PROPAGANDA

[BR SUB20] Coritiba perde para o América-MG e continua sem vencer na competição


Na tarde desta terça-feira (9), o Estádio Janguito Malucelli recebeu o confronto entre Coritiba e América-MG, válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro Sub20 de 2019. Em um jogo truncado, a bola parada da equipe mineira fez a diferença, pois abriu o placar ainda na primeira etapa e conseguiu administrar a vantagem de 1 a 0 até o apito final do árbitro. Com o triunfo sobre o Coritiba, a equipe da cidade de Belo Horizonte segue invicta, enquanto que a paranaense ainda não pontuou no certame.

#BRASILEIRO SUB20
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: A equipe do Coritiba entrou com a perspectiva de somar os primeiros pontos na tábua de classificação, já que nas duas rodadas anteriores o alviverde perdeu. A última foi com o alviverde da cidade de Chapeco, pelo placar de 2 a 0. Números que deixam o escrete do Coritiba na lanterna da competição. No lado do Coelho a situação é diferente, pois o time mineiro entrou em campo ainda sem saber o que é perde. O último embate da equipe do América-MG terminou empatado com o Santos em 2 a 2. Com este resultado, a equipe chegou em Curitiba na quinta colocação na tábua de classificação.

O EMBATE: O início do confronto teve as duas equipes buscando o gol, mas os sistemas defensivos de ambos os escretes se sobressaíram. Devido a isso, as jogadas individuais foram as alternativas de ataques. Dentre elas, o camisa 10 do alviverde paranaense, Iago Fernandes, desceu em velocidade, passou por dois marcadores e arrematou. Mas o sistema defensivo do coelho interceptou o ataque do Coxa aos 9’.

A resposta mineira aconteceu 3’ depois, com arrancada de Osmar, que ganhou do volante do Coritiba e tocou ao chegar próximo da área para Luiz, que segurou e arrumou para a perna boa. Mas não foi o suficiente para vencer o goleiro Marco Antonio. O lance deu moral ao América-MG, que conseguiu inaugurar o placar no Janguitão. João Gabriel cobrou falta próximo do meio campo, a bola passou por todo sistema defensivo alviverde e sobrou para Guilherme Oliveira concluir em gol, aos 15’ da etapa inicial.

O escrete do Coritiba sentiu o gol, pois demorou para reagir. Enquanto isso, o time mineiro chegou depois de marcar o primeiro gol pelo menos duas vezes. Porém, pecou no último passe. Ao passar do tempo, o time do Coritiba se reencontrou na partida e conseguiu chegar pelo menos duas vezes pelo lado direito. A primeira foi com Marcos Ulisse, que teve intercepção pelo sistema defensivo do Coelho na finalização da jogada. Na sequência, Yan Couto teve a oportunidade empatar, mas arrematou, após jogada individual pelo flanco direito pela rede do lado de fora. Ou seja, o volume de jogo passou a ser do Coritiba, que teve outra oportunidade. Desta vez pela parte central do campo, Pablo Thomas recebeu, após roubada de bola no meio de campo, e chutou cruzado firme, mas acabou indo para fora o arremate.


Nos minutos finais, a pressão do Coritiba não continuou e com isso, o time mineiro passou a ter mais posse de bola. Ou seja, cadenciou e centralizou as jogadas no setor de meio de campo. Ainda assim, o América quase ampliou o marcador no Janguitão com Osmar, que aproveitou a falha do sistema defensivo do Coritiba e arrematou a bola na trave. No lado do Coritiba, quando teve a bola, as jogadas na maioria foram de ligação direta para os seus principais jogadores de ataque. Em destaque para Pablo Thomaz, que recebeu na entrada da área e arrematou firme. Mas o goleiro Robson terminou invicto na primeira etapa, já que o placar final do primeiro tempo foi de 1 a 0 para a equipe do Coelho.

No retorno à segunda etapa, o time do América-MG, mesmo ganhando o confronto, realizou duas alterações. Enquanto que o Coritiba entrou com os mesmos jogadores que terminaram a primeira etapa. O troca-troca até que deu resultado ao time do Coelho, pois conseguiu chegar ao ataque com mais frequência. Enquanto que o time do Coritiba demorou para acordar no segundo tempo. Por isso, aos 10’, o treinador do Coritiba realizou a primeira alteração na equipe e minutos depois a segunda. Porém, o sistema de ataque não estava funcionando, já que com 17’ da etapa complementar nenhum arremate foi à meta do goleiro Robson.

Passados dos 30’, a parte física de ambas as equipes caíram e consequentemente, o jogo teve pouco lance de ataque. Já que as jogadas foram na maioria das vezes travadas com faltas no meio de campo ou com interceptação dos jogadores. Mas aos 37’ da etapa complementar, a equipe do América-MG conseguiu chegar e quase ampliou. Jogada de Carlos Alberto pelo lado esquerdo, que terminou com a conclusão de Vitor Alberto, mas em cima do goleiro Marco Antonio, que defendeu parcialmente, jogando para escanteio.


Nos minutos finais, o time da casa realizou uma pressão no setor defensivo do Coelho. Porém, não foi o suficiente para furar o bloqueio e buscar o gol de empate. Sendo assim, o time do América-MG venceu a segunda no certame, enquanto que o Coritiba segue sem vencer, em três rodadas já realizadas.

PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Coritiba irá até Osasco, em São Paulo, no Estádio José Liberatti, para enfrentar o escrete da equipe do São Paulo. Enquanto que o América-MG joga em Belo Horizonte com a Ponte Preta, no Estádio das Alterosas.

CORITIBA:  A equipe alviverde teve bom volume de jogo pelos flancos, mas encontrou dificuldade de furar o bloqueio do escrete adversário. Porém, o ponto forte do time do Coxa no embate diante o América-MG foi o sistema defensivo, que soube suportar a maioria das jogadas de ataque.


FIQUE DE OLHO (CORITIBA): As jogadas de ataques do Coritiba tiveram mais intensidade quando o camisa 10 do alviverde esteve em campo. Iago Ferandes foi quem chamou o jogo e colocou/ditou o ritmo da equipe da casa.


AMÉRICA-MG: A equipe mineira entrou com um time veloz e forte na marcação.  Ou seja, as jogadas de ataque originaram de roubadas de bola no sistema defensivo ou até mesmo pelo meio de campo e ligada em jogadas de contra-ataque. Destaque para o poder ofensivo mineiro.



FIQUE DE OLHO (AMÉRICA): Osmar é a válvula de escape da equipe mineira. O camisa 7 do Coelho foi quem originou as principais jogadas de ataque do América-MG. Destaque para as arrancadas no flanco direito.


 OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA:1 Marco Antonio; 2 Natanael, 3 Yuri Moço, 4 Mateus Moura e 6 Vinicius Araújo; 5 Thomaz, 8 Marcos Ulisses (15 Angelo), 7 Yan Couto e 10 Iago Fernandes (20 Venancio); 11 Guilherme Severiano (16 Guilherme Dubas) e 9 Pablo Thomaz. Tec. Ricardo Daniel Quandt

AMÉRICA-MG: 1 Robson; 2 Thalys (13 Einstein), 3 Luisão, 4 Guilherme Oliveira e 6 Lucas; 5 Flávio (18 Guilherme Neves), 8 Renan Pereira, 10 João Gabriel (15 Natan) e 7 Osmar (16 Carlos); 11 Guilherme Henrique e 9 Luiz (17 Vitor Alberto). Tec. Paulo Ricardo Lemo de Castro

FICHA TÉCNICA – CORITIBA X AMÉRICA-MG XXXXXXXXXXXXX

GOLS: Guilherme Oliveira aos 15’ do 1º tempo (Américo-MG)
CA: Guilherme Oliveira e Guilherme Henrique (América-MG)
ÁRBITRO:  João Paulo Romano Queiroz
ASSISTENTES: André Luiz Severo e Andrey Luiz de Freitas
LOCAL: Estádio Janguito Malucelli, em Curitiba.

ENTREVISTAS DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdo extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.