PROPAGANDA

Atlético vence o Bahia e deixa a zona de rebaixamento para trás

O Rubro Negro venceu por dois a zero o tricolor baiano, em jogo válido pela 22ª rodada do campeonato brasileiro, na Arena da Baixada às 16 horas. A equipe baiana não suportou a pressão exercida pelo furacão na segunda etapa, Durante a partida Pablo, marcou o primeiro da partida e fez uma assistência. Rony marcou na em sua estreia no furacão. 

#BRASILEIRÃO2018
PRÉ-JOGO – O rubro-negro venceu o Vasco por 1 a 0 na última rodada e está há oito sem perdeu, depois que o técnico Tiago Nunes assumiu o comando da equipe. Já o tricolor baiano conseguiu sua primeira vitória longe de Salvador ao vencer o Ceará por 2 a 0 no último confronto. O Bahia ocupa a 11ª posição na tabela, com 25 pontos, e o furacão estava a apenas um ponto atrás do tricolor baiano, 24 pontos, e na décima terceira posição. No Atlético, Marcinho era dúvida e atuou como titular, e Lucho González foi poupado e Bruno Guimarães começou a partida. No tricolor baiano, Zé Rafael se machucou e ficou em Salvador, e o técnico do Bahia, Enderson Moreira, preferiu iniciar o confronto com o atacante Gilberto. O zagueiro Tiago também retorna a equipe baiana. 

PRIMEIRO TEMPO – A proposta do Bahia era iniciar a marcação sob pressão e se manter no ataque. A primeira chance de mais perigo foi do Atlético aos 3’, quando Renan Lodi, cruzou na área, e Douglas espalmou para a lateral. Aos 5’, um lance semelhante, o camisa número 6 atleticano cruzou na área e o goleiro baiano deu um soco, afastando o perigo. A jogada era mesmo por lá, aos 9’, Renan Lodi, arriscou um chute fora da área e apenas assustou o goleiro do tricolor da boa terra. O time baiano marcava bem. 

Aos 19’, Pablo apareceu livre dentro da área e tocou para Marcinho, mas meio-campo chutou sem força encima da zaga baiana. O time da casa tinha a posse de bola e procurava encontrar espaços na defesa baiana, girando a bola de um lado para o outro, mas a mais maioria das tentativas eram cruzamentos na área, em que defesa do tricolor de aço afastava.

E foi dessa maneira, que o Atlético insistiu aos 29’, Jonathan cruzou no segundo pau, e encontrou Pablo que cabeceou muito próximo do travessão da baliza defendida por Douglas. Dois minutos depois, Zé Ivaldo, em cobrança de bola parada bateu rasteiro, e Douglas pulou para defender no canto direito, em seguida, a zaga do Bahia afastou para escanteio. Aos 39’, Nikão, cortou para o meio e arriscou de fora da área, o goleiro espalmou para o meio da área, evitando o gol da equipe mandante. Aos 44’ Léo Pereira ainda tentou de cabeça, após cobrança de escanteio, mas mandou por cima.

Aos 46’, o Bahia quase abriu o placar com Élton, ao receber passe dentro da área, ele finalizou com a perna direita, a bola foi no canto esquerdo de arqueiro atleticano que espalmou, na sobra Gilberto mandou pra fora, perdendo uma excelente chance para marcar.O rubro-negro não demorou para responder, após jogada pela direita, Marcinho cabeceou baixo, porém Douglas se esticou para defender. O Bahia se manteve fechado na primeira etapa e teve apenas uma chance de marcar nos 45 minutos iniciais, já o rubro-negro pressionou, acabou parando na excelente atuação do goleiro Douglas, que fez três defesas difíceis na primeira etapa.



SEGUNDO TEMPO – Na volta do intervalo, o jogo ficou mais aberto. Aos 10’, Elber disparou de longa distância e Santos encaixou com tranquilidade. Dois minutos depois, o rubro-negro Renan Lodi, apareceu no segundo pau, mas finalizou mal. Aos 19’, Bruno Guimarães, procurou arrematou de longe, mas a bola foi por cima do gol. Na segunda etapa, tricolor procurava sair mais para o jogo, o que permitiu mais espaço para o furacão. Aos 22’, Pablo recebeu um ótimo passe, e bateu rasteiro para abrir o placar para o rubro-negro. Depois, o Bahia respondeu, aos 25’ Gilberto chegou com velocidade e invadiu, mas bateu fraco, e mandou para fora.

Aos 30’, Pablo dividiu com o goleiro Fernando da área, o arqueiro fez excelente defesa e havia entrado no lugar de Douglas no intervalo que se machucou na primeira etapa. Aos 32’, Pablo chutou forte rasteiro e encontrou Rony, que bateu firme para balançar o fundo do gol, sem chances para o arqueiro baiano. Era o segundo gol atleticano, e o atacante Roni marcava na sua estreia. Ampliando a vantagem atleticana. Rony queria marcar o seu segundo na partida, disparou de longe aos 41’, mas Fernando encaixou. O Bahia ainda tentou diminuir a vantagem no fim da partida com Élber, aos 43, quando chutou de fora área e Santos defendeu sem muita dificuldade. Três minutos depois, Tiago cabeceou forte, mas bola foi por cima do gol.   


PRÓXIMA PARTIDA – O Bahia jogará em casa contra o Sport na próxima quarta-feira (5), na capital baiana, adversário direto na tábua de classificação. Já o Atlético visita o Palmeiras, na Arena Palmeiras, também na próxima quarta-feira.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO: 1 Santos; 2 Jonathan, 27 Zé Ivaldo, 96 Léo Pereira e 12 Renan Lodi;  5 Wellington, 39 Bruno Guimarães, 22 Marcinho (9 Rony), 7 Raphael Veiga (77 Bruno Nazário) e 11 Nikão; 92 Pablo (30 Bergson). Técnico: Tiago Nunes

BAHIA: 1 Douglas (33 Fernando); 22 Bruno (2 Nino Paraíba), 3 Tiago, 28 Lucas Fonseca © e 6 Léo; 26 Gregore, 17 Elton, 29 Vinícius e 7 Elber; 9 Gilberto e 11 Edgar Júnior (12 Clayton). Técnico: Enderson Moreira.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO PARANAENSE 2x0 BAHIA XXXXXXX


GOLS: Pablo aos 22’ do 2º T (CAP); Rony aos 32’ do 2º T (CAP).
CA: Élton, Nino Paraíba (BAH); Raphael Veiga (CAP)
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden
ASSISTENTES: Jorge Eduardo Bernardi (1) e Lucas Beiersdorf Flor (2)
PÚBLICO TOTAL: 13.433 pessoas.
LOCAL: Estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada), em Curitiba.

drap
Tecnologia do Blogger.