PROPAGANDA

[ENTREVISTA] Após bater na trave em 2014, Bitoca celebra o título e prêmio de melhor jogador em 2019


O meia campista Bitoca tem 26 anos e caminha para a sexta temporada com a camisa do Operário Pilarzinho. Com gols nas finais e semifinais da última Suburbana, o meia tem atributos que fazem com o que atleta tenha um 2020 tão vitorioso quanto as últimas duas temporadas. Confira o bate papo que equipe DRAP teve com o craque da Série A da Suburbana 2019.

#ENTREVISTA
Por JoaoEduardoP_

Um nome conhecido no futebol amador de Curitiba ou melhor, um apelido denominado em Bitoca. Roberto Mangolin Gonçalves é o nome, porém é mais utilizado nas súmulas e no campo, o nome de guerra é o apelido dado ainda na infância pelo tio. Com 26 anos, o campeão e craque da última temporada da Suburbana com a equipe do Operário Pilarzinho já participa da competição a quase 10 anos, pois já foi atleta no juvenil onde começou no Nova Orleans, mas teve passagem também pelo Santa Quitéria e pelo Iguaçu.

Bitoca que vai para seu sexto ano no Pilarzinho, já conta no seu currículo com sete temporadas na Suburbana, além do título de 2019 ele participou da campanha da equipe em 2014 no vice-campeonato, sendo artilheiro e extremamente decisivo. Com muito carisma o meia conta sua história na Suburbana, mas frisa que quer continuar em alto nível e espera que 2020 seja mais um ano vitorioso e um ano sem grandes lesões.  


A carreira do meia na categoria adulto começou em 2013, Bitoca estreou vestindo a camisa do Operário Pilarzinho. No ano seguinte o meia continuou na equipe da Região Norte da capital e fez parte da campanha do vice-campeonato da competição. Individualmente, Bitoca foi um dos principais responsáveis pela ótima campanha, pois foram 16 gols naquele ano, mas infelizmente o titulo ficou com a equipe do Orleans, após disputa de pênaltis no Estádio Durival de Britto e Silva.

Em 2015, o atleta não conseguiu manter o alto nível e o Pilarzinho não conseguiu a vaga no mata-mata. No ano seguinte o atleta saiu para assinar com o Nova Orleans – equipe que ele iniciou no juvenil –, Bitoca teve mais um bom ano, fechando a temporada com seis gols e foi fundamental para na campanha do Orleans que foi eliminado na semifinal da competição pelo campeão Iguaçu. Naquele ano, Bitoca esteve presente na seleção do Drap dos melhores da temporada.

Após passar uma temporada no Orleans, ele assinou com o Fanny. Mas o meia não teve tanta sorte na temporada de 2017, pois acabou sendo eliminado pelo Pilarzinho. Equipe a qual o craque retornou na temporada seguinte. Bitoca comenta que os dois anos longe do Pilarzinho foram de grande importância e geraram muita experiência ao atleta. Ele expressa que a possibilidade de voltar ao Pilarzinho foi ótima, “voltar ao Pilarzinho, local que comecei no adulto, é maravilhoso. Eu me sinto em casa é muito bom, ainda mais depois desse título inédito”, comenta o jogador.

2018 foi mais um bom ano do meia, ele ajudou a equipe a se classificar na primeira fase, foram sete gols na temporada, com direito a vaga na seleção do campeonato do Drap, mas no mata-mata o Pilarzinho acabou caindo nas quartas de finais, a equipe foi batida pelo para Trieste – equipe que foi campeã naquela temporada.


No ano do título, Bitoca foi a referência novamente na equipe, principalmente na fase final da competição. O meia terminou a competição com seis gols, sendo dois marcados nas finais e um gol na semifinal, fato que rendeu o prêemio de craque da competição, além da vaga na seleção do Drap pela terceira vez em cinco anos. Para encerrar, Bitoca relata que já está trabalhando duro, a fim da manutenção da forma física e evitar lesões para fazer um 2020 tão especial quanto os últimos anos, “aqui me sinto em casa, só me resta tentar devolver todo o carinho que recebo aqui”, finaliza o camisa 10 do Operário Pilariznho.

APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

No comments

Powered by Blogger.