PROPAGANDA

[AMADOR PG] Grêmio Vila Velha e Olinda buscam repetir os feitos do passado e reconquistar o certame


A fase de grupos do Campeonato Amador de Ponta Grossa de 2020 se aproxima de sua metade e a disputa entre as equipes pela classificação ao mata-mata promete ser emocionante. Escretes que nunca venceram buscam a conquista inédita, já os atuais campeões trabalham com esmero para defender o título. Tem também os times que conquistaram o certame no passado e buscam retomar o caminho das glórias, como é o caso do Grêmio Vila Velha e do Olinda Esporte Clube, que estão na fila desde o século passado.


#ESPECIAL
Por Cícero Goytacaz

Vila Velha e Olinda são times consagrados no cenário do futebol amador de Ponta Grossa, mas há décadas não levantam a taça da Liga da cidade. Ambos os clubes foram campeões duas vezes na história: o Vila Velha, em 1977 e 1979, e o Olinda, em 1978 e 1994. Após anos de jejum, as equipes da Vila Jamil e do bairro de Olarias buscam reconquistar o certame local.

Há mais tempo na fila, o Vila Velha chegou perto do título ano passado, em uma campanha surpreendente onde chegou às semifinais e parou diante do Ypiranga, que posteriormente levou o título. Após o terceiro lugar na última edição, a equipe do técnico Acir Portela manteve a base do elenco que foi destaque em 2019. “O comprometimento e o respeito enriqueceu muito a equipe e nos fez chegar onde chegamos (...) entramos para chegar mais longe do que no ano passado, mas para isso é necessário que todos os atletas continuem comprometidos com o grupo, a união faz a força”, destaca o comandante.


O adversário do Vila Velha em seu último título foi o Monofil Metalúrgica, da vila Maria Otília. O elenco vencedor contava com ex-atletas profissionais, como Werner Dutra e Zé Branco, que jogaram pelo Operário Ferroviário, além de destaques dos campos de várzea da Vila Jamil, como Polaco, Shimiga e os filhos do falecido Seu Cajinho, Cláudio e Gordo. “Seu Cajinho foi conselheiro do Operário e ajudava muito o Tio Laerte, que era técnico (do Vila Velha) na época”, conta Portela. No final da década de 80, o Vila Velha parou suas atividades e retornou à Liga de Ponta Grossa em 2013.

Após 26 anos sem títulos do Campeonato Amador de Ponta Grossa, o Olinda vive um período de retomada em sua história. O retorno à Liga ano passado foi decepcionante, mas para o presidente do clube Ricardo Guandeline, o resultado negativo inspirou o planejamento para 2020. “Todo erro serve para aprendizado e o Olinda está vivo (...) estamos criando uma base forte e a ideia é ficar entre os quatro primeiros para disputar o título este ano”, declara.

O adversário do Periquito de Olarias em seu último título foi o Canarinho Esporte Clube, de Uvaranas. O elenco vencedor contou com atletas marcantes na história do time, como Jackson, Fredo, Nezão, Russo, Sukita, entre outros comandados pelo técnico Gilberto. “Eu estava em meu primeiro ano de mandato em 1994 (...) o Olinda sempre foi tido como clube pobre e nunca tinha o respeito que merecia”, conta Guandeline. “(...) mas quebramos esse tabu naqueles anos e o Olinda virou um grande na cidade”, completa.


Vila Velha e Olinda tiveram um bom início de campeonato em 2020. A equipe da Vila Jamil ocupa a vice-liderança do grupo B, com duas vitórias e um empate em três jogos disputados. “O Grêmio Vila Velha está unido e forte, sabemos das adversidades, mas vamos nos manter focados e sempre mantendo o respeito com os demais adversários”, declara Portela.

Já a equipe de Olarias, mesmo vindo de derrota na última rodada, somou seis pontos nos dois primeiros jogos e, com um jogo a menos em relação ao quarto colocado Ajax, está colada na zona de classificação do grupo A. “A derrota para o Ypiranga, apesar de elástica e sofrida, não vai abalar o grupo, que foi formado há 30 dias com apenas dois treinos antes da estreia (...) estamos vivos e preparados para a disputa”, confia Guandeline.


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Obrigado por assinar a nossa newsletter.
Em breve chegará o nosso conteúdo na sua caixa de entrada.

att.
Do Rico ao Pobre, o futebol sem divisão!

Tecnologia do Blogger.