PROPAGANDA

[JUVENIL] Taça Paraná juvenil chega a quinta edição em 2020 e clubes definirão participação até a próxima semana


Consagrada entre os adultos como principal competição amadora do estado, a Taça Paraná de futebol amador começou a ser disputada na categoria juvenil somente em 2015. De lá para cá, o torneio só não ocorreu uma vez, em 2016, e segue reunindo as equipes que, no ano anterior, venceram os campeonatos organizados pela Federação Paranaense de Futebol.


#JUVENIL
Por Daniel Tozzi

Há alguns anos a participação no certame não é unanimidade entre os clubes adultos que têm o direito de disputá-lo, as equipes juvenis têm seguido a mesma lógica. Devido aos maiores custos de participação e deslocamento para as partidas, muitas agremiações abrem mão do torneio, a fim de enxugar os gastos do clube para a temporada e concentrarem suas forças na reformulação do elenco para as competições do segundo semestre. Em 2020 oito equipes têm direito de disputar a competição. No ano passado, foram seis escretes lutando pelo troféu, o que fez desta a edição a teve o maior número de participantes até agora. O prazo para inscrição no campeonato de 2020 se encerra na próxima sexta-feira (6) e, por enquanto, entre os times da capital, apenas o Vila Hauer (campeão da série A juvenil da Suburbana 2019) confirmou sua desistência do certame.

Os outros dois representantes de Curitiba com vaga assegurada são o Desportivo, campeão da série B da Suburbana em 2019, e o Nacional, atual campeão da Taça Paraná juvenil. Enquanto o Desportivo vai definir sua participação ou não na próxima semana, o Nacional já confirmou que lutará pelo bicampeonato em 2020. Caso não haja mais nenhuma desistência por parte dos times da capital e das outras cidades, a próxima edição poderá bater o recorde de participantes da história do torneio, com sete equipes na disputa. Ao lado dos representantes de Curitiba, duelarão pelo título em 2020: Jatobá (campeão da Liga de Araucária 2019); Independiente (campeão da Liga de Campo Largo 2019); Colombo (campeão da Liga de Colombo 2019); Aprovale (campeão da Liga de Guarapuava 2019) e o Parma (campeão da Liga de São José dos Pinhais de 2019). 

Glórias longe da capital
Das quatro edições da Taça Paraná juvenil já realizadas, só uma teve como campeão um time da capital: o Nacional, em 2019, que mesmo com início irregular no torneio levantou a taça. Depois de uma primeira fase com apenas uma vitória em três jogos, o alviceleste do Boqueirão chegou às semifinais contra o Parma, de São José dos Pinhais, alcançado duas vitórias nos dois confrontos eliminatórios. Na finalíssima, novamente mais dois triunfos, agora sobre o Danúbio, de Guarapuava: 3 a 0 no Boqueirão e 3 a 1 na cidade do interior paranaense.

Antes do primeiro título curitibano no torneio, destaque para o Costeira, de Araucária, que foi campeão por duas vezes: em 2015 e em 2017. Já em 2018, foi a vez do Madeirit, de Guarapuava, dar sua primeira volta olímpica na Taça Paraná juvenil. O ainda tímido desempenho dos times da capital no certame, aliás, não é à toa. Nas quatro edições já realizadas, além do Nacional, em 2019, o único clube de Curitiba que já disputou o torneio foi o Bangú, em 2017. Na ocasião o clube do bairro Santo Inácio amargou a pior campanha do campeonato, com quatro derrotas e um empate em cinco jogos disputados.


Balanço
Até hoje 15 equipes representando oito cidades diferentes já participaram da categoria juvenil da Taça Paraná. As cidades de Araucária e Colombo foram as únicas a terem representantes em todas as edições do torneio. Enquanto Costeira e Três Jardins representaram Araucária duas vezes cada, Colombo FC, Roça Grande e Nacional (este último em duas oportunidades) se revezaram como representantes da cidade de Colombo.

Já Guarapuava enviou representantes em três das quatro edições: Guarapuavanos em 2015, Madeirit em 2018 e Danúbio em 2019. Além destas, as cidades de Campina Grande do Sul, Campo Largo, Curitiba, Ponta Grossa e São José dos Pinhais já tiveram clubes jogando a Taça Paraná na categoria juvenil. Confira a lista dos campões de cada edição do torneio – lembrando que em 2016 não foi disputado.


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Obrigado por assinar a nossa newsletter.
Em breve chegará o nosso conteúdo na sua caixa de entrada.

att.
Do Rico ao Pobre, o futebol sem divisão!

Tecnologia do Blogger.