PROPAGANDA

[TAÇA PR] Trieste vence de goleada o Vila Sandra e confirma vaga na semifinal


Na tarde deste sábado (25), Trieste e Vila Sandra jogaram no Estádio Francisco Muraro, em Curitiba, para o duelo da quinta rodada da Taça Paraná de 2019. Mesmo com o tricolor da Colônia próximo da vaga e o alvinegro da Vila Sandra desclassificado, o confronto foi disputado nos primeiros minutos. Mas William Koslowski marcou duas vezes ainda na primeira etapa e freou a reação do alvinegro. Na segunda etapa, mesmo com várias alterações, o time do Trieste ampliou o placar, que terminou em 4 a 0.

#TAÇA PR
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: A equipe do Trieste entrou em campo muito próximo da vaga, pois apenas um ponto já o credenciava à próxima fase. Enquanto que no lado do Vila Sandra, o jogo serviu para teste para o segundo semestre, já que não tinha mais chance de classificação. Ou seja, o duelo ainda tinha um valor para o time do Vila Sandra. Ambos os escretes estavam com todos os jogadores à disposição de seus treinadores. Na rodada anterior, a equipe do Trieste venceu a Aprovale pelo placar de 1 a 0, em Guarapuava. Enquanto que o time do Vila Sandra sofreu um revés em casa para o XV de Novembro no placar de 3 a 2.

O EMBATE: Com a proximidade da vaga, a equipe do Trieste já propôs o jogo nos primeiros minutos. Ou seja, o time da casa já assustou o goleiro Pantera com 1’ de jogo. Maranhão desceu em velocidade e cruzou firme, William cabeceou e não conseguiu pegar em cheio. Mesmo assim, assustou o arqueiro alvinegro. Percebendo isso, a equipe visitante forçou uma marcação especial naquele setor e a partir dos 7’, o duelo teve muitas faltas. Ou seja, pouco foi criado e o jogo ficou preso no setor de meio de campo.

Demorou quase que 20’ para o jogo a ter mais chances claras de gols. Aos 22, Geovane fez ótima jogada no meio de campo e deixou para Leomar, que ficou de frente com o arqueiro Juninho. Mas o arremate saiu fraco, sem problemas para o camisa 1 do Trieste. O lance motivou os visitantes, que minutos depois Robinho acertou um chute que fez com que a bola batesse no pé na trave. Mas no futebol tem a máxima, aquele de quem não faz, leva. Sim, mais uma vez este cenário aconteceu com o escrete do Vila Sandra. Desta vez, Feijão iniciou a jogada no meio de campo. Carregou a bola até encontrar Hideo livre, que na sequência deu assistência para o camisa 9 do Trieste. William só teve o trabalho de deslocar Pantera, sem muita força no chute, para abrir o placar aos 30’ da etapa inicial.

O gol esfriou o time do Vila Sandra, que ainda teve duas saídas por lesões. Adson, com suspeita de fratura na costela, e Yago, que sentiu o joelho. O troca-troca no alvinegro não evoluiu o poder ofensivo. Pior, levou um balde de água fria aos 44’ com mais um gol de William Koslowski. Hideo cobrou a falta no flanco direito e o camisa 9 do Trieste deu uma casquinha na bola que foi morrer no fundo do gol do goleiro Pantera. Mesmo com três minutos de acréscimo, o placar da primeira etapa terminou em 2 a 0 para o time da casa sobre o Vila Sandra.


A equipe do Vila Sandra entrou ligada na etapa complementar. Até tentou uma reação com a entrada de Djonathan no lugar de Geovane, que saiu lesionado. O troca-troca no lado alvinegro deu resultado, que aos 7’ conseguiu uma penalidade. O zagueiro Baloy derrubou com falta o camisa 15 do Vila Sandra dentro da área. Tico Love cobrou e o arqueiro do Trieste defendeu. Pronto, o desanimo chegou à tona na equipe do Vila Sandra. Enquanto que no lado do Trieste, o treinador Ivo Petry realizou algumas alterações na sua equipe, com o intuito de rodar o escrete para a sequência do certame. As alterações surtiram efeito, pois aos 36’ Hideo conseguiu ampliar para 3 a 0. Após jogada de Marcelo Soares, que desceu em profundidade arrematou. Pantera defendeu parcialmente e Hideo no rebote, livre, chutou e acertou, ampliando o placar no Francisco Muraro.

Nos minutos finais, Caique não aguentou e saiu lesionado. Ou seja, além do atacante Djonathan que torceu o pé, o time do Vila Sandra terminou com dois a menos. Devido a isso, com mais poder ofensivo, o time do Trieste persistiu atacando e aos 43’, Marcelo Soares aproveitou o cruzamento de Marabá e fuzilou o goleiro Pantera, que não conseguiu evitar o quarto gol do Trieste. Minutos depois, sem muito tempo, o árbitro Diego Bonfim decretou o apito final do confronto entre Trieste e Vila Sandra, que terminou com o placar de  4 a 0 para o time da casa.


PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Trieste irá enfrentar o time do XV de Novembro, no Estádio Francisco Muraro, em Curitiba. Enquanto que o Vila Sandra irá desafiar o escrete da Aprovale. Mas ambas as equipes já estão em negociação para cancelar a partida devido os custos da viagem. Ambos os escretes já não têm mais chances de classificação à fase semifinal do certame.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

TRIESTE: 1 Juninho; 2 Repolho, 3 Baloy, 4 Muriel e 6 Gilton; 5 Grilo, 8 Feijão (17 Marquinhos Lima), 7 Andrade (19 Thiaguinho) e 10 Hideo (20 Pequi); 11 Maranhão (18 Marcelo Soares) e 9 William Koslowski. Tec. Ivo Petry

VILA SANDRA: 1 Pantera; 2 Robinho, 3 Pedro, 4 Vinicius e 6 Adson (18 Paulinho); 26 Yago (5 Guilherme), 7 Herick, 8 Geovane (15 Djonathan) e 10 Caíque; 11 Tico Love (19 Bambu) e 9 Leomar (16 Adriano); Tec. Marcos Franco.

FICHA TÉCNICA – TRIESTE 4 X O VILA SANDRA XXXXXXXX

GOLS: William Koslowski aos 30’ e 44’ do 1º tempo, Hideo aos 36’ do 2º tempo e Marcelo Soares aos 43’ do 2º tempo (Trieste)
CA: Grilo, Baloy e Muriel (Triste) e Caíque (Vila Sandra)
ÁRBITRO: Diego Bonfim
ASSISTENTES: Luciano Roggengaum Ricardo Alexandre Santos
LOCAL: Estádio Francisco Muraro, em Curitiba.

REPORTAGEM DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.