PROPAGANDA

[PEDRA LAPIDADA] Thiago Felipe, atacante do Vila Torres


Cria do amador, o atacante Thiago do Vila Torres foi formado na várzea e recebeu em 2019, aos 18 anos, sua primeira oportunidade na categoria principal, durante a disputa da Copinha. Veloz e habilidoso, o jogador busca agora firmar seu nome no cenário local ao ter a chance de disputar a Suburbana pela primeira vez.

#ENTREVISTAS 
Por Yuri Casari

Thiago Felipe dos Santos não difere muito dos demais jogadores que disputam a Suburbana na categoria juvenil. Atacante, tem no gol seu desejo mais íntimo. “Sou bem focado em fazer o gol. Na minha posição esse é o maior objetivo, mas também crio muitas jogadas”, disse o jogador em entrevista ao Do Rico ao Pobre. Veloz e forte fisicamente, possui boa condução de bola e foi um dos destaques da competição de base em 2018. Com isso, recebeu neste ano as primeiras oportunidades de vestir a camisa do Vila Torres na categoria principal. 

Estreia entre os adultos
Durante a Copinha, Thiago fez sete jogos sob o comando do técnico Júlio César de Oliveira, entrando como titular em quatro partidas. Artilheiro do Vila Torres no Juvenil do ano passado, com cinco gols, Thiago não conseguiu balançar as redes ainda no principal. “É uma transição bem complicada, mas já estou bastante tempo no clube. Então, com a ajuda da comissão técnica e a presidência, me sinto mais confortável em só jogar meu futebol’, afirma. 

Apesar da eliminação nas quartas-de-final da Copinha, Thiago pretende se manter no Vila Torres para a disputa da Série B da Suburbana. Em 2018, a equipe foi eliminada pelo Vila Hauer, também nas quartas-de-final. Para o principal objetivo do ano, a equipe substitui o treinador Júlio Cesar e repatriou Divaldo para o cargo. “Nenhum time é o favorito, mas o Vila está vindo forte, tem total capacidade de chegar às finais”, avaliou o atacante.

Boa campanha no Juvenil
Antes de jogar no Vila Torres, Thiago já havia atuado pelo Vila Fanny, clube em que jogou por três anos. Mas foi no Vila Torres que o atacante mostrou seu melhor futebol, ajudando a equipe a chegar entre os semifinalistas da Série B Juvenil, na estreia da agremiação na competição. Autor de cinco gols, Thiago foi responsável por 20% dos 24 gols marcados pela equipe. “Minha preferência é mais pela área, me sinto bem mais confortável. Além de ter feito excelentes partidas como centroavante”, analisou. 


O Vila Torres foi líder da primeira fase, com seis vitórias, um empate e apenas uma derrota. Nas quartas-de-final, passou com autoridade pelo Vila Hauer, mas nas semifinais, apesar do favoritismo, o time caiu com duas derrotas diante do Nacional, que acabaria com o título. “Era claro que o nosso time estava confiante, mas no final o físico da equipe do Nacional acabou prevalecendo. Acho que esse foi um ponto forte da equipe deles”, destacou.

Futuro no futebol amador
Aos 18 anos, o sonho de ser um jogador profissional acaba ficando mais distante. Ciente disso, Thiago já projeta seus próximos passos no futebol local. “É claro que todos sonham com isso, mas meu foco está em me preparar. Alimento um sonho de ser profissional, mas ainda tenho que fazer meu nome no futebol amador. Tem que ser um passo de cada vez”. Para a disputa da pegada segunda divisão suburbana, Thiago vai tentar fazer sua história levando consigo tudo o que já pôde aprender no futebol amador, ainda que nas categorias inferiores. “Ao longo das temporadas, a gente aprende muita coisa, a não ter medo de jogar e ir pra cima. Independente de qual equipe seja o adversário, o foco é na vitória”, completou, demonstrando uma mentalidade que o Vila Torres vai precisar na briga pelo acesso. 

APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.