PROPAGANDA

Em jogo de forte marcação, Londrina vence 4ª seguida em casa

(Gustavo Oliveira/Londrina EC)

Na tarde deste sábado (8), o Londrina recebeu o Brasil de Pelotas no Estádio do Café, em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida em si foi de muita marcação e poucas oportunidades, ficando quente apenas nos acréscimos do primeiro tempo, quando Felipe Marques foi derrubado por Éder Sciola dentro da área, sofrendo pênalti e causando a expulsão do lateral da equipe gaúcha. Dagoberto, mais uma vez, cobrou o pênalti, fez o único gol da partida e chegou a 11 gols em 10 jogos, dividindo a artilharia com Lucão do Goiás.

#SérieB
Por @viniciuseira

PRÉ-JOGO: Londrina e Brasil de Pelotas chegaram a 26ª rodada pressionados pela zona de rebaixamento. O Tubarão estava a apenas dois pontos do Z-4, já os gaúchos eram a primeira equipe fora do quarteto de descenso, e qualquer deslize complicaria as equipes. O Londrina vinha ao jogo com um bom retrospecto, dentro do Café, sob comando de Roberto Fonseca, três jogos e três vitórias. Por outro lado, a equipe xavante havia vencido apenas uma partida longe de Pelotas-RS, 2x1 contra o Sampaio Corrêa, na última rodada, justo na reestreia de Rogério Zimmermann no comando da equipe.

PRIMEIRO TEMPO: A primeira etapa começou com forte marcação e pouquíssimos espaços. O Brasil até começou um pouco melhor. Antes do primeiro minuto, Pereira recebeu lançamento longo da zaga, e finalizou da entrada da área, mas Vagner fez defesa tranquila. O Londrina tentava controlar a posse de bola e encontrar espaços para finalização, mas batia de frente com adversários muito bem postados com três zagueiros e dois volantes. Após o meio do primeiro tempo, o Londrina se solidificou na defesa, e passou a encontrar muito espaço pela ala esquerda com Felipe Marques, Sávio e Dagoberto, que passou a cair mais para as laterais para sair da marcação individual. Mas a primeira grande chance do Tubarão saiu pela ala direita. Após cobrança de lateral de Lucas Ramon, a zaga xavante bateu cabeça e Higor Leite pegou a sobra, mas bateu em cima de Rafael Dumas.

Após os 30’, o Londrina pressionou muito a lateral direita do Brasil. Primeiro, Felipe Marques triangulou com Sávio e Dagoberto, cortou para o meio e finalizou para defesa de Marcelo Pitol. Poucos minutos depois, Jardel recuperou a bola no meio, avançou bem e lançou Felipe Marques, que deu a bola para Sávio. O lateral cruzou rasteiro, a bola passou por toda a pequena área e sobrou para Paulinho Moccelin, que de frente para o gol finalizou no travessão, em lance bem semelhante ao do último jogo em casa, contra o Atlético-GO. Mas o lance capital da primeira etapa ocorreu nos acréscimos. Jardel fez grande lançamento para Felipe Marques, que dominou de peito já colocando a bola para correr, e sofreu uma carga nas costas de Éder Sciola, dentro da área. O árbitro marcou pênalti, deu o segundo amarelo ao lateral, e consequentemente o vermelho. Na cobrança, Dagoberto bateu com categoria na lateral direita do gol de Pitol, sem chance para o goleiro. 1x0 para Londrina. A equipe de Pelotas saiu reclamando muito da arbitragem.

SEGUNDO TEMPO: Ao contrário do que se esperava, a segunda etapa não foi quente como se encerrou a primeira. O Brasil, com um a menos, passou a jogar em um 3-3-3, esperar mais o Londrina, e sair nos contra-ataques. Já o Tubarão jogava com o resultado a favor, e não apertava tanto os adversários, passando a girar mais a bola. O Londrina teve a primeira chegada aos 28’, apenas. Lucas Ramon saiu da ala direita para o meio, achou Higor Leite sozinho, que enfiou grande bola para Paulinho Moccelin, o ponta cruzou, mas antes da bola chegar a Dagoberto, há o corte da zaga.

Aos 37’, o Brasil encaixou o primeiro bom contra-ataque. Após escanteio do Londrina, Thiago Cametá afasta, a bola sobra para Valdemir que lança Lourency na esquerda, o ala chegou na linha de fundo, e devolveu atrás para Valdemir, que chegou finalizando, mas Vagner faz a defesa. O Tubarão tocava a bola esperando a partida se encerrar, mas ainda teve uma boa chance no fim. Patrick Vieira recuperou a bola, tocou para Higor Leite que abriu para Jô, o ponta londrinense cortou para o meio e bateu, mas Pitol espalma para escanteio. A partida se encerrou morna como foi a tônica dos 90’. O Londrina controlou bem a vitória, e não deu espaços para o Brasil armar os contra-ataques do quais esperava.

(Gustavo Oliveira/Londrina EC)
PRÓXIMA PARTIDA: O Londrina tem clássico estadual na próxima sexta-feira (14), quando encara o Coritiba, no Couto Pereira, às 19h15. Já o Brasil volta a Pelotas após duas rodadas, e recebe o CRB-AL, no sábado (15), às 16h30.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LONDRINA: 1 Vagner; 2 Lucas Ramon, 3 Dirceu, 4 Lucas Costa, 6 Sávio; 8 Jardel, 5 João Paulo, 11 Higor Leite; 7 Paulinho Moccelin (21 Patrick Vieira), 9 Felipe Marques (22 Jô) e 10 Dagoberto (19 Carlos Henrique). Téc: Roberto Fonseca.

BRASIL DE PELOTAS: 1 Marcelo Pitol; 2 Éder Sciola, 3 Leandro Camilo, 4 Rafael Dumas, 6 Nirley, 8 Alex Ruan (17 Kaio Nunes); 5 Leandro Leite, 11 Gilson (16 Valdemir), 10 Pereira (13 Thiago Cametá), 7 Lourency e 9 Michel. Téc: Rogério Zimmermann.

FICHA TÉCNICA – LONDRINA 1 X 0 BRASIL DE PELOTAS XXXXXXXXXX

GOLS: Dagoberto 49’1T (Londrina)
CA: Paulinho Moccelin e João Paulo (Londrina) | Alex Ruan, Éder Sciola e Leandro Leite (Brasil-RS)
CV: Éder Sciola (Brasil-RS)
ÁRBITRO: José Claudio Rocha Filho
ASSISTENTES: Fábio Rogério Baesteiro e Gustavo Rodrigues de Oliveira
LOCAL: Estádio do Café, Londrina-PR
PÚBLICO TOTAL/RENDA: Público total de 2.230 para uma renda de R$ 29.172,00.drap
Tecnologia do Blogger.