PROPAGANDA

[COPINHA] Grêmio Ipiranga se impõe, bate Palmeirinha por 3 a 0 e avança à final


Na tarde deste sábado (05), o Ipiranga recebeu o Palmeirinha em jogo único pela semifinal da Copa de Futebol Amador da Capital. Dominando a partida desde os minutos iniciais, o Ipiranga foi melhor e venceu o Palmeirinha com gols de Mineiro, Juliano e Willian (contra). Esse resultado classificou o Ipiranga para a final da competição, onde enfrentará o São Braz em jogos de ida e volta.

#COPINHA 2019
Por @Eduardo_hWerner

PRÉ-JOGO: Ipiranga e Palmeirinha chegaram à semifinal após confrontos eletrizantes nas quartas. O Ipiranga eliminou o Bangú após vencer de virada por 2 a 1, com dois gols no fim do segundo tempo, enquanto que o Palmeirinha passou pelo Vila Torres, vencendo por 3 a 1 com três gols de Cachorrinho. Na classificação geral, o Ipiranga era o primeiro colocado e o Palmeirinha o segundo.
                                                                        
O EMBATE: A semifinal foi disputada em jogo único no Estádio Elba de Pádua Lima, casa do Ipiranga, mas que também abriga as partidas do Palmeirinha. Apoiado pela sua torcida, que era grande maioria no estádio, o Ipiranga foi pra cima e abriu o placar logo cedo, aos 6’ do 1° tempo, com um golaço de falta do meia Mineiro, acertando em cheio o ângulo direito do goleiro Anderson Macaxeira. O Ipiranga seguiu pressionando e, aos 15’ do 1° tempo, o atacante Juliano, principal nome da partida, teve a sua primeira grande chance. Recebendo em profundidade, saiu cara a cara com o goleiro do Palmeirinha e tocou para o fundo da rede, porém o gol foi anulado por impedimento.

O Palmeirinha teve uma sequência de boas chances desperdiçadas entre os 27’ e 29’ da primeira etapa quando, após finalizações de Thiagão e Sidimar, a bola foi tirada em cima da linha pela defesa do Ipiranga em duas vezes seguidas. Já na reta final do primeiro tempo, aos 41’, André fez uma boa jogada na ponta direita do ataque do Ipiranga e cruzou para a área, buscando o atacante Juliano. A bola foi afastada pelo lateral Maza, que acabou chutando no próprio braço. Bastante reclamação de pênalti por parte do Ipiranga, mas nada foi marcado. Outro pedido de pênalti aconteceu logo no minuto seguinte, quando André fez outra bela jogada na ponta, com direito a caneta no lateral do Palmeirinha, invadiu a grande área e foi derrubado. Carrinho apenas na bola e o jogo seguiu para o intervalo com vitória do Ipiranga por 1 a 0.


A segunda etapa começou bastante morna e com poucas chances criadas para ambas as equipes. A primeira aconteceu apenas aos 18’, quando Matheus Rufino e Juliano fizeram boa tabela na ponta esquerda do ataque do Ipiranga, a bola foi cruzada mas passou por todo mundo. O Palmeirinha respondeu rapidamente, dois minutos mais tarde, quando Cachorrinho arriscou de fora da área e obrigou o goleiro Rubinho do Ipiranga fazer grande defesa. A partida estava cada vez mais aberta, com muita intensidade em ambos os times. Logo no minuto seguinte, o Ipiranga teve mais uma oportunidade quando Matheus Rufino fez bela jogada individual dentro da área e finalizou para a defesa de Anderson Macaxeira, que deu rebote. Juliano apareceu para mandar para o fundo da rede, porém estava mais uma vez impedido.

Mesmo com o Palmeirinha tendo que correr atrás do resultado, os últimos minutos da partida foram de domínio total do Ipiranga. Aos 27’ do 2° tempo, Juliano finalizou de longe e Anderson fez grande defesa. No minuto seguinte, Juliano, ainda em busca de seu gol na partida, recebeu na entrada da área, cortou para a esquerda e acertou uma bomba no travessão. Após bastante esforço, Juliano foi recompensado com o seu gol aos 30’ da segunda etapa. O atacante do Ipiranga recebeu na entrada da área, adiantou a bola chutou forte no canto direito do goleiro do Palmeirinha, aumentando a vantagem de seu time. E ainda havia espaço para mais um gol: aos 38’, Moura cruzou rasteiro da ponta direita e Willian, tentando cortar de carrinho, mandou a bola para o fundo do próprio gol. Fim de jogo no Elba de Pádua Lima, vitória do Ipiranga por 3 a 0 sobre o Palmeirinha.


PRÓXIMA PARTIDA: Com a vitória, o Ipiranga se classificou para a grande final da Copinha, onde enfrentará o São Braz, que eliminou o Capão Raso na outra semifinal. O título será decidido em duas partidas: a primeira, que será já no próximo sábado, na casa do São Braz e a segunda na casa do Ipiranga. Já o Palmeirinha direciona todo o seu foco em se preparar para a disputa da Divisão de Acesso da Suburbana, que começa mês que vem.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IPIRANGA: 1. Rubinho; 2. Moura, 3. Edivaldo, 4. Dog (13. Willian Robson) e 6. Léo (16. Luis); 5. Marcelo dos Anjos, 8. Mineiro (18. Marcos) e 10. Matheus Rufino (19. Lucas Echeverria); 7. Gustavo, 9. André (20. Lucas Roa) e 11. Juliano. Tec. Deoclecio de Paula.

PALMEIRINHA: 1. Anderson Macaxeira; 2. Mazinho, 3. Lincoln, 4. Willian e 6. Mucilon (14. Espingarda); 5. Carlão, 8. Célo (20. Borges) e 10. Cachorrinho; 7. Dólinha, 9. Thiagão (15. Son) e 11. Sidimar (18. Kiki). Tec. Daniel Jorge.

FICHA TÉCNICA – G.IPIRANGA 3 X 0 PALMEIRINHA XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Mineiro (6’ do 1º tempo), Juliano (30’ do 2° tempo) e Willian, contra (38’ do 2° tempo) (Ipiranga)
CA: Matheus Rufino. (Ipiranga) | Lincoln, Willian, Mucilon e Son. (Palmeirinha)
ÁRBITRO: Eduardo da Silva Silveira.
ASSISTENTES: Ivan Carlos Bohn e Tom Gomes Rocha.
LOCAL: Estádio Elba de Pádua Lima, em Curitiba.

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.