PROPAGANDA

[COPINHA] Em um jogo com três expulsões, São Braz vence Capão Raso e disputará final inédita


No último sábado (06), São Braz e Capão Raso fizeram uma das semifinais da Copinha no Estádio Monte Bérico, em Curitiba. Após um começo truncado e com muitas faltas, o time da casa abriu o placar com Tripa. Mas, ainda no primeiro tempo, um jogador de cada equipe foi expulso e o Capão perdeu um pênalti com Sorocaba. No segundo tempo, o São Braz perdeu mais um jogador por cartão vermelho, mesmo assim o time visitante não conseguiu o empate, e pior, ainda viu o adversário fazer o segundo com Davi. Com a vitória por 2 a 0, o São Braz garantiu a vaga para disputar sua primeira final da Copa de Futebol Amador da Capital.

#COPINHA
Por Adson Lima

PRÉ-JOGO: O São Braz foi a primeira equipe a se classificar para as quartas de finais da competição. Acumulou quatro vitórias seguidas até perder para o Palmeirinha, mas o resultado não tirou sua liderança do grupo. Nas quartas, eliminou o Urano nas penalidades, após empate sem gols no tempo normal. Enquanto que o Capão Raso eliminou a surpresa Shabureya nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo normal.

O EMBATE:  Um começo de jogo pegado, com cara de decisão. A vontade de chegar à final das equipes era grande, mas para isso teria que haver luta e isso não faltou! O começo do jogo foi marcado por um grande número de faltas. O São Braz era mais agudo, tentava se aproximar a área com mais frequência, principalmente pela esquerda. Aos 23’, Luizinho perdeu uma grande chance, pois o atacante  recebeu na área e colou o pé direito na bola, mas não pôde comemorar, já que caprichosamente a bola explodiu no travessão.

No ataque seguinte do time da casa não teve erro, cruzamento de Davi pela direita e gol de Tripa de cabeça, colocando o São Braz em vantagem no jogo. Em seguida cada equipe perdeu um jogador por expulsão, Dinda pelo Capão Raso e Lucas do São Braz, os jogadores trocaram agressões. O Capão Raso foi buscar a resposta aos 40’, com Lelê que finalizou de primeira da intermediária. Mas a bola saiu pela esquerda. Esse lance mostrou que o Capão estava vivo no jogo, e a chance do empate veio nos acréscimos. Lipe ingressou na área pela direita e tomou um tranco por trás de Allan, pênalti. Sorocaba pegou para bater, mas mandou pela direita e perdeu a chance de ir para o intervalo com o placar empatado.


O espírito do Capão Raso na volta do intervalo era ofensivo, o time começou em cima do São Braz. Para ajudar o Capão, o Cão Foliento foi expulso antes dos dez minutos, após levar o segundo amarelo. A equipe visitante passou a ter uma soberania na posse de bola, deixando somente os contra-ataques para o São Braz. Mas a posse de bola do Capão não era revertida em chances de gol, mesmo após o time ficar extremamente ofensivo após as medidas do técnico Robson Luiz.

Aos 40’ minutos, após muito tempo jogando na defesa, o São Braz saiu em contra-ataque puxado pelo meia Rômulo. O camisa 15 da equipe do bairro do São Braz, que veio do banco, fez boa jogada pela direita e cruzou para Davi, bem posicionado, tocar de cabeça para o fundo do gol, consolidando o São Braz na final. Tendo que fazer dois gols em pouco tempo para levar o jogo aos pênaltis, o Capão Raso tentou chegar, principalmente alçando bolas na área até o apito final do árbitro, sem sucesso. Com essa vitória por 2 a 0, o São Braz chega em uma final inédita para a equipe.


PRÓXIMA RODADA: No próximo sábado, o São Braz receberá a equipe do Ipiranga no Estádio Monte Bérico para fazer o primeiro jogo da final da Copinha.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXx

SÃO BRAZ: 12- Jair; 2- Paulinho, 3- Fred, 4- Couto, 14- Allan; 17- Lucas, 8- Cão Fuliento, 10- Davi; 7- Casteli, 11- Luizinho e 9- Tripa. Téc: Romildo.

CAPÃO RASO: 1- André; 2- Lipe, 3- Jeferson, 4-Alex Paiva, 6- Nathan; 5- Daniel, 7- Lelê, 8- Selo, 10- Sorocaba; 11- Leco e 9- Dinda. Téc: Robson Luiz.

FICHA TÉCNICA SÃO BRAZ 2 X 0 CAPÃO RASO XXXXXXXXXX

GOLS: Tripa, aos 26’ do 1°T. e Davi' aos 40’ do 2°T. (São Braz).
CA: Daniel (Capão Raso), Cezinha e Cão foliento 2x (São Braz).
CV: Lucas e Cão Fuliento (São Braz), Dinda (Capão Raso).
ARBITRAGEM: Eduardo Elias Melek.
ASSISTENTES: Weber Felipe Silva (1) e Eduardo Luís Teixeira Furiatti (2).
LOCAL: Monte Bérico, em Curitiba.

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.