PROPAGANDA

[SUB 19] Londrina segura empate com o Coritiba e garante o título do Campeonato Paranaense


Na manhã deste domingo (17), Londrina e Coritiba se enfrentaram pelo jogo da volta da final do Campeonato Paranaense Sub-19, no Estádio do Café, em Londrina. Em jogo truncado, o Tubarão se defendeu bem, conteve o ímpeto do escrete coxa branca, e segurou o empate em 1 a 1. Com este resultado, a equipe do norte do Paraná conquistou o sexto título paranaense da categoria.

#SUB 19
Por Daniel Muniz e Vinícius Eira

PRÉ-JOGO: A final, esperada com grande expectativa por jogadores e torcedores, reservou as duas melhores equipes do torneio. De um lado, o Coritiba, que brigaria para defender a honra do título do ano passado, e que chega a grande decisão com uma campanha positiva: 16 vitórias em 23 jogos, com 68 gols marcados e 20 sofridos. Mas teria a difícil missão de vencer os donos casa por 3 tentos de diferença, já que perdeu a ida por 2 a 0 em casa. Do outro lado, o Londrina, que a anos segue com a sina de fazer grandes campanhas e perder nos momentos decisivos. O retrospecto segue favorável até aqui: 21 vitórias em 25 jogos, 80 gols prós e 12 contra, e uma enorme vantagem para partida decisiva, podendo perder por até 1 gol em casa, o que ainda não ocorreu no certame, para garantir o sexto título da categoria.

O EMBATE: E o confronto começou como se espera de uma final, muito equilibrado. O Coritiba até se propôs mais ao jogo, se portou com quatro jogadores no ataque, mas teve muita dificuldade de armar as jogadas. Já o Londrina esperava mais o adversário, se fechou bem pelo meio, mas sofreu mais quando o escrete coxa-branca chegou pelas alas. As primeiras oportunidades surgiram exatamente pelas pontas. Nos primeiros 10 minutos foram duas oportunidades do Coxa por ali. Na primeira, o zagueiro Henrique cruzou da lateral direita, Pablo desviou, mas a bola foi nas mãos de Maltos. Na sequência, Ângelo cobrou falta da ponta direita, Guilherme escorou e Venâncio bateu forte, mas a bola explodiu na defesa. O Coritiba pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

O Coxa seguiu pressionando a defesa adversária, e aos 20’, o gol saiu. Natanael cruzou do meio, Cristian errou o tempo da bola e ela sobrou para Pablo, que ajeitou e Guilherme finalizou forte no canto direito de Maltos. O Coxa até buscou pressionar para ampliar a vantagem, mas o Londrina adiantou as linhas, dominou o meio de campo e cresceu no jogo. Aos 32’, Luan cobrou escanteio baixo, a zaga não afastou e Felipe Evangelista finalizou rasteiro, mas para fora. Um minuto depois, o mesmo Felipe avançou pela direita, mas foi desarmado, na sobra Pedrinho finalizou cruzado e a bola saiu rente a trave. Mas a pressão surtiu efeito, e já na casa dos 40’, Felipe Camillo cobrou falta da intermediária, Diego saiu mal, e ela sobrou para Cristian, que com gol aberto, empatou o jogo.


O segundo tempo continuou truncado. O Londrina adiantou suas linhas, permitiu poucos espaços e acuou o Coritiba na defesa. A segunda etapa mostrou pouquíssimas oportunidades. Aos 13’, Heitor lançou para Wendell na ponta direita, que puxou a marcação, cortou para o meio e finalizou no contrapé do goleiro, mas para fora. Um minuto depois, a melhor oportunidade do Coxa na segunda etapa. Iago fez boa jogada pela ponta, cruzou para Pablo, que ajeitou e Guilherme finalizou na trave.

E aos 40’, Ângelo cobrou dois escanteios, o primeiro bem fechado, e Maltos espalmou. Na sequência, a cobrança foi aberta, na segunda trave, Pablo cabeceou no contrapé, mas Maltos salvou. Mas parou por aí, pois o jogo seguiu sem muitas oportunidades até os 49’, quando Robson Babinski apitou e decretou o sexto título Paranaense Sub-19 da história do Londrina.


LONDRINA: O Londrina, com resultado favorável se propôs a segurar mais o jogo. Posicionado em um 4-1-4-1, o Tubarão soube controlar o meio campo, travou o Coritiba, e levou muito perigo nas transições e jogadas de bola parada.

FIQUE DE OLHO (Heitor): O volante do Londrina controlou bem o meio campo, travou a maioria dos avanços do Coritiba pelo setor e iniciou contra-ataques importantes para o Tubarão, sendo uma boa opção para a defesa. 

CORITIBA: Não se pode falar que o técnico Ricardo Quandt não teve ousadia. O Coxa hoje se posicionou com um esquema raro, 4-2-4, buscando os ataques pelas alas, na maioria das vezes, muito porque o Londrina fechava bem a intermediária e travava os avanços adversários. Além disso, o escrete alviverde explorou muito os lançamentos longos, buscando Pablo, o que deu certo algumas vezes, mas em sua maioria, matava os ataques.

FIQUE DE OLHO (Pablo): O promissor atacante do Coritiba fez um bom jogo, se posicionou bem na referência no ataque, e escorou bolas importantes para Guilherme, inclusive na jogada do gol.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 1 Diego Monteiro; 2 Natanael, 3 Henrique Vermudt, 4 Marcio e 6 Angelo; 5 Matheus (14 Bernardo Lemes), 8 Vinicius Araujo (19 Adriano); 7 Venâncio (18 Iago Fernandes), 10 Pablo, 9 Guilherme (16 Luiz Gabriel) e 11 João Moreira (17 Guilherme Pires). Tec. Ricardo Quandt.

LONDRINA: 1 Maltos; 2 Pastor, 3 Cristian (14 Zé Pedro), 4 Caio e 6 Felipe Camillo (15 Zandoná); 5 Heitor, 8 Luan, 7 Felipe Evangelista (17 João Nascimento) e 10 Pedrinho (16 João Mafra); 9 Juan e 11 Wendell. Tec. Silvinho.

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 1 X 1 LONDRINA XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Cristian, aos 41’1T (Londrina) | Guilherme, aos 20’1T (Coritiba);
CA: Luan, Zé Pedro e Pastor (Londrina) | Marcio e Luiz Gabriel (Coritiba);
ÁRBITRO: Robson Babinski;
ASSISTENTES: João Vagner Cavalari e Petegan Picotti Moraes;
LOCAL: Estádio do Café, em Londrina.

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extra e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.