PROPAGANDA

Renovicente vence o Vila Sandra fora de casa e avança para a final da Série B da Suburbana 2013


Dentre os duelos da Suburbana do último final de semana, o Do Rico ao Pobre foi ao Estádio Osório Claudino de Barros, no Campo Comprido, acompanhar o disputadíssimo confronto de Vila Sandra e Renovicente. E como o  resultado da primeira partida terminou com vantagem para o time do Santa Cândida, em que só um empate bastava para avançar para a finalíssima do torneio, consequentemente, o acesso a Série A. Mas o Renovicente não quis saber de brincadeira (empatar) e surpreendeu o Vila Sandra vencendo em 3 a 2, que mais uma vez parou no caminho.

#SUBURBANA
Por Rafael Buiar

Antes da bola rolar, a torcida Jovem Vila, que esteve em bom número, fez a festa com show de foguetórios quando o time da casa entrou em campo. Assim, com a força da torcida, o Vila Sandra atacou nos minutos iniciais sufocando o time adversário. Passados alguns minutos, o confronto se prendeu na meia chanca, já que o Renovicente acertou a marcação e dificultou a saída de bola do time da casa. Com isso, o Vila Sandra optou por bolas longas e em uma dessas, a velocidade de Pedro começou a ser utilizada pelo seus companheiros. Além disso, Pedro abusou de sua malandragem dentro das quatro linhas para driblar os zagueiros do Renovicente. Destaque para a ótima jogada na lateral direita, em que o camisa 11 passou por dois e tocou para Roberto concluir, mas desperdiçada com um leve toque para fora. Com o Vila Sandra melhor nos primeiros minutos da partida, a torcida empurrou ainda mais. Força que fez com que a pressão continuasse, pois aos 13’, Edimar chutou forte e assustou o goleiro Paulo do Renovicente. Jogada que começou com o camisa 11, Pedro.

Desta forma, com o time da casa todo a frente, a única oportunidade que restava para o Renovicente era os contra ataques. Assim, o time visitante explorou a velocidade pelas laterais. Devido a isso, surgiram vários escanteios no lado direito do time do bairro Santa Cândida. Porém, não foram suficientes para frear a pressão do time da casa. Já que novamente, Pedro, arrematou forte de longa distância assustando o goleiro Paulo. Aos 26’, falta para o Vila Sandra na direita, em que Pedro cobrou e terminou com um leve desvio de Roberto, que só foi parar no fundo da rede. Mas o bandeirinha assinalou impedimento. Com pouca contestação, a partida reiniciou. No lance seguinte, novamente um chute perigoso do time da casa, desta vez, Paulo faz ótima defesa. Minutos depois, o duelo ficou nervoso, já que o árbitro, Eduardo Elias Welek, aplicou o primeiro cartão amarelo do jogo.


Mesmo assim, o volume do jogo do Vila Sandra foi maior do que o time adversário. Mas aos 40’, em um contra ataque veloz do Renovicente, o time visitante abriu o placar. A jogada do gol começou com o lateral Raul, que tocou na medida para Maicon concluir com um chute colocado no cantinho. Sem chances para o goleiro do Vila, William. A vantagem do time visitante não durou por muito tempo, já que minutos depois, o árbitro assinalou pênalti para o time da casa. O lance que originou o pênalti, iniciou com um ótimo lançamento da zagueiro Testa, que parou nos pés de Pedro e a jogada só foi parar com falta dentro da área. Cobrança que foi convertida por Roberto,  em que deixou tudo igual no placar do Estádio Osório Claudino de Barros, em 1 a 1. Depois do pênalti, o árbitro decretou o final da primeira etapa.

No segundo tempo, o treinador do Vila Sandra, Julio Cesar, fez a primeira alteração. Sacou Russo e colocou Zinha. Com bola rolando na etapa complementar, a pressão do time casa continuou. Por isso, a zaga ficou muita exposta. Com isso, o Renovicente, que não é bobo, aproveitou a falha defensiva com Nill, que chutou forte no canto direito de William, fazendo o segundo do time visitante aos 4’. Devido a isso, com o placar a favor do Renove, o treinador Rossano Santana promoveu a primeira mudança. Tirou o atacante Gabriel e colocou Magno, reforçando a marcação. Fato que deixou o jogo apreensivo. Por isso, a torcida do Vila Sandra pediu Tiaguinho em campo, Julio Cesar não demorou muito para atender o pedido dos torcedores. Kairo saiu para a entrada do habilidoso camisa 16. A partir disso, o ataque foi o principal objetivo do time da casa. Com isso, os contra golpes foram as principais armas do Renovicente. E em uma dessas jogadas, Maicon perdeu uma grande oportunidade sem goleiro aos 13’. Três minutos depois, a mesma jogada se repetiu na direita e dessa vez o mesmo Maicon se redimiu e ampliou o placar em 3 a 1. A jogada do terceiro gol iniciou pela direita, novamente com ótima jogada de Felipe Caron.


Minutos depois, Roberto driblou dois dentro da área, mas Magno calçou-o dentro. Assim, o árbitro, Eduardo Welek, não titubeou, marcou pênalti, o segundo para o Vila Sandra na partida. Desta vez, o lateral Gian cobrou e diminuiu o marcador, em 3 a 2. Resultado que ainda classificava o time visitante. Por isso, a Jovem Vila incentivou o time ainda mais, querendo a vitória. E aos cantos da torcida, Pedro, o melhor do time do Vila Sandra no jogo, chutou de fora da área e quase fez o gol do empate, pois o goleiro Paulo desviou para escanteio, aos 20’, evitando o terceiro gol do Vila. Com o jogo corrido, Edimar do Vila chamou a responsabilidade para movimentar as jogadas na meia cancha. A vontade do camisa cinco deu fruto em vários chutes de longa distância. Destaque para o de Tiaguinho, aos 24’.

Nos minutos finais, o time visitante resolveu sair de trás e ir para o campo do Vila. Momento que o Renovicente segurou o jogo, cavando várias faltas na intermediária do Vila Sandra. Em uma delas, o camisa 15 do Vila levou o segundo cartão amarelo do confronto todo. Devido a isso, o ambiente  da partida esquentou. Por isso, o árbitro parou o jogo para pedir policiamento na saída. Para refrescar os ânimos, nos minutos finais, começou a garoar no Campo Comprido. Garoa que não atrapalhou a pressão do Vila Sandra, mas ela não foi a mesma do princípio do jogo, em que foi visível o cansaço e o nervosismo dos jogadores do time casa, que precisavam de dois gols para avançar para a próxima fase em cinco minutos. Fato que deixou impaciente a torcida, que já deixavam as dependências do estádio. No apagar das luzes, aconteceu a única falha do Árbitro Eduardo Welek, em que não marcou pênalti em Tiaguinho em cima da linha da área. Assim, passaram os cinco minutos de acréscimos e o placar continuou em 3 a 2 para o time visitante. Resultando que selou de vez, a classificação do time de Santa Cândida para a Séria A de 2014.



- Confira alguns dos melhores lances da partida de Vila Sandra e Renovicente:

 



__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.

Um comentário:

  1. Faltou acresentar a deslealdade dos jogadores e dos dirigentes do Vila Sandra que após o final do jogo, demonstrando que não mereciam o acesso, foram agredir os atletas do Renove, que acoados tiveram que permanecer em campo por mais de 40 minutos! Se existisse seriedade na Federação esse clube deveria ser punido exemplarmente! Outro fato que cabe registro, foi a omissão da policia militar que não atendeu a nenhuma das solicitações realizadas! E esses fatos embora desestimule a participação da família nos campos do amador devem ser noticiadas a fim de desencorajar esse tipo de ação, e punir esses marginais que ainda hoje vão pra campo apenas para agredir o adversário ao invés de se divertirem! Fica meu puxão de orelha! Nunca omitir esses fatos!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.