PROPAGANDA

[SUBURBANA] Bangú e Fortaleza empatam sem gols em jogo de ida das semifinais da Série B


A expectativa era alta para o confronto entre Bangú e Fortaleza. Duas das equipes mais técnicas do certame e favoritas na luta pelo acesso desde o início da competição, ambos os times não fizeram um bom jogo e acabaram no 0 a 0. O resultado acabou sendo melhor para o Fortaleza, que jogou com um a menos durante quase todo o segundo tempo e irá decidir a eliminatória em casa.

#SUBURBANA
Por Yuri Casari

Pré-Jogo: Enquanto o Bangú havia passado pelo Vila Torres nas quartas de final, o Fortaleza desbancou o Vasco para chegar às semifinais. O rubro-negro vinha desfalcado do camisa 10 Joãozinho e de Castelli, e o Tricolor do Gabineto não tinha o atacante Robinho.

O EMBATE: Assim que o árbitro Eduardo Melek deu o apito inicial, a tensão tomou conta da partida. O Fortaleza entrou em campo pilhado e cometeu muitas faltas duras durante o primeiro tempo. O Bangú, por sua vez, teve dificuldade para colocar a cabeça no lugar e pouco criou. 

Ns primeira etapa, as melhores chances de gol foram do rubro-negro. Aos nove minutos, André acertou ou travessão em cobrança de falta. Aos 27, Hantson aproveitou saída errada da defesa do Fortaleza e chutou de primeira, mas a bola saiu à direita das traves defendidas por Felipe. O Fortaleza também não criou muito, mas ficou próximo de marcar em chute de Michael de fora da área, aos 31 minutos e em bela finalização de Roberto, aos 46 minutos, que saiu à esquerda da meta defendida por Ricardo.


O maior destaque do período inicial foi o meia Hantson, que sofreu diversas entradas, mas se manteve em campo. E logo na volta para o segundo tempo, foi ele o pivô de um lance que poderia ter mudado o panorama do jogo. Após ter sofrido mais uma falta, o camisa 8 do Bangú teve o rosto atingido por uma cotovelada de Evandro na frente do juiz, que tirou o vermelho do bolso de imediato.

Apesar de se encontrar com um a menos, o Fortaleza foi melhor na segunda etapa, neutralizando todas as tentativas do Bangú de quebrar as linhas. Com poucas opções no banco de reservas,  o técnico Jeferson Silveira foi rodando a equipe como podia, mas correu mais riscos de sofrer um gol do que de marcar. O único lance que arrancou suspiros foi aos 15 minutos, em chute de Halyson de fora da área, que Ricardo espalmou. No restante do tempo, sobraram bolas alçadas na área e o empate sem gols acabou sendo o resultado mais justo.


Próxima partida: As equipes terão agora uma semana a mais para se preparar. O jogo da volta acontece apenas no dia 23 de novembro e deve acontecer no estádio Antônio Monteiro Sobrinho, no Jardim Gabineto. Em caso de novo empate, a decisão será nos pênaltis.

XXXXXXXXXXXXXXXXX OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXX

BANGÚ: 1. Ricardo, 2. Rodriguinho, 3. Paulo Sérgio, 4. Merci e 6. Dedé (13. Leozinho); 5. Diego, 7. Valdir (16. Lucas), 8. Hantson e 10. Betinho (14. Marcos Paulo); 9. Adriano e 11. Coutinho (18. Werick). T: Jeferson Silveira.

FORTALEZA: 1. Felipe, 2. Halyson (13. Marcão), 3. Santos, 4. Giancarlo e 6. Willian Neguinho; 5. Baresi (18. Emerson), 15. Evandro, 7. Piwi e 8. Roberto; 10. Tiquinho e 11. Michael (17. Castor). T: Vilmar Assunção.

XXXXXXXXXX FICHA TÉCNICA: BANGÚ 0x0 FORTALEZA


CARTÕES AMARELOS: Rodriguinho e Marcos Paulo (BAN); Roberto, Willian Neguinho, Tiquinho e Halyson (FOR).
CARTÃO VERMELHO:
Evandro (FOR).
ÁRBITRO: Eduardo Melek.
ASSISTENTES:
Giovani Massoquetto e João Cleber Cecatto Wagner.
LOCAL:
Estádio Ricardo Halick, em Curitiba.



ENTREVISTA DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.