe do gol. O alvinegro estava com toda a equipe atrás do meio-campo, mas era muito rápido quando chegava ofensivamente. Aos 28’, o Paraná sofreu um contra-ataque perigoso: Gabriel arrancou e deixou para Bruno Henrique, que finalizou e a bola bateu caprichosamente na trave esquerda de Richard.

Em outro contra-ataque, aos 32’, o peixe marcou o segundo. Derliz González cruzou pela direita e Gabriel tocou para o fundo das redes. Após o segundo gol santista, a torcida tricolor protestou contra a diretoria, gritando “Fora Pastana” e “time medíocre”. A vitória santista estava definida. O Tricolor ainda tentou com Grampola, aos 48’, quando o atacante invadiu a área, mas chutou por cima do gol. Final de jogo na Vila Capanema: Paraná 0 x 2 Santos.

PRÓXIMA PARTIDA – O Tricolor visita o Grêmio no próximo sábado (15), em Porto Alegre. No primeiro turno, na Vila Capanema, o resultado foi zero a zero. Já o Santos enfrentará o São Paulo, na Vila Belmiro, no próximo domingo (16). O peixe perdeu por um a zero no primeiro turno. Matematicamente, o Paraná precisaria alcançar 10 vitórias em 14 jogos para ter 45 pontos, número que é considerado mágico para evitar o rebaixamento.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PARANÁ CLUBE: 1 Richard; 2 Junior, 3 Rene Santos, 4 Rayan ©, e 6 Igor; 5 Jhonny Lucas, 8 Alex Santana, 10 Caio Henrique (20- Maicosuel) e 7 Nadson; 9 Rafael Grampola e 11 Carlos (22 Deivid). Técnico: Claudinei Oliveira

SANTOS: 1 Vanderlei; 2 Vitor Ferraz, 35 Robson Alves, 6 Lucas Costa e 6 Dodó; 25 Yuri (8 Renato), 21 Diego Pituca, 22 Bryan Ruiz (9 Rodrygo) e 11 Bruno Henrique; 10 Gabriel 36 Copete)  e 17 Derliz González Téc: Cuca

FICHA TÉCNICA - PARANÁ CLUBE 0x2 SANTOS XXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Gabriel aos 5’ e 32’ do 2º tempo (SAN).
CA: Carlos, Renê Santos, Alex Santana, Jhonny Lucas (PAR), Gabriel, Yuri, Róbson Alves (SAN)
ÁRBITRO: Dewson Fernando Freitas da Silva
ASSISTENTES: Cleriston Clay Barreto Rios (1) e Heronildo Freitas da Silva (2).
LOCAL: Vila Capanema (Dorival de Britto e Silva)

PÚBLICO TOTAL/RENDA: 5.177 pessoas e R$ 154.300,00.
drap
Tecnologia do Blogger.