PROPAGANDA

Vem ai a Terceirona do Paranaense!


Na tarde deste domingo (18) começa o Campeonato Paranaense da Terceira Divisão. Onze escretes participam do certame, que é a maior quantidade no torneio desde 2011. Além dos dois rebaixados, a competição conta com seis remanescentes da última temporada e três novidades

#TERCEIRONA
Por Gabriel Sawaf

O futebol paranaense já teve a primeira e a segunda divisão do campeonato estadual em 2019, além da já iniciada Taça FPF. Agora chegou a vez da última divisão do nosso esporte bretão. A edição de 2019 se junta à de 2011 como a que tem mais times na década: 11. Em relação ao ano passado, há apenas uma baixa. O Grêmio Maringá, que passa por turbulências administrativas, não irá entrar em campo neste ano. Porém, a expectativa é que o Galo volte mais forte na temporada seguinte. 

Quem retorna à Terceirona após quatro anos na Série Prata são Andraus e Portuguesa Londrinense. O Gigante da Pedreira vem forte para conseguir retornar ao segundo nível do futebol estadual. O escrete de Campo Largo foi ao mercado e trouxe jogadores que atuaram na elite do Paranaense na atual temporada. Já a Lusa tenta se remodelar e aposta na sua forte base, que fez boa campanha no Paranaense Sub 19, e também vem com uma parceria com o REC, que emprestou jogadores ao escrete londrinense. Walbert Knario, que foi o técnico no acesso em 2014, comandará a Lusinha em 2019 para tentar o retorno à Série Prata.

Seis escretes permanecem da última edição. O GRECAL aposta em um elenco mais experiente para deixar de ser figurante e brigar pelo acesso. O Verê aposta na base, atual campeã Paranaense Sub 17, para tentar passar das semifinais, onde caiu nas duas últimas edições. O Arapongas, que é um nome de força no cenário estadual, tenta esquecer do vexame do ano passado e vem com um elenco mais forte para 2019.

O Cambé, que sempre é uma incógnita, vem de um trabalho forte de preparação, após fazer uma parceria com um grupo do Rio de Janeiro. O Colorado também conta com uma parceria, juntando-se à UNIFAFC de Marialva e promete incomodar. O Sport Campo Mourão não tinha jogadores inscritos no BID até a publicação da matéria. A tendência é que, mais uma vez, o Leão não consiga fazer uma grande campanha. 

Na turma dos novatos o Araucária se destaca. Com um projeto ousado, a equipe da Região Metropolitana de Curitiba é um dos escretes postulantes ao acesso. Vários jogadores, como os experientes Camargo e Rodrigo Mancha, que disputaram a Série Prata pelo São Joseense, irão para o outro lado da região disputar a Terceirona. Outra novidade no campeonato é o Azuriz, de Marmeleiro. O escrete do Sudoeste aposta em jogadores mais novos, além de contar com outros atletas que já atuaram pelo União de Francisco Beltrão.

Quem também é novidade, mas na realidade é um retorno, é o tradicional Iguaçu de União da Vitória. Após oito anos, a Pantera volta ao cenário estadual com um escrete forte, e também é um dos postulantes a vaga na Série Prata de 2020.

COBERTURA DRAP: A equipe DRAP cobrirá os jogos do Araucária e da dupla de Campo Largo. Neste domingo (18), às 15h30, os trabalhos já começam. O destino será o Estádio Atilio Gionedis, onde o Andraus recebe o Verê. 

PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.